Domingo, 19 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

FEITOS & DESFEITAS > JORNAIS NOS EUA

Grandes grupos enfrentam lucros pequenos

17/04/2006 na edição 377

A indústria americana de jornais continua a apresentar queda financeira, com três empresas – The New York Times Co., Tribune e McClatchy – apresentando lucros menores no primeiro trimestre de 2006. Executivos dos três grupos afirmaram na semana passada que a queda nos lucros ocorreu devido à estagnação publicitária, particularmente nas categorias automobilísticas e de entretenimento, e ao contínuo crescimento dos custos de impressão. Times e Tribune também citaram os gastos com seguros-desemprego, depois de terem demitido centenas de funcionários nos últimos meses.

Os resultados foram apresentados depois da divulgação do relatório da Gannett, maior editora de jornais dos EUA e uma das mais rentáveis do país. O grupo relatou queda de 11% nos lucros; o USA Today, maior jornal da Gannett, teve queda de 4,2% em venda de anúncios.

Enquanto isso, na rede…

Em relação às atividades online, a situação é outra. Embora a internet contribua apenas com uma pequena parcela do lucro total e não seja suficiente para cobrir as perdas com anunciantes nas versões impressas, é uma área com potencial de crescimento na qual os jornais estão optando por investir.

John Janedis, analista da indústria da mídia do Banc of America Securities, afirmou que ‘a equipe dos jornais fez um trabalho melhor do que outras mídias ao conseguir lucros com seu conteúdo online’. ‘Você pode alegar que eles estão canibalizando seu conteúdo impresso, mas, no mínimo, estão recapturando parte dele’, afirmou.

Investimento online

Na Times Company, a internet é responsável por 7,5% de todo o lucro do grupo. Com a aquisição, no ano passado, do sítio About.com, houve um aumento no lucro com anúncios. No entanto, neste mesmo período os custos com impressão aumentaram 6%. O New York Times eliminou, recentemente, suas listas de ações da bolsa de valores para reduzir gastos com impressão. O preço da assinatura do jornal também subiu e 500 funcionários foram demitidos no ano passado. A receita do grupo caiu de US$ 111 milhões para US$ 35 milhões, em um ano.

Na semana passada, a Times anunciou que venderá suas ações do canal Discovery Times Channel de volta para a Discovery Communications, para concentrar seus investimentos na produção de vídeos para o sítio do jornal New York Times. ‘Nossa estratégia mudou. Com mais pessoas usando banda larga, vídeos curtos na rede tornaram-se mais interessantes’, afirma Leonard P. Forman, chefe financeiro do grupo.

Demissões e queda

A Tribune Company, que publica dentre outros o Los Angeles Times, Chicago Tribune e o Newsday, demitiu 1.200 funcionários no ano passado. Na Tribune, o lucro no primeiro trimestre de 2006 caiu 29%. O lucro líquido caiu de US$ 140,8 milhões para US$ 100,7 milhões – ou de US$ 0,443 para US$ 0,33 por ação – no período que terminou em 26/3.

A McClatchy, editora de jornais como Sacramento Bee e Minneapolis Star Tribune, apresentou a maior queda no valor de ações. No mês passado, o grupo comprou a Knight Ridder por US$ 4,5 bilhões. Gary B. Pruitt, presidente e executivo-chefe do grupo, é otimista. ‘Muitos vêem o atual panorama de queda nos lucros com anúncios como uma confirmação de que os jornais e a mídia impressa estão morrendo. Achamos que isto é errado’, diz. Informações da Associated Press / Editor & Publisher [13/4/06] e de Katharine Q. Seelye [The New York Times, 14/4/06].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem