Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1017
Menu

FEITOS & DESFEITAS >

Briga de peixe grande

Por Hans Misfeldt em 25/08/2009 na edição 552

Quem acompanhou os últimos noticiários mais relevantes da televisão brasileira, com certeza deve ter visto, ou ao menos ouvido falar, sobre o recente caso da suposta lavagem de dinheiro entre a Igreja Universal e a Rede Record de Televisão.

A Rede Globo, durante dias, exibiu uma série de reportagens nos mais importantes jornais da casa sobre uma investigação que está sendo movida pelo Ministério Público e a Rede Record, que não é besta, contra-atacou, mostrando grandes matérias, prestando ‘esclarecimentos’ e também realizando ataques a emissora carioca.

É uma briga de grandes rivais, já que o SBT de Sílvio Santos não mais se mantém no segundo lugar e a emissora do bispo Edir Macedo se estabeleceu como uma grande concorrente da televisão da família Marinho.

Ao que tudo indica, os bispos acusados utilizaram-se da programação da Record para se defenderem das acusações da Rede Globo que, por outro lado, também se aproveitou da situação deixando nas entrelinhas que está incomodada com o grande investimento que a Record tem feito para se tornar líder de audiência.

Muita água irá rolar

Independentemente de onde o investimento da Record tenha vindo, se a Universal roubou ou não roubou, se os fiéis estão dando ou não, isso é problema deles. Um dia, os diretores, os bispos e a Universal prestarão contas à justiça, aos fiéis e também ao público telespectador. Pagará quem tiver que pagar, doa a quem doer, seja lá de que bolso for.

A Globo se mexe e remexe para destruir a concorrência, para se consolidar em primeiro lugar e se vangloriar do título que recebeu: a poderosa! E odeia quando é cutucada com vara curta! Foi assim com a Casa dos Artistas, no SBT. A Globo achou plágio do BBB. E A Fazenda? Não é tudo igual?

A Record está preparando uma grande arma para inibir a Rede Globo, quem sabe até acabar com a moral de ‘poderosa’. Comprou os direitos de exibição do documentário Muito além do Cidadão Kane, exibido na Inglaterra e que conta como a Globo se sobrepõe às outras emissoras brasileiras no quesito manipulação da informação.

Nesse mar onde grandes peixes se atacam, muita água ainda irá rolar. E não há nada que impeça esses dois grandes canais de utilizarem sua programação para alfinetar a concorrência. Nesse jogo de liderança, custe o que custar para ser dono do primeiro lugar!

******

Estudante de Jornalismo, São Paulo, SP

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem