Terça-feira, 23 de Abril de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1033
Menu

FEITOS & DESFEITAS >

Jornalista condenado por acusação de espionagem

01/09/2006 na edição 396

Foi condenado a cinco anos de prisão o jornalista de Hong Kong Ching Cheong, 56 anos, por acusações de espionagem em Taiwan. O julgamento de Cheong começou no início de agosto em um tribunal fechado à imprensa. O advogado do jornalista confirmou a sentença esta semana mas não falou abertamente sobre ela, citando proibições de divulgar detalhes sobre o caso. A agência oficial New China News noticiou na quinta-feira (31/8), em uma pequena nota em seu sítio em língua inglesa, a sentença de cinco anos e uma multa de US$ 37,500. Não ficou claro se o advogado de Cheong irá apelar da decisão.


Cheong foi detido na cidade chinesa de Guangzhou em abril de 2005. Um mês após a prisão, o Ministério do Exterior anunciou que o jornalista havia confessado ter trabalhado como espião para agências estrangeiras. ‘Seguindo instruções de uma agência de inteligência estrangeira, ele se envolveu com atividades de inteligência na China’, declarou o Ministério, acusando Cheong de receber um grande pagamento pelo trabalho de espionagem.


A mulher do jornalista, Mary Lau, afirma que seu marido foi capturado quando tentava obter gravações de entrevistas secretas com o ex-líder do Partido Comunista Zhao Ziyang – mantido em prisão domiciliar desde que perdeu o posto em meio às manifestações pró-democracia na Praça da Paz Celestial, em 1989. Organizações internacionais de direitos humanos e grupos em defesa dos jornalistas acusam o caso contra Cheong de não ter base legal e ser motivado por razões políticas. Informações de Jim Yardley [The New York Times, 31/8/06].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem