Sábado, 18 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

FEITOS & DESFEITAS > OBSERVAÇÃO DO LEITOR

Globo suprime críticas de carta ao jornal

Por Ricardo Gouveia em 19/02/2007 na edição 421

O deputado federal Marcelo Itagiba recorreu ao seu blog para disponibilizar, na íntegra, a carta de sua autoria publicada na terça-feira (13/2) no Globo (seção ‘Carta dos Leitores’) com supressões dos trechos em que o autor critica duramente o jornal e sua ‘recorrente estratégia de elaborar pautas insustentáveis e entrevistar detratores de plantão que ajudam-no a soerguê-las com informações falsas’.

***

Muito mais que sensacionalizar o combate a violência, as pessoas que estão por trás dos meios de comunicação, ou seja, aqueles que planejam as pautas e grades de programas, deviam passar no ‘coador’ o que será veiculado, pois programas como filmes, novelas e até mesmo desenhos animados têm um forte conteúdo violento e um apelo forte a esse tipo de conduta. Algumas coisas parecem óbvias: banalizar a violência a torna corriqueira no dia-a-dia das pessoas, ou seja, de nada adianta ligar a TV de manhã cedo e o telejornalismo despejar tragédias apavorando a população se no conteúdo de seus programas, muitos tidos como de entretenimento, existe uma apologia a violência. O que está acontecendo além, é claro, dos fatores econômicos e sociais, é um estímulo desenfreado a este tipo de conduta. Devemos e precisamos tomar outro rumo. A mídia tem um papel fundamental nessa mudança. (Rejane Telesca, jornalista e bacharel em direito, Canguçu, RS)

***

Conforme divulgado na internet, o Exército dos EUA está a culpar uma série de TV pelas seções de tortura realizadas no Iraque: ver aqui. A desculpa esfarrapada não passa de uma jogada diplomidiática do Exército americano. Para não responsabilizar os soldados torturadores, o comando resolveu culpar uma série de televisão pelas besteiras que eles fazem na vida real. Como todos sabem ou deveriam saber, soldados são autômatos submetidos à uma rígida disciplina. Nada fazem sem um comando, porque a indisciplina acarreta punições severas (muito severas em tempo de guerra). Portanto, se as torturas estão ocorrendo no Iraque a culpa não é da ficção televisiva, mas dos oficiais que autorizam ou ordenam as mesmas.

Há uma outra hipótese que certamente é mais perturbadora que esta. Os oficiais americanos não autorizam ou ordenam a realização das torturas e as mesmas são feitas assim mesmo. Neste caso pode estar a ocorrer um verdadeiro desmantelamento da ordem e disciplina militar no cenário de batalha. A indisciplina militar é o prenúncio da derrota americana no Iraque? Os militares americanos pretendem culpar a mídia pela sua incapacidade de vencer a resistência iraquiana porque não podem preservar a ordem nas suas fileiras? (Fábio de Oliveira Ribeiro, advogado, Osasco, SP )

******

Jornalista, Rio de Janeiro, RJ

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem