Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

FEITOS & DESFEITAS > SUPOSTOMANIA, O VÍCIO

Da ‘suposta hipótese’ ao ‘sexo suposto’

Por Gabriel Perissé em 03/07/2007 na edição 440

Manias verbais existem e se apoderam dos nossos textos. São cacoetes que se infiltram sorrateiramente, até que um dia descobrimos sua presença incômoda. Manias difíceis de extirpar. A supostomania, por exemplo: a mania de usar o adjetivo ‘suposto’.

Tenho colecionado centenas de ‘supostos’ mal-empregados. Um dos mais recentes: ‘As autoridades colombianas detiveram o suposto guerrilheiro Edwin Alexander Torres’ (portal Terra). Ora, se ele é um ‘suposto’ guerrilheiro, talvez a prisão tenha sido injusta. Talvez esse Edwin seja um suposto cidadão inofensivo que passeava pelas ruas de Bogotá. Talvez Edwin seja o suposto sósia do conhecido guerrilheiro. Em contrapartida, o site da polícia colombiana não faz suposições. Qualifica Edwin como ‘cabecilla de las Milicias de las Farc’.

O ‘suposto’ dá ao texto (assim pensará o suposto autor?) garantias especiais. Se alguém contestar com provas irrefutáveis a informação que veiculei, poderei mostrar o ‘suposto’ como sinal de que jamais pretendi ultrapassar o campo do hipotético.

A propósito, um amigo advogado enviou-me recentemente outro exemplo de supostomania. A fonte é a revista eletrônica Consultor Jurídico, que publicou um texto do Ministério Público Federal: ‘A controvérsia diz respeito apenas a uma suposta hipótese de delegação de competência federal contida no art. 2º da Lei nº 7.347/85’. Mas se o suposto é o que se admite por hipótese, a suposta hipótese é um exemplar perfeito de ‘suposto pleonástico’!

Coleção vem crescendo

Onde termina o real e começa o fictício (outra definição de suposto)? Li num blog, à época do famoso vídeo em que Cicarelli aparece com seu namorado Tato Malzoni, que se tratava de ‘supostas cenas de sexo’. Temos aí uma nova modalidade de sexo explícito, o ‘sexo suposto’.

Outro espécime interessante desta suposta coleção é o ‘suposto aliterado’. Vejamos esta notícia de 16 de abril de 2004: ‘Os europeus, principalmente os aliados dos Estados Unidos no Iraque, rechaçaram em bloco ontem a suposta proposta de paz feita pelo líder terrorista Osama bin Laden’ (Jornal do Brasil). Além da ‘suposta proposta’, há ‘supostas respostas’, ‘supostas apostas’, e até um ‘suposto posto’ – ‘No mês passado, aviões de caça israelenses atacaram um suposto posto de comando do Hizbollah no sul do Líbano’ (Folha Online).

Se fosse preciso pagar imposto a cada ‘suposto’ arbitrário, o governo certamente aprovaria a idéia. Minha coleção vem crescendo a cada dia e estou pensando seriamente em candidatar-me ao suposto cargo de fiscal de supostos.

******

Doutor em Educação pela USP e escritor; www.perisse.com.br

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem