Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

FEITOS & DESFEITAS > CHINA

Discurso de Cheney é ‘editado’

27/04/2004 na edição 274

Apesar de ter sido transmitido ao vivo pela TV estatal da China, um discurso de Dick Cheney, vice-presidente americano, na Universidade Fudan, em Xangai, foi editado pela imprensa oficial chinesa e levou alguns críticos a darem a edição como censura. Um porta-voz do governo negou que tenha sido censura, dizendo que qualquer corte ou reformulação fora por questões puramente de edição.

O discurso de Cheney, em 15/4/04, só foi ao ar ao vivo após a insistência de funcionários do governo americano. A transcrição que foi publicada no jornal do Partido Comunista, porém, retirou referências à liberdade política e outras questões que o governo de Pequim, segundo Stephanie Hoo [AP, 20/4/04], prefere não discutir. Kong Quan, ministro de Relações Exteriores da China, disse que não sabia da transcrição editada. ‘Não sei de onde você tirou essa informação’, disse.

Entre outras edições, em um trecho do discurso, Cheney falou em ‘crescente prosperidade e expansão da liberdade política’ na Ásia. A transcrição chinesa só cita a ‘crescente prosperidade’. Cheney também afirmou que quando o povo experimenta a liberdade econômica, ‘desejam maior liberdade de expressão e de escolha de seus líderes’, comentário que não está presente na versão da imprensa oficial chinesa.

Toda a mídia na China é estatal e não publica críticas ao governo ou quaisquer informações que não sejam aprovadas pelo Estado. No ano passado, a tradução para o chinês da biografia de Hillary Clinton foi duramente criticada após constatar-se que várias passagens sobre a China foram cortadas ou reescritas.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem