Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1050
Menu

FEITOS & DESFEITAS >

Fazenda acirra a guerra

Por Tony Filho em 25/08/2009 na edição 552

O reality show A Fazenda, que é levado ao ar diariamente pela TV Record, foi o responsável pelo acirramento dos confrontos entre a TV Globo e a Record. O estopim foi a goleada que a emissora do bispo impôs à poderosa no último domingo, quando A Fazenda atingiu 21 pontos, contra 13 de No Limite, acendendo a luz vermelha no canal dos Marinho.

Como resposta, a até então campeã de audiência atacou sua rival com artilharia pesada sobre Edir Macedo no Jornal Nacional da última segunda-feira [10/8] com um rosário de denúncias sobre as supostas falcatruas praticadas pelo líder da Igreja Universal, dedicando 10 minutos do noticiário a denúncias como desvio de verbas da igreja para a emissora e também para o seu patrimônio particular. Mostrou vídeos em que o bispo ensinava os pastores como extorquir dinheiro dos fiéis, além de reportagens de jornais de vários países denunciando os fatos.

Por outro lado, os ataques da ‘poderosa’ foram rechaçados pela emissora da Fazenda, que colocou sua tropa de choque em ação tendo como base de apoio seus telejornais e contra-atacou com toda sua artilharia a até então campeã de audiência. No Balanço Geral da TV Itapuan, sua afiliada em Salvador, o apresentador Raimundo Varela defendeu a TV do bispo, lançou bombardeio pesado sobre a rival e não parou por aí: nos últimos dois dias vem dedicando 1/3 do tempo no jornal Fala Brasil e na Record News para seus ataques com denúncias contra a Globo. Entre estas, citou que a mesma, além de ter defendido e apoiado a ditadura militar, favoreceu Fernando Collor na disputa à presidência quando derrotou o agora presidente Lula que também, segundo as mesmas denúncias, teria sido prejudicado durante a sua campanha à reeleição, da qual, mesmo assim, saiu vencedor.

Prevalece o ‘vale tudo’

Sem querer entrar no mérito da questão e dizer se o bispo é culpado ou virou santo, o fato é que sabemos que santinho ele não é (alguém já esqueceu os sacos de dinheiro contendo milhões de reais arrecadados só em uma tarde durante um culto evangélico no Maracanã?).

Quanto às denúncias feitas pela emissora do bispo, todas procedem, pois ficou provado que a emissora dos Marinho, além de ter colaborado com a ditadura militar, carregou Collor de Melo nas costas durante sua campanha à presidência.

Apesar de tudo isso, ninguém è ingênuo o suficiente para acreditar que os ataques da Globo sejam por motivos religiosos, políticos ou simplesmente que a emissora esteja cumprindo seu papel de informar. Se no passado essa briga chegou a ter alguns desses caracteres citados ou não, agora pode-se afirmar com segurança que o retorno desses combates, seja por motivos estritamente comerciais ou na guerra pela audiência que hoje em dia nos meios de comunicação, não existem regras: o que prevalece é o ‘vale tudo’.

******

Estudante do curso de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo da Faculdade 2 de Julho, Salvador, BA

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem