Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1038
Menu

ENTRE ASPAS >

Folha de S. Paulo

24/04/2007 na edição 430

MASSACRE NA VIRGÍNIA
Ruy Castro

Mensagem do autor

‘No passado, alguém que matasse a mulher e o amante desta, e se matasse em seguida, deixaria, no máximo, um bilhete. Não há muito a dizer depois que se faz uma declaração tão explícita, geralmente a tiros. Com sorte, às vezes se achava um diário, com os detalhes picantes.

Cho Seung-hui, o sul-coreano de 23 anos que chacinou 32 pessoas nesta semana numa universidade americana e depois se matou, deixou textos, vídeos, fotos, gravações -um testamento multimídia. Só faltou produzir um videogame, estrelado por si próprio, ou ter filmado a chacina e o suicídio com microcâmeras acopladas às pistolas.

Entre o começo de sua ação e a sangueira final, Cho foi ao correio da escola e despachou o material para uma emissora de televisão. Queria ter certeza de que sua voz seria ouvida postumamente. Era uma forma radical de se compensar por tudo o que não disse enquanto vivo. Pessoas que o conheceram contaram ter convivido com ele durante anos e não se lembram do som de sua voz. Outra relatou que, quando se cruzavam pelos corredores, ela tentava um contato ocular, mas Cho fugia com os olhos. E sua família achava que ele, em criança, era surdo-mudo. Cho era silêncio, exílio e astúcia.

Acontece que a soma de tudo o que deixou para explicar seu tresloucadíssimo gesto não quer dizer muito. Por mais duras, as imprecações de frustração e rancor contra o mundo, expressas em suas palavras finais, não se comparam ao gesto em si. Cho planejou uma matança em regra, armou-se e executou-a. Em seguida, ao se matar, matou o mundo. E, com aquilo, disse tudo.

Em 1969, Julinho Bressane, cineasta udigrúdi carioca, fez um filme chamado ‘Matou a Família e Foi ao Cinema’. Cho Seung-hui matou sua hipotética família e, sem necessidade, tentou fazer cinema.’

GOVERNO LULA
Folha de S. Paulo

Presidência: Lula Dará Primeira Coletiva Do 2º Mandato

‘Lula dará sua primeira entrevista coletiva formal do segundo mandato na primeira quinzena de maio. Será também a primeira desde que o jornalista Franklin Martins assumiu a secretaria de Comunicação Social.’

INTERNET
Eduardo Simões

México cria ‘reality’ literário na internet

‘Cerca de mil jovens escritores com idade entre 20 e 35 anos se inscreveram no México para um insólito ‘reality show’ literário. O ‘Caza de Letras’ (caça às letras) é organizado pela Universidade Autônoma do México (Unam) e terá 12 participantes concorrendo a um prêmio de US$ 5.000 (pouco mais de R$ 10 mil). Diferentemente de um ‘Big Brother’, não haverá confinamento dos concorrentes numa casa nem acompanhamento pela TV.

O ‘virtuality literário’, como apelidou a Unam, será realizado pela internet, por meio da página www.cazadeletras. unam.mx. Não identificados com nome ou fotos, e sim com pseudônimos, em blogs, os 12 candidatos serão submetidos a provas de escrita em diferentes gêneros literários. As tarefas, feitas individualmente ou em grupo, serão criadas pelos escritores e professores mexicanos Mónica Lavín, Álvaro Enrigue e Alberto Chimal, também juízes do concurso.

O trio de juízes vai indicar periodicamente dois ou mais concorrentes para o ‘paredão’. As eliminações serão feitas pelos juízes e leitores que acessarem a página do concurso.

O ‘reality’ começa no dia 11 de maio e vai durar oito semanas. O criador do concurso, Saeltiel Alatriste, diz que o objetivo é estimular o interesse pela criação literária e leitura. ‘Por isso usamos a mecânica dos ‘realities’, já aprovada pelo público. O risco de banalização da literatura está descartado por conta do conteúdo do concurso. O que as pessoas verão será o trabalho de criação de jovens escritores, nas mãos de três tutores. E, como se os participantes se identificarão com pseudônimos, somente sua obra, e não sua persona, poderá gerar interesse no público.’’

***

Número de inscritos supera expectativas

‘A expectativa dos organizadores do ‘virtuality literário’ mexicano era de que no máximo 600 pessoas se inscrevessem, 400 a menos do que o número final. Os candidatos podiam ser mexicanos ou estrangeiros vivendo no país e foi exigido deles que tivessem ao menos dois trabalhos literários publicados. Até o dia 4 de maio, serão conhecidos os 12 finalistas, e os internautas poderão interagir com eles por meio de seus blogs.

Além do prêmio em dinheiro, a Unam irá publicar uma seleção dos textos do vencedor de seu concurso na revista ‘Punto de Partida’, editada pelo departamento de letras da universidade.’

TELEVISÃO
Daniel Castro

Globo exporta o formato de ‘Você Decide’

‘A Globo está tentando ganhar dinheiro no mercado internacional com o formato de ‘Você Decide’, programa que extinguiu em 2000. Ao lado de ‘Sinhá Moça’, a atração, com o título de ‘It’s Your Call’, foi a principal novidade apresentada pela emissora na MIP TV, umas das maiores feiras de televisão, realizada nesta semana em Cannes, na França.

A projeção de um clipe de ‘Você Decide’, na quarta, atraiu 150 pessoas a um auditório. Segundo a Globo, a maioria dos espectadores respondeu a um formulário manifestando interesse em comprar o produto. Nas salas de negociações, a Globo exibiu também um trailer, em que Zeca Camargo dá detalhes da produção.

A venda de formatos, como o de ‘Você Decide’, é uma inovação da área internacional da Globo, que sempre oferece nas feiras de TV capítulos prontos e dublados de novelas.

Para lançar ‘Você Decide’ no exterior, a emissora produziu sinopses de 104 dos mais de 300 episódios apresentados pelo programa. Escolheu os capítulos com histórias mais universais, sempre polêmicas, que podem ser facilmente adaptadas à cultura do país comprador. A TV que importar o formato terá que produzir roteiros a partir dessas sinopses.

O pacote ‘It’s Your Call’ incluiu ainda a sugestão, ao vivo, de dois finais para o público escolher, em votações por telefone ou pela internet.

CAIPORISMO 1 Não está rolando química entre os dublês da Globo e a novela ‘Pé na Jaca’. Nesta semana, pela terceira vez em menos de um mês, um profissional foi vítima de acidente de gravação.

CAIPORISMO 2 Na terça, um dia após substituir Alessandra Negrini em ‘Paraíso Tropical’, a dublê Angelita Regina sofreu queda de dois metros ao gravar um atropelamento em ‘Pé na Jaca’, fraturando o joelho esquerdo. A Globo diz que ela está bem.

SUCESSO Embora não tenha sido o mais bem-sucedido de todos os ‘BBBs’ no Ibope da TV aberta, a sétima edição do ‘reality show’ da Globo foi recordista em ‘pay-per-view’. Segundo a Globosat, 153 mil assinantes pagaram para vê-lo 24 horas.

DESTILANDO FRACASSO A mexicana ‘Destilando Amor’ é um megafracasso no SBT. Há quatro semanas no ar, a novela registrou anteontem 1,4 ponto no Ibope, menos até do que Gazeta e Cultura. Só não perdeu para a lanterninha Rede TV!. O mais irônico é que ‘Destilando’, no ar entre 18h e 18h29, tem justamente a função de levantar a audiência da programação que vem depois.

PIADA PRONTA O comentário da semana nos bastidores da Record foi a nota oficial do fim do casamento da apresentadora Eliana com o cozinheiro Eduardo Guedes. Em tom fúnebre, o comunicado pedia aos jornalistas ‘compreensão’ nesse ‘momento de necessário recolhimento’. Só não informou que Eliana foi curtir a ‘viuvez’ no Peru _e não na ‘Ilha de Caras’.’

******************

Clique nos links abaixo para acessar os textos do final de semana selecionados para a seção Entre Aspas.

Folha de S. Paulo – 1

Folha de S. Paulo – 2

O Estado de S. Paulo – 1

O Estado de S. Paulo – 2

Folha Online

Veja

Agência Carta Maior

Comunique-se

Último Segundo

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem