Sábado, 21 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

FEITOS & DESFEITAS > ÍNDIA

Classe média atrai revistas ocidentais de consumo

23/01/2007 na edição 417

A Índia é o que há para revistas internacionais de moda e consumo, sedentas pelo poder aquisitivo da forte classe média local. Cerca de 10 publicações estrangeiras foram lançadas no país nos últimos dois anos, e outras 20 são esperadas para 2007. São versões indianas da Marie Claire e Good Housekeeping, que já estão nas bancas; da Vogue, que já anunciou seus planos de publicar no país; e até da Playboy, que já demonstrou interesse em chegar à Índia – embora ainda busque a melhor maneira de se adequar a uma sociedade mais conservadora.

Grandes publicações de países do chamado primeiro mundo passaram a buscar novos mercados depois da desaceleração dos lucros com publicidade e vendas em seus mercados locais. ‘Comparada a mercados desenvolvidos como os EUA ou o Reino Unido, que têm apresentado crescimento de receita anual de apenas um dígito no setor de mídia e entretenimento, a Índia tem taxa de crescimento próxima a 19% e um grande mercado pronto a ser aproveitado’, diz Smitha Jha, consultor da PricewaterhouseCoopers em Nova Déli. ‘Buscar mercados emergentes como a Índia se torna algo natural para editoras que querem expandir seus negócios’.

Injeção de dinheiro

Ao todo, anunciantes injetaram quase US$ 3 bilhões na Índia em 2005, segundo estimativa da PricewaterhouseCoopers. Ainda que anúncios em revistas tenham sido responsáveis por menos de 20% do total gasto em publicidade impressa naquele ano, analistas esperam que a margem de anúncios nestas publicações cresça rapidamente nos próximos cinco anos.

Ao mesmo tempo, as revistas deverão enfrentar, em breve, forte competição de plataformas como rádio, televisão e internet. Ainda assim, analistas acreditam que os anunciantes terão preferência pelas revistas por causa de sua crescente popularidade com a classe média indiana. Com mais indianos aumentando seu interesse por moda e design, eles passam a representar um importante público-alvo para marcas de luxo.

Esta tendência já começa a se mostrar no país. Uma edição recente da revista francesa L´Officiel, uma das primeiras estrangeiras a chegar à Índia, há cinco anos, trazia peças publicitárias de marcas como Chanel, Versace, Dior, Burberry e Harry Winston, além de anúncios de estilistas indianos em alta. Informações de Binny Sabharwal [The Wall Street Journal, 16/1/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem