Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

FEITOS & DESFEITAS > COPA DO MUNDO

Futebol e literatura

Por Alberto Dines em 09/07/2014 na edição 806

Editorial do Observatório da Imprensa na TV nº 732, exibido em 8/7/2014

Bem-vindos ao Observatório da Imprensa.

Futebol combina com tudo: primeiramente com esporte, atletismo, saúde. Mas também com música, poesia, fotografia, antropologia. Infelizmente, futebol também combina com demagogia, miséria, crime, negócios.

Nesta edição do Observatório da Imprensa vamos tentar desvendar se é verdadeira a afirmação de que futebol não combina com literatura.

A afirmação capciosa: se confundimos literatura com ficção pode-se reconhecer que esta aproximação é recente e pequena. Mas, ao incorporar à literatura gêneros tão importantes quanto a ficção, como biografia, crônica e ensaio, verificamos que o futebol e literatura – tanto no Brasil como na América Latina e Europa – têm um fabuloso acervo de convergências que remonta aos primeiros tempos do “nobre esporte bretão”.

Mas jornalismo não é literatura? Ou literatura sob pressão como sentenciou Alceu Amoroso Lima? O jornalismo – e não apenas o novo jornalismo – é o território onde mais facilmente prospera a crônica – na Europa chamada de feuilleton, a prosa poética, o ensaio emocionado, a tragédia.

Futebol e jornalismo são irmãos, assim como o beisebol e o boxe são irmãos no jornalismo americano. Quanto mais se fragmenta a mídia digital e mais se adensa o jornalismo impresso, mais se afirmará o parentesco entre a bola e as letras, entre as quatro linhas e o teclado.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem