Domingo, 24 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

FEITOS & DESFEITAS > RELIGIÃO & HOMOSSEXUALIDADE

Resposta a uma matéria tendenciosa

Por Silas Malafaia em 03/04/2012 na edição 688

[A propósito do artigo “Perna curta”, de Diogo Molina, publicado neste Observatório.]

Sr. Diogo Molina,

Se você é a favor dos homossexuais, é um direito seu. Agora, dizer que sou mentiroso, nem você, nem ninguém tem esse direito. Você está desafiado a publicar a PL122. Eu entendo que você pode ser um tremendo de um ignorante, ou finge que não sabe e não entende. Ou será que você é do time deles? Então, vou apontar os artigos e fazer uma análise para ver se a sua mente se abre e você para de caluniar os outros por um instrumento de imprensa tão poderoso como esse.

“Art. 8º-A Impedir ou restringir a expressão e a manifestação de afetividade em locais públicos ou privados abertos ao público, em virtude das características previstas no art.1º desta Lei:

Pena: reclusão de 2 (dois) a 5 (cinco) anos”

“Art.8º-B Proibir a livre expressão e manifestação de afetividade do cidadão homossexual, bissexual ou transgênero, sendo estas expressões e manifestações permitidas aos demais cidadãos ou cidadãs:

Pena: reclusão de 2 (dois) a 5 (cinco) anos.”

De acordo com os artigos anteriores, se um pastor ou padre impedir a manifestação de afetividade homossexual no pátio da igreja poderá fica recluso de dois a cinco anos. O que você não sabe, porque não entende de Lei, é que só o local do culto está protegido pela Constituição. Você acha que um pastor ou um padre vai permitir homossexuais, ou quem quer que seja, beijarem-se no pátio da igreja? Só na sua cabeça! Se a Lei for aprovada, estamos sujeitos à cadeia.

Agora o maior absurdo desse projeto de lei, que fere preceitos constitucionais.

“Art.20 §5º O disposto neste artigo envolve a prática de qualquer tipo de ação violenta, constrangedora, intimidatória ou vexatória, de ordem moral, ética, filosófica ou psicológica” (NR)

Veja que absurdo! O que é constrangimento intimidatório ou vexatório de ordem moral, ética, filosófica ou psicológica? Isto fere o artigo 5º da Constituição, incisos 4, 6 e 8. Se eu não posso ser privado de direito por motivo de convicção filosófica, como é que vou ser preso se filosoficamente um homossexual se sentir ofendido? Quem é que vai determinar o que é intimidação ou vexame de ordem moral, ética, filosófica ou psicológica? Isto só pode ser brincadeira de gente insana, querendo dar aos homossexuais o status de cidadania privilegiada.

No Brasil, pode-se criticar políticos, presidente da República, autoridades em geral, pastores, padres, Deus e o diabo, mas, se criticar a prática homossexual, é homofóbico. Isto é uma verdadeira palhaçada. Democracia não é crime. Eu estou vivendo em um Estado Democrático de Direito.

Querer dar à prática homossexual o nível de raça é outra incoerência. Ninguém nasce homossexual; é um comportamento humano, como tantos outros comportamentos. Uma definição de homossexualismo para você que está por fora: “Um homem ou uma mulher por determinação genética e homossexual por preferência aprendida ou imposta”.

Não existe ordem cromossômica homossexual, não há genes homossexuais nem mesmo prova científica para sustentar essa hipótese, pois a ordem cromossômica de um homem heterossexual ou homossexual é a mesma. Do mesmo jeito as mulheres. E a grande prova é que até nas relações homossexuais o órgão genital do homem é usado como macho e da fêmea como fêmea.

Nós, evangélicos, não queremos proibir ninguém de ser homossexual. O que não aceitamos é que nenhum grupo da sociedade tenha leis para beneficiá-los em prejuízo dos demais. Se alguém se sente ofendido, seja homo ou heterossexual, existem Leis para isto. Se alguém se sente agredido seja homo ou heterossexual, também têm leis para isto.

No ano passado, 260 homossexuais foram assassinados, e o meu desejo era que isso não tivesse acontecido com nenhum deles. Mas já que gostam de estatística, vamos aos números. Os gays querem dizer que o Brasil é um país homofóbico, e eu sei por que: “é para mamar nas tetas do governo”, para conseguir verbas milionárias para as suas ONGs. No mesmo ano, 300 mulheres foram assassinadas por violência doméstica, 100 crianças por dia foram assassinadas por violência doméstica. Ninguém fala, ninguém defende. Os homossexuais dizem que são 10% da população, mas sabe qual é o percentual dos assassinatos? 0,00137. Sem contar que grande parte dos assassinatos é briga de amor entre eles.

Da próxima vez, preste atenção nas bobagens que você escreve. Espero que você seja no mínimo homem para se retratar das acusações levianas de chamar-me de mentiroso.

Como não odeio ninguém, apenas discordo com veemência nos campos das ideias, desejo que Deus abençoe você e sua família.

***

[Silas Malafaia é pastor evangélico]

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem