Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

FEITOS & DESFEITAS > MÍDIA & INTERNET

Déjà vu, um novo conceito jornalístico

Por Nicolas Braga em 29/07/2008 na edição 496

Apesar do título deste artigo, não quero e nem me considero apto a criar qualquer tipo de conceito jornalístico. Contudo, um fato curioso aconteceu na segunda-feira (21/7) e chamou muita atenção pelo seu ineditismo e pela necessidade de maiores estudos acerca do jornalismo online.

O caro leitor já deve estar se perguntando o que aconteceu de tão importante ou estranho que chamou a atenção deste simples autor. Vamos aos fatos. Naquela segunda-feira, como muitos podem ou não saber, o site de relacionamento Orkut, o mais famoso entre os brasileiros, esteve fora do ar por algumas horas para manutenção e para o desespero de milhares de internautas. A fim de mais explicações para o fato, essas pessoas correram para os jornais on-line em busca de uma previsão de quando o site voltaria a funcionar normalmente.

Essa corrida desenfreada fez com que, por incrível que pareça, uma matéria publicada no dia 23 de setembro de 2004 voltasse com toda sua força a estampar, por algum tempo, a posição de primeiro lugar entre as matérias mais lida da Folha Online. É bom destacar que a Folha não cometeu erro algum. Foi a necessidade de informações dos internautas aliada a uma falha no sistema – a qual contabiliza os acessos das matérias e exibe as cinco mais lidas – que ocasionou erro.

Inoperância do Orkut

O leitor menos atento deve ter entrado em desespero ao término do primeiro parágrafo e saber que o serviço só voltaria à normalidade no sábado (26/7). Nem se deu ao trabalho de continuar a leitura para perceber que algo estava errado. Não vou mentir que na hora eu também me surpreendi ao saber que o Orkut ficaria tanto tempo fora do ar, coisa que nunca tinha acontecido antes. Porém, o segundo parágrafo apresentou uma falha temporal que me despertou a observar a data de publicação da notícia. Foi quando realmente me dei conta que aquilo era um caso clássico de déjà vu, expressão francesa que significa já visto.

Esse é um caso extremamente raro e sua ocorrência é mais fácil de ser constatada na internet, visto que a veiculação das matérias está diretamente relacionada a uma lógica de programação autônoma que, quando mal desenvolvida, pode ocasionar falhas. Essa falha pode causar grandes estragos. Devido ao status das mais lidas que essa matéria ganhou, o portal G1 também escreveu uma matéria falando sobre a inoperância do Orkut, mas esse se preocupou em dizer apenas que o site estava em manutenção.

Forma e linguagem

Imaginem, caros leitores, se no lugar dessa matéria voltasse a figurar entre as cinco mais lida uma sobre a desvalorização das ações de alguma multinacional? Com medo de um possível furo, vários outros jornais on-line poderiam publicar a mesma matéria e só depois confirmar os dados para saber se aquilo realmente é verdade e de quanto seria o possível prejuízo. Mas, nesse espaço de tempo, a empresa já estaria amargando um grande prejuízo.

Acredito que muito ainda tem que ser discutido acerca do jornalismo on-line, principalmente quanto à definição de sua forma e linguagem: visual, sonora e verbal. Tida como o quarto poder, a imprensa é capaz de informar, ajudar e alertar, como também de prejudicar muitas pessoas com aquilo que veicula.

******

Jornalista, Maceió, AL

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem