Domingo, 17 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

FEITOS & DESFEITAS > EL SALVADOR

Ex-jornalista pode ser o próximo presidente

24/06/2008 na edição 491

Um ex-jornalista da CNN pode levar um partido de esquerda ao poder pela primeira vez em El Salvador, nas eleições presidenciais do ano que vem, noticia Alberto Barrera [Reuters, 18/6/08]. Pesquisas recentes da Universidade da América Central e da CID-Gallup revelam que Mauricio Funes, ex-correspondente da CNN e ex- apresentador de um talk show nacional, tem 20 pontos percentuais de vantagem sobre o candidato do partido de situação, Rodrigo Ávila.

A esquerda nunca venceu uma eleição em El Salvador e a escolha de um candidato moderado para o pleito de março de 2009 reflete uma determinação do partido Frente Farabundo Martí de Libertação Nacional (FMLN) para se livrar de suas raízes marxistas e se tornar mais centrista.

Ex-rebeldes

Os ex-rebeldes, que lutaram de 1980 a 1992 em uma guerra civil – que deixou mais de 75 mil mortos – apoiada pelo governo americano, perderam as três últimas eleições presidenciais para a Aliança Nacionalista Republicana (Arena), partido de direita no poder desde 1989. Mesmo com a América Latina apresentando uma tendência esquerdista nos últimos anos, o passado violento do FMLN afastou o partido da presidência.

El Salvador é um dos aliados mais próximos dos EUA na América Latina e enviou tropas para o Iraque. Funes é amigo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e alega que, assim como o líder brasileiro, respeita o mercado financeiro e os investimentos privados, mas quer mais justiça para os pobres. ‘É um mito dizer que a vitória do FMLN significará o fim das empresas privadas e da propriedade privada’, afirma.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem