Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1064
Menu

FEITOS & DESFEITAS >

Covardia, imoralidade e desespero

Por Daniel Lucas Oliveira em 18/08/2009 na edição 551

Mais uma vez, a principal emissora do país, a Rede Globo, que perde audiência a cada dia, resolve novamente expor suas garras venenosas. Com um passado sujo e imoral e, principalmente, em débito com a sociedade brasileira por vários atos, entre eles em ser o principal propagandista da ditadura militar (1964-1988), de uma forma suja e oportunista aproveita de situações contrárias a ‘adversários’ para tirar proveitos, aliás, como sempre fez.

Dia 11 de agosto, o ‘irreverente’ Jornal Nacional, aquele mesmo, do ilustre apresentador William Bonner, que comparou a sociedade ao personagem Homer Simpson, exibiu uma reportagem de onze minutos sobre o indiciamento do Edir Macedo Bezerra, dono da TV Record, e nove integrantes da Igreja, por lavagem de dinheiro e enriquecimento ilícito. Matéria esdrúxula, tendenciosa e manipuladora.

A emissora da família Marinho ataca veemente a adversária. Não estou aqui para defender a Record. Mas estou em defesa de uma mídia justa e democrática. Vale ser avaliado porque a Rede Globo é a única a ter exclusividade em denúncias por órgãos importantes. Quando o correto seria convocar a imprensa, em geral, e apresentar os fatos. Isso é democrático e justo.

Agora, a briga se instaurou. A Globo bate daqui e a Record responde acolá. E quem sai perdendo? Sempre nós! O povo guerreiro e sofredor. Quando deveria ser pensado num bem coletivo, infelizmente, os interesses financeiros falam mais alto. Quadro atual: a emissora global preocupada com audiência porque audiência é dinheiro. A Record em busca da liderança, porque liderança também é dinheiro.

Controle remoto

Vale alertar a sociedade para cobrar das duas emissoras. Para, assim, avaliarem suas posturas antes de exporem suas brigas aos telespectadores. Mas como cobrar? É simples. Se audiência e liderança são sinônimo de dinheiro, não devemos assistir a nenhum dos dois canais. O cidadão merece ser respeitado e valorizado.

A qualidade da televisão brasileira está aquém do valor de cada cidadão. E temos o poder em mãos. Esse poder se chama controle remoto. Portanto, nosso papel é estar atento e não aceitar que brigas mesquinhas e covardes por interesses (quando jamais sairemos beneficiados) adentrem nossos lares. Vamos desligar ou mudar de canal! Esse é caminho.

E vale destacar:

Covarde: Porque sempre recebe exclusividade em quase todo material, seja do Ministério Público, denúncias graves sobre árbitros de futebol, entre outros.

Imoral: Que moral essa emissora tem para fazer uma reportagem mentirosa e usar artifícios do passado para confundir e manipular o público. Se existe a denúncia do Ministério, é preciso apurar antes de chegar ao consenso final.

Desesperadora: Simples. Porque está caindo em audiência. Hoje é muito gratificante você chegar a um bar, restaurante, lanchonetes e outros estabelecimentos e ver a telinha sintonizada na Record.

******

Editor e criador do Grita São Paulo – São Paulo, SP

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem