Terça-feira, 22 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº987
Menu

FEITOS & DESFEITAS > BOM-MOCISMO EM QUESTÃO

Jornalistas acusam governador de bater em namorada

Por Heitor Reis em 10/11/2009 na edição 563

Apesar do desmentido da assessoria de comunicação do governador Aécio Neves, Juca Kfouri insiste em manter sua versão do fato, segundo ele testemunhado por várias pessoas presentes ao evento. Seu texto gerou 307 comentários que merecem ser lidos [ver aqui].


O sítio de Joyce Pascowitch também documenta o fato, mas não conta o nome do santo [ver aqui]:




‘Um dos convidados mais importantes e famosos da festa que o estilista Francisco Costa, da Calvin Klein, deu na piscina do hotel Fasano, no Rio, neste domingo [1/11], acabou estrelando uma cena que deixou todos os convidados constrangidos. Visivelmente alterado, ele deu um tapa na moça que o acompanhava – namorada dele há algum tempo. Ela caiu no chão, levantou e revidou a agressão. A plateia era grande e alguns chegaram a separar o casal para apartar a briga. O clima, claro, ficou muito pesado.’


Agora, surgiu o desmentido da namorada do Aécio. Então, cumpre ao Kfouri e à Joyce apresentarem as tais testemunhas que alegam ter visto a agressão [ver aqui].


Se Kfouri está inventando, Aécio certamente o acionará na justiça por danos morais, difamação, injúria e/ou calúnia, nos termos da Constituição Federal.


Há algo mais nesta história… Kfouri levanta uma lebre pesada sobre o pré-candidato à Presidência da República:




‘A imprensa brasileira não pode repetir com nenhum candidato a candidato à presidência da República a cortina de silêncio que cercou Fernando Collor, embora seus hábitos fossem conhecidos.’


Boato de que comprou a imprensa


Kfouri condena a imprensa brasileira por ter escondido do grande público o fato de que Fernando Collor tinha (ou ainda tem, não sei) certos hábitos, condenáveis, pelo contexto.


A revista Veja entrevistou o próprio irmão do ex-presidente sobre o assunto: ‘Pedro Collor revela que o ex-presidente consumia cocaína’. E a própria revista afirma: ‘Em Brasília, onde passou a juventude, Collor ganhou o apelido de `Fernandinho do Pó´’ [ver aqui].


Perseu Abramo concluiu que a grande imprensa é inimiga do povo brasileiro por causa da enganação produzida ao produzir a informação, tema sobre o qual se debruçou, produzindo um excelente trabalho a respeito, intitulado Significado político da manipulação na grande imprensa. Isto, numa época em que vigorava a ditatorial obrigatoriedade do diploma de jornalista [ver aqui].


Aécio vive mais no Rio que em Minas, sendo conhecido em Belo Horizonte como ‘Menino do Rio’. No meio jornalístico das Alterosas também é comum se ouvir que Aécio comprou a grande mídia, a qual jamais criticou seu governo. O Sindicato dos Jornalistas de MG divulgou manifesto, junto com várias entidades dos movimentos sociais acusando o Aécio de ser o ‘governador da censura’ [ver aqui].


‘Quem cala, consente’


Há farta informação sobre o ditador das Gerais no sítio da NovaE, intitulado ‘Petistas que alimentam Aécio’, disponível aqui.


Já o Novo Jornal, de MG, também analisa a declaração de renda do governador e levanta suspeita sobre um apartamento declarado por Aécio em Copacabana. Vale R$ 12 milhões e o Menino do Rio não tem verba oficial para adquiri-lo. E tem muito mais!… [ver aqui]


Supondo que Aécio tenha batido realmente nesta moça, alguém pode estipular qual o valor a ser negociado, também por fora, para que a ilustre senhorita, caso não seja masoquista, concorde em não denunciar o Menino do Rio na justiça para cobrar publicamente, a aplicação da Lei Maria da Penha e uma polpuda indenização? Ou para desmentir tudo e afirmar que nada disto é verdade? O único receio que tenho é que esta verba saia dos cofres públicos ou de empresários que irão mamar em nossas tetas no futuro ou já o estejam fazendo atualmente.


Portanto, aguardemos uma ação judicial da parte de Aécio Neves ou teremos de ficar com o tradicional ‘quem cala, consente’. Ou melhor, quem afirma que foi difamado, caluniado ou injuriado e não processa o que praticou tal crime, seguramente tem algo a esconder. Como pré-candidato ao cargo mais elevado da Nação, este assunto deveria ser investigado à exaustão, permitindo que todos tenham conhecimento do que aconteceu de fato.


Informações interessantes


Vamos ver se a censura da mídia, ou ditadura da mídia, como diz o título da obra de Altamiro Borges, será devidamente abordada nesta I Conferência Nacional da Comunicação, onde poderá ser explicado a razão pela qual certas notícias são publicadas e outras não, dependendo do cargo, do candidato ou de sua coloração política, como adverte Luiz Carlos Azenha.


Um fato curioso é que no sítio deste ex-jornalista da Globo há uma foto que se afirma ser do momento do tapa de Aécio na felizarda e futura nova rica. Diz o texto: ‘Na foto, Aécio espanca acompanhante.’ Mas, na realidade, o que vemos são duas mulheres conversando e tem a logomarca do Globo Repórter, com o título ‘Míriam Dutra, Lisboa’.


Apesar disto, ali há informações interessantes que merecem ser apreciadas com carinho aqui, aqui e aqui,

******

Engenheiro civil

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem