Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

ENTRE ASPAS > MTV

Bernardo Araujo

10/02/2004 na edição 263

‘Outro dia, um jovem de 16 anos telefonou para o programa ‘Ponto Pê’, da MTV, em que a apresentadora Penélope Nova conversa sobre sexo com o público. Timidamente, o rapaz disse que estava tentando transar com a namorada, mas não conseguia encontrar ‘o lugar certo’. No corpo dela.

– Você já experimentou abrir as pernas dela e dar uma olhada? – mandou Penélope, com um escracho tão óbvio que só pode ser natural.

Aos 30 anos a filha do roqueiro baiano Marcelo Nova se diz feliz com a profissão que não escolheu, e com sua rápida ascensão, dos bastidores da MTV ao posto de uma das estrelas da emissora.

– Já estava na MTV há quatro anos quando me chamaram para fazer um teste de vídeo – conta. – E eu não quis. Trabalhava no departamento artístico, estava feliz, não sabia se conseguiria ser VJ.

Um ano de metal pesado antes do sexo

A direção do canal insistiu e ela acabou topando fazer o teste, mais por amor ao rock.

– Era para apresentar o ‘Riff MTV’, de rock pesado, que ia substituir o extinto ‘Fúria metal’ – lembra. – E eu acho que o público de rock pesado merece ter pelo menos um programa semanal, é um segmento importante da música. Mas sempre tem alguém que acha bobagem, que basta passar a música da moda.

É claro que o visual da moça, além de sua extroversão, ajudou na escolha.

– Quando era do artístico e alguém tinha que ir falar com um roqueiro, sempre vinha aquela história: ‘Manda a Penélope’ – conta, rindo. – Acho que é porque eu era a única cabeluda, tatuada, peituda, achavam que eu era a pessoa mais adequada.

De fato, a experiência no vídeo provou que tinham razão. Penélope entende de rock e, principalmente, fala fácil (‘mais do que a matraca’, define-se), faz piadas e se comunica com a massa roqueira. Um ano depois de sua estréia, veio o papo de sexo.

– Na semana anterior ao Vídeo Music Brasil, nossa festa de premiação, em 2002, os programas que normalmente são ao vivo estavam sendo gravados – diz. – Então, precisavam de alguém para ser convidado do dr. Jairo Bauer no ‘Erótica MTV’ e, como os artistas estavam todos ensaiando para a festa, fui eu.

A desinibição e o humor de Penélope encantaram novamente a direção da emissora, que a colocou em outro programa sobre sexo, o ‘Peep’, com Bauer e a VJ Didi.

– Eu me divertia muito com o programa e muitas vezes tinha opiniões diferentes das da Didi, então ficava um debate bom – lembra Penélope.

O ‘Peep’ acabou – por razões que ela desconhece – Bauer saiu da MTV e ela ganhou o ‘Ponto Pê’.

– Inicialmente ele está apenas na grade de verão, mas acho que vai continuar – diz. – O ‘Riff’, por exemplo, que vive acabando e recomeçando, está de férias. Mas espero que volte, e se precisar encher o saco de alguém para isso, vou lá. Por enquanto, vou falando só de sexo.

Ela confessa que se diverte com o assunto, que sempre abordou naturalmente.

– Fui criada em um ambiente liberal, embora não libertino – conta ela, que nasceu em Salvador e foi morar em São Paulo aos 12 anos. – Meus pais foram hippies, e em cidades de praia, como Salvador, era normal as pessoas andarem na rua de biquíni. Assim, você acha o corpo uma coisa natural, e daí para o sexo é um pulo, é normal.

Ela frisa que não se considera especialista em sexo.

– Não sou a Marta ( Suplicy )- garante. – Eu converso com as pessoas, dou a minha opinião, mas não digo verdades definitivas. Aquela velhinha do GNT (Sue Johansson) tem um programa bem legal, mas às vezes ela é um pouco ríspida, parece que não tem paciência para ouvir as dúvidas das pessoas.

Penélope, por sua vez, sempre atende os telefonemas com um sorriso, que mantém independentemente da pergunta, que pode ser desde um rapaz querendo convencer a namorada a transar até uma jovem lésbica que trava quando está com a namorada. Nesse caso, ela eventualmente pede detalhes dos movimentos corporais dos parceiros.

– Às vezes eu mesma me censuro – confessa. – Tenho vontade de falar uma bobagem muito grande, mas acho que a pessoa pode ficar constrangida, então me seguro.

Uma mulher tão falante, imagina-se, tem um grande círculo de amigos. Mas não.

– São poucas pessoas com quem falo regularmente – conta. – Sou muito amiga dos meus pais e da minha irmã, Felícia, mas nos falamos só de vez em quando. Minha mãe mora na Itália, então é mais complicado ainda. Ela está lá há 14 anos, e só fui uma vez visitá-la. Nós nos vemos em São Paulo ou na Bahia, aonde ela vai quase todos os anos.

Penélope ainda tem um meio-irmão, do segundo casamento de Marcelo.

– O nome dele é Drake, porque conseguimos convencer o maluco do meu pai a não chamá-lo de Drácula – diz.

Avó médica freqüentava shows do Camisa de Vênus

Seria, então, a moça desbocada e tatuada um ponto de equilíbrio da família?

– Talvez, mas ninguém é desequilibrado, não – ri. – Minha avó, que hoje tem 86 anos, é médica e costumava nos fins de semana vestir uma camisa do Camisa de Vênus e ir aos shows do meu pai gritar ‘Bota pra f…’, feliz da vida.

Como exemplos de equilíbrio, ela cita sua fidelidade aos namorados – o atual, há um ano e meio, é o cantor André Matos, da banda Shaman – e a atitude de seu pai em relação às tatuagens.

– Fiz a primeira no dia em que completei 18 anos – conta. – Até poderia ter feito escondido, mas não custou nada ter feito a vontade do meu pai.

– Acho que as tatuagens funcionam muito bem nela, e vejo como ela se dedica a isso – diz o pai babão. – Só não queria que minha filha fosse parar na Febem aos 15 anos.

Mas quantas são mesmo?

– Cada vez dou um número diferente – diz ela. – Coloca aí que são duas.’

 

Daniel Castro

‘MTV produz 1º desenho nacional adulto’, copyright Folha de S. Paulo, 6/02/04

‘A MTV está produzindo 20 episódios de 30 minutos cada um do que será a primeira série de animação nacional para adultos. A primeira safra, com oito capítulos, entra no ar a partir de abril, às segundas-feiras, às 23h. A segunda, de 12 episódios, será exibida no segundo semestre.

O seriado, intitulado ‘Mega Liga dos VJs Paladinos’, que transforma os VJs da emissora em super-heróis e vilões, já teve uma ‘pré-estréia’ em outubro passado, no formato de programetes de dois a três minutos cada apresentados no ‘Gordo a Go-Go’.

A produção é totalmente ‘doméstica’, basicamente com um roteirista (Cacá Marcondes, gerente de núcleo da MTV) e um ilustrador (Pavão). ‘Toda a animação está sendo feita aqui na MTV e na casa do Pavão. Não é tão caro. Hoje, com a tecnologia, qualquer moleque faz em casa o que se pensava que só os grandes estúdios podem fazer’, diz Zico Goes, diretor de programação.

A caricata liga dos ‘VJs paladinos’ é liderada por Cazé Pessini, ‘arregimentado pelo Todo-Poderoso da MTV, que lhe entrega uma super cadeira de rodas’. A musa Daniela Cicarelli se ‘transforma em bichões extraordinários’ ao consumir jujubas.

A programação de 2004 da MTV estréia a partir de 1º de março. Programas ‘antigos’, como ‘Meninas Veneno’, ‘Gordo a Go-Go’, ‘Pulso’ e ‘Videoclash’ continuam na grade.

OUTRO CANAL

Nuvens 1

Os populares ‘Brasil Urgente’, da Band, e ‘Cidade Alerta’, da Record, fizeram sucesso nesta semana, por causa da cobertura das enchentes em São Paulo. Mas o crescimento no Ibope não foi lá essas coisas. Principal motivo: muita gente estava presa no trânsito e perdeu, não só as novelas, mas também o noticiário.

Nuvens 2

Entre 17h30 e 19h35, a Band cresceu 25% (de 5,1 para 6,4 pontos) e a Record, 20% (de 5,5 para 6,6), no comparativo dos três primeiros dias desta semana com os da passada. Já a Globo perdeu 6 pontos no horário (queda de 16%). O SBT despencou 31% e perdeu a vice-liderança (caiu de 7,5 pontos para 5,2). O total de televisores ligados caiu de 64% para 56%.

Magro

No ar em ‘Um Só Coração’, como Bernardo, Daniel Oliveira será o protagonista masculino de ‘Cabocla’, que estréia na Globo em 3 de maio. Pesou em sua escolha seu baixo peso. O ator, que teve de emagrecer para viver Cazuza no cinema, será o tuberculoso Luís Jerônimo, papel originalmente de Fábio Jr., em 1979.

Babado

J.B. de Oliveira, o Boninho, diretor de ‘Big Brother Brasil’, ameaçou processar a Rede TV! por difamação e injúria. A emissora noticiou no ‘TV Fama’ ter recebido e-mail que acusava Boninho de ter caso com uma das participantes do ‘reality show’. A Globo pressionou a Rede TV!, que se retratou no ar.’

 

OSCAR NA TV

Laura Mattos

‘EUA devem censurar o Oscar; SBT promete transmitir sem cortes’, copyright Folha de S. Paulo, 6/02/04

‘A rede de TV norte-americana ABC, responsável pela transmissão do Oscar, planeja censurar a cerimônia de entrega do prêmio. Para isso, a exibição não seria ao vivo, mas com alguns minutos de atraso -tempo suficiente para cortar cenas ‘indesejadas’.

O mesmo esquema deverá ser adotado pela rede CBS, no próximo domingo, na festa do Grammy, premiação mais importante da indústria fonográfica.

O objetivo seria evitar um novo ‘incidente’ como o ocorrido no último domingo na transmissão do Super Bowl, pela CBS. Durante o intervalo, numa apresentação ao vivo, a cantora Janet Jackson mostrou um dos seios. A polêmica já virou até investigação na Comissão Federal de Comunicação, e Janet Jackson anunciou ontem que não estará entre os apresentadores na cerimônia do Grammy, como estava programado.

Se a censura for adotada, o Brasil poderá saber antes dos EUA se ‘Cidade de Deus’ levará alguma estatueta, de acordo com o SBT -emissora que tem exclusividade de transmissão na TV aberta.

Rick Medeiros, assessor de Silvio Santos e diretor do SBT, afirmou à Folha que o canal irá transmitir ao vivo. ‘Nos captaremos o sinal direto da ABC, sem o ‘delay’ [atraso]. Se houver alguma cena como a de Janet Jackson, ela será mostrada aqui’, disse.

O Grammy, também exclusivo do SBT na TV aberta, será exibido da mesma forma, diz Medeiros.’

 

Cidade Biz

‘Indicações de Cidade de Deus ajudam SBT a vender cotas’, copyright Cidade Biz (www.cidadebiz.com.br), 6/02/04

‘As quatro indicações do filme ‘Cidade de Deus’ ao Oscar ajudaram o SBT a vender rapidamente as quatro cotas de patrocínio da transmissão da entrega do prêmio, no dia 29 deste mês.

Os cotistas nacionais são Brahma, Credicard, Avon e Renault. Blockbuster e Unilever (com Omo Progress) compraram as cotas locais de São Paulo e Diageo (Johnny Walker) o top de cinco segundos.

Brahma, Renault, Blockbuster e Unilever patrocinam ainda a transmissão da 46ª edição do Grammy Awards, maior prêmio da indústria fonográfica mundial.

A premiação será neste domingo, dia 8, a partir das 23h, com apresentação da jornalista Maria Cândida e comentários do músico e produtor João Marcello Bôscoli.

A transmissão contará com os comentários de Rubens Ewald Filho.’

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem