Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

FEITOS & DESFEITAS > MÍDIA & MERCADO

Jornais regionais mudam de mãos nos Estados Unidos

Por The New York Times em 19/06/2012 na edição 699
Reproduzido do Estado de S.Paulo, 13/6/2012; tradução de Augusto Calil; intertítulo do OI

Um grupo de investidores que manifestou anteriormente interesse pela aquisição do Boston Globe concordou em comprar o Orange County Register, da Califórnia, e outros seis jornais no mais recente acordo da indústria, cujos contornos estão sendo redefinidos pelas pressões econômicas e pela mudança nos hábitos dos consumidores. O empreendedor Aaron Kushner, 39 anos, que mora perto de Boston (EUA), lidera o grupo que está comprando os jornais da Freedom Comunications. Com sede em Irvine, Califórnia, a Freedom oferece suas propriedades desde que emergiu de uma concordata, em 2010.

O acordo, anunciado na segunda feira, inclui o Register, o Gazette, de Colorado Springs; o Porterville Recorder, de Porterville, Califórnia; o Desert Dispatch, de Barstow, Califórnia; o Appeal-Democrat, de Marysville, Califórnia; o Daily Press, de Victorville, Califórnia; e o Yuma Sun, de Yuma, Arizona, além de algumas publicações especializadas. Um porta-voz da Freedom se recusou a dar detalhes financeiros a respeito do acordo.

Em pronunciamento, Mark A. McEachen, vice-presidente executivo da Freedom, disse que “os novos proprietários têm interesse antigo no jornalismo comunitário e compreendem o papel fundamental que os jornais continuam a desempenhar, apesar das mudanças nos últimos anos, no sentido de levar às pessoas as informações de que elas necessitam e que não conseguem encontrar em outro lugar”.

A meta de “servir às comunidades”

O Orange County Register, que começou a circular em 1905 como Santa Ana Register, ganhou três prêmios Pulitzer, segundo a página do jornal na internet. Mas, como muitos jornais, a publicação tem lutado contra a acentuada queda na tiragem observada nos últimos anos. Dados do Bureau de Auditoria nas Tiragens mostram que o número de leitores de segunda a sexta-feira caiu de 285.914 em 2007 para 183.595 em março.

O anúncio da venda ocorre após recentes acordos envolvendo outros jornais. Em maio, a Berkshire Hathaway comprou 63 jornais e revelou ser dona de 3% da Lake Enterprises, cadeia de jornais com sede em Iowa. No fim de 2011, a New York Times Co. vendeu seu grupo de jornais regionais, que incluía 16 títulos de locais como Flórida e Alabama, para a Halifax Media Holdings. Embora Kushner não tenha experiência no ramo da mídia – seus trabalhos anteriores envolveram a administração de uma empresa de mudanças online e, posteriormente, de uma empresa de cartões de visita –, ele tem trabalhado com um grupo de experientes investidores do setor da mídia na compra de jornais. Seus colegas do grupo de investidores, chamado 2100 Trust, incluem o ex-presidente do Portland Press Herald, Chris Harte, de Maine; o ex-diretor executivo da Time Inc., Jack Griffin; e Brendan Burns, experiente na área de publicidade e classificados online.

Em 2011, o grupo manifestou publicamente seu interesse na compra do Boston Globe, pertencente à New York Times Co., mas nunca chegou a fazer uma oferta. No início do ano, o grupo de investidores tentou comprar parte do Press Herald.

Kushner, conhecido pela discrição, não quis conceder entrevista, mas prometeu, num pronunciamento, apoiar os jornais e a meta de “servir às comunidades”. Repórteres, editores e leitores dos jornais envolvidos passaram a segunda-feira (11/6) especulando nas mídias sociais a respeito do significado da compra.

***

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem