Sábado, 18 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

FEITOS & DESFEITAS > PAQUISTÃO

Jornalistas britânicos são expulsos do país

Por Leticia Nunes (edição), com Larriza Thurler em 13/11/2007 na edição 459

O jornal britânico Daily Telegraph anunciou no início desta semana que retirou seus três correspondentes do Paquistão depois da publicação de um editorial crítico ao presidente Pervez Musharraf. ‘O Telegraph retirou seus correspondentes do Paquistão depois que eles foram ameaçados de expulsão pelo governo’, declarou o jornal no domingo (11/11).

No sábado (10/11), o governo do Paquistão deu 72 horas para os três repórteres deixarem o país por causa de ‘linguagem infame e abusiva’ no editorial. O episódio ocorreu uma semana depois que o presidente declarou estado de emergência no país, o que incluiu o aumento do controle sobre o que é publicado pela mídia. O editorial do Telegraph era duramente crítico às relações do Ocidente com Musharraf, descrevendo o presidente como uma ‘força gasta’ e afirmando que ele mostrou uma combinação de ‘incompetência e brutalidade’.

O Ministério das Relações Exteriores da Grã-Bretanha afirmou, também no domingo, que os três jornalistas já estavam a caminho da Inglaterra e que o alto comissário britânico reclamou com o ministro das Relações Exteriores paquistanês, Khurshid Kasuri, sobre o tratamento recebido pelos profissionais de imprensa. ‘Nós acreditamos que a liberdade de imprensa é algo essencial para o desenvolvimento e a estabilidade econômica e social, e apoiamos o desenvolvimento de uma imprensa livre e justa no Paquistão’, declarou um porta-voz do Ministério britânico. Informações da AFP [11/11/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem