Sábado, 16 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

FEITOS & DESFEITAS > CALIFÓRNIA

Imprensa local enfrenta desafios para cobrir incêndio

24/10/2007 na edição 456

O violento incêndio que atinge desde o fim de semana o sul da Califórnia tem dado uma canseira nos jornais da região. As publicações recrutaram uma grande time de repórteres para a cobertura da tragédia, e têm visto a audiência em seus sítios de internet aumentar vertiginosamente a cada dia.


‘Está explodindo’, diz Chris Jennewein, vice-presidente de operações de internet do San Diego Union-Tribune, sobre o tráfego on-line. O jornal está localizado na área mais atingida pelo incêndio. ‘Segunda-feira foi, sem dúvida, nosso dia mais cheio, e esperamos que esse número dobre’. Segundo Jennewein, o sítio do jornal, SignOnSanDiego.com, registrava 150 mil page views por hora no domingo (21/10), quando teve início o incêndio. Em um dia regular, este número chega a apenas 40 mil. Na segunda-feira (22/10), o sítio chegou a contabilizar 475 mil page views por hora, sete vezes mais que o normal. No fim deste dia, o Union-Tribune havia recebido 6,7 milhões de page views. Depois disso, os editores on-line aumentaram a capacidade do sítio, indo de dois servidores para oito. ‘O sítio não chegou a sair do ar, mas ficou lento’, conta Jennewein.


Atualizações


Para deixar os leitores informados sobre a extensão do incêndio, muitos jornais da região passaram a usar o Google Maps, serviço de mapas do Google. De acordo com os editores do Union-Tribune, a própria companhia ligou para o jornal oferecendo o serviço gratuito – com atualizações constantes do mapa para mostrar onde estão as labaredas, qual o tamanho da área atingida, da área evacuada, entre outras informações relevantes.


Um novo serviço de rádio do sítio, que havia sido inaugurado há apenas duas semanas, também viu o público crescer aceleradamente. Originalmente programada para receber no máximo 300 ouvintes por vez, a estação on-line teve que ser reestruturada para até dois mil internautas.


Entregas


Quanto à distribuição do jornal impresso, Bill Nagel, vice-presidente de circulação do Union-Tribune, diz que 92% dos 220 mil assinantes estão recebendo seu exemplar regularmente. Os entregadores chegam a todas as áreas que não foram evacuadas. ‘Os leitores têm sido bastante compreensivos’, afirma.


Um recado telefônico quando se liga para o departamento de vendas do diário diz: ‘O San Diego Union-Tribune está fazendo todo o possível para garantir que seu jornal seja entregue durante o incêndio. Entretanto, a segurança dos clientes, entregadores e motoristas dos caminhões de entrega é a nossa prioridade. Por esta razão, a entrega poderá ser prejudicada em algumas regiões’.


Esforços


Para se ter uma idéia da dificuldade para se fazer um jornal nesta situação, Jennewein conta que, além de sua família, que teve que ser evacuada para um hotel, pelo menos 70 membros de sua equipe tiveram de deixar suas casas. Mas continuam trabalhando.


O incêndio se espalhou rapidamente por causa do clima seco e particularmente quente para este período do ano. Há focos desde Los Angeles até San Diego. Até o momento, uma pessoa morreu, mais de 20 ficaram feridas e mais de 500 mil foram forçadas a abandonar suas casas. Mais de mil casas já foram destruídas pelo fogo. Informações de Joe Strupp [Editor & Publisher, 23/10/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem