Segunda-feira, 21 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº987
Menu

FEITOS & DESFEITAS > ‘BARRIGA’ DA COPA

Colunista do ‘Globo’ confunde sósia com Felipão

Por Tatiana Farah e Silvia Amorim em 20/06/2014 na edição 803

Reproduzido do Globo.com, 19/6/2014; intertítulo do OI

O colunista do Globo Mario Sergio Conti achou que tinha “esbarrado com a notícia” na ponte aérea, no fim da tarde de quarta-feira. Sentou-se ao lado de um sósia do técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, e achou que se tratava do próprio Felipão e que este viajava com ninguém menos que o garoto de ouro da Copa, Neymar. A dupla de sósias não causou alarde no voo que saiu do Rio às 17h40m para São Paulo, mas Conti notou que as comissárias olhavam para o garoto parecido com Neymar com interesse e deferência. O colunista do Globo puxou conversa com o “técnico”, que respondeu a todas as perguntas: sobre o zero a zero com o México, o time da Itália, os favoritos para o Mundial…

– Ele respondia coisas sensatas – diz Conti, ao falar sobre a entrevista com Wladimir Palomo, sósia de Felipão e que confundiu o colunista.

Depois da conversa, Palomo ainda deu a ele um cartão em que estava seu nome verdadeiro, com a informação de que se tratava de um sósia. Mas Conti afirma que achou que Felipão havia feito uma brincadeira depois de se recusar a participar do seu programa na GloboNews dizendo estar muito ocupado durante a Copa.

– Achei que era o Scolari, tive certeza de que era ele. Eu estava lá esperando o voo, ele entrou, sentou-se ao meu lado. Eu fui perguntando e o cara respondendo. Não é que ele queria ter me enganado. Longe disso – disse Conti, que contou que nunca se encontrou pessoalmente com o técnico e que só o via pelos jogos na TV.

Achando ter uma notícia quente do dia, Conti escreveu uma coluna e enviou para O Globo e a “Folha de S.Paulo”, da qual também é colunista. O texto chegou a ser publicado nos sites dos dois jornais por cerca de uma hora, mas foi retirado do ar. Alertado que Felipão estava em Fortaleza, Conti diz que ligou para o número do cartão do sósia e confirmou: aquele era Palomo.

– Desliguei imediatamente e fui apagar o “incêndio” – contou o jornalista, que então ligou para as redações.

“Eu não sou ele”

Bem humorado, o colunista diz que a sorte é que o erro não causou danos a ninguém e “não vai alterar o resultado da Copa”.

– Realmente foi um erro tolo. Agi de boa fé. Percebi o erro e corrigimos, deu para corrigir. Não prejudiquei ninguém, a não ser eu mesmo – disse Conti, que brinca:

– Hoje eu preferia ser um sósia de mim mesmo, preferia ser um homônimo, não ser eu. Mas, enfim, fiz um erro tolo.

Apesar de rir do episódio, o jornalista disse que ficou longe da internet nesta quinta-feira “para não abater mais o moral”. Ao longo do dia, o erro foi muito comentado nas redes sociais, com brincadeiras e críticas ao jornalista e aos jornais.

O aposentado Wladimir Palomo, de 54 anos, que faz eventos se apresentando como sósia do Felipão há cerca de um ano, disse que não percebeu que o jornalista o havia confundido com o técnico da seleção.

– Quando entrei no avião algumas pessoas falaram 'olha o sósia do Felipão' e vieram tirar foto. Minha poltrona era do lado da dele (Conti) e, só depois que começou o voo, ele puxou conversa comigo. Eu conversei com ele como converso com todo mundo. Falamos de futebol, dos aeroportos e de outras coisas. Em nenhum momento pensei que ele pudesse ter achado que eu era o Felipão. Também não sabia que ele era repórter.

Palomo conta que, como sósia, tem que tomar alguns cuidados.

– Nem autógrafo eu dou com o nome do Felipão. Eu não sou ele. Não posso fazer isso.

Conti, como disse, também gostaria agora de ser sósia de si mesmo e não ter assinado aquele texto.

******

Tatiana Farah e Silvia Amorim, do Globo

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem