Segunda-feira, 21 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº987
Menu

FEITOS & DESFEITAS > MÍDIA OMISSA

CBS produz reality show controvertido

Por Fernanda Bruni em 09/12/2008 na edição 515

Aqui em Palmas (TO) está o maior sussurro por causa de um reality show da TV americana CBS que está sendo gravada no Tocantins. Sim, sussurro porque ninguém tem tido coragem de falar sobre essa história que está causando a maior polêmica.

E por que a polêmica? Vou explicar.

A TV CBS está gravando no Jalapão, na região de Rio Sono, um reality show chamado Survivor (o original do global No Limite). Até aqui, não há problema algum. O problema mesmo está no desastre ecológico que esta equipe está causando na região quando coloca tratores e sistema de esgoto. Como se não bastasse, esses importantes produtores americanos e australianos investiram cerca de 30 milhões de dólares na superprodução.

Só que, além desses 30 milhões em equipamentos, de interditar as dunas do Jalapão colocando placas bilíngües com dizeres ‘Fechado para o público’ e ‘Propriedade particular’, parece que eles estão tirando dos cofres da emissora mais alguns milhões de dólares para manter a imprensa de boca fechada.

Um conceituado profissional local colocou a matéria na web e, como num passe de mágica, retirou imediatamente. Questionado a respeito de sua conduta, disse que estava esperando um documento e que assim que o tal documento chegasse colocaria novamente no ar. Isso, óbvio, ainda não aconteceu.

Cláusulas marotas

Mas, o pior ainda está por vir. Uma fonte super-hiper segura veio fez uma revelação que me deixou bem preocupada: o nosso governador Marcelo Miranda, em visita ao local, teve que pedir licença para entrar no território que ele comanda. Com o espaço aéreo fechado, o avião do governador precisou alterar a rota.

Até aí tudo bem. Só que deixou de estar bem quando, ainda segundo minha fonte, o governador assinou um contrato de 10 páginas (em inglês). Detalhe: ele nem leu o que dizia o contrato. Assinou e colocou o número do CPF. Havia uma intérprete junto, porém nem se deu o trabalho de ler. Afinal eram 10 páginas e elas não tinham nada de mais a não ser cláusulas de ‘confidencialidade’, certo? Nem tanto.

E se ali existe alguma cláusula doando o território à TV CBS? E se lá há uma cláusula de compromisso em que toda vez que eles quiserem vir para cá terão as mesmas regalias? Afinal, até onde o governador sabia, o programa era um documentário que falaria do Jalapão e seria divulgado em 120 países. Há poucos dias, ele ficou sabendo que era um programa de sobrevivência.

Clima de suspense

O pior é que essa assinatura de contrato foi registrada por fotógrafos que tiveram os chips de suas câmeras confiscados. E sabe quem confiscou? Os próprios jornalistas da Secretaria de Comunicação do Estado que, aliás, também assinaram o bendito contrato.Ah, já ia me esquecendo. A minha fonte também contou que jornalistas e editores de um dos maiores veículos de comunicação do estado também estiveram lá, acharam tudo muito lindo, distribuíram sorrisos e… não publicaram nem uma vírgula sobre o tal programa e suas badernas ambientais. Eu soube ainda que o Ministério Público Federal não gostou nada de receber essas notícias e já está pedindo explicações.

Dizem que a equipe fica no nosso (se é que ainda é nosso) território até 12 de dezembro. Nem preciso dizer que, de setembro para cá, muitas festas ‘fantásticas’ aconteceram por lá. Inclusive, um dos produtores, Alton Desiree, 36 anos, morreu após saltar de uma cachoeira. Testemunhas dizem que ele tinha tomado todas. Segundo informações de pessoas que presenciaram os acontecimentos, a embaixada dos Estados Unidos ainda não tinha informações do caso. A grande questão agora é: será que o governador vendeu o Jalapão para os gringos? Hipoteticamente, isso é impossível. Mas, depois de 10 páginas em inglês, ninguém garante nada. O suspense está no ar!

******

Jornalista, Palmas, TO

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem