Mesa-redonda também é jornalismo | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Terça-feira, 21 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

FEITOS & DESFEITAS > MÍDIA ESPORTIVA

Mesa-redonda também é jornalismo

Por Marinilda Carvalho em 03/08/2004 na edição 288

A mesa-redonda Arena Sportv, do Sportv (diariamente às 14h no canal 39 da Net), deixou frustrados os telespectadores que assistiam ao programa do dia 28/7. Em meio a pertinentes comentários sobre atraso de salário nos times de futebol e justas críticas ao êxodo de jogadores brasileiros, o debate acabou concentrado na questão dos direitos de imagem – que, embora integrem a remuneração dos atletas, freqüentemente não são honrados pelos clubes.

Os debatedores, apesar de experientes ex-jogadores e jornalistas, furaram a bola nesse tão falado direito de imagem, sempre confundido com direito de arena, e faziam mais perguntas do que davam respostas, entre comentários como ‘é, questão complicada, essa’. Ficou uma péssima impressão de dever de casa malfeito.

No programa do dia seguinte, esperava-se algum esclarecimento, dado apenas superficialmente por Valter Casagrande, comentarista da Globo convidado. O narrador da Globo Cleber Machado, apresentador do Arena Sportv, fez então uma pausa na conversa para informar que estava confirmada para a edição de sexta-feira, dia 30, a presença no programa de dois especialistas no assunto.

Bela providência

Retardado por exibições ao vivo, na sexta-feira o programa foi ao ar excepcionalmente às 18h30 (adiamento não anunciado com antecedência, certamente prejudicando telespectadores habituais interessados na questão dos direitos). O debate gerou alguma confusão, muitos falando ao mesmo tempo, mas deu para entender que direito de imagem é um eufemismo para tudo aquilo que é pago por fora do salário registrado na carteira profissional do atleta. Ou seja, a maior parte da remuneração do jogador. Afinal, ‘o contrato da CLT é um contrato de fachada’, resumiu o jornalista Marco Antônio Rodrigues, comentarista fixo da mesa-redonda. (Cleber Machado não disse, mas a empresa em que trabalha também usa tal pratica, corrente nas relações de trabalho deste Brasil neoliberal, o do Estado mínimo.) Já direito de arena é a participação do atleta no contrato do clube televisão.

Ficou-se sabendo também de um detalhe bem moderno nas negociações entre clube e jogador: o contrato do direito de imagem hoje em dia inclui cláusula pela qual o atleta aceita aparecer no site do clube na internet. A página do meia Ricardinho teria até enfrentado problemas, quando ele era do Corinthians, por contar com anunciante concorrente dos patrocinadores do Timão.

Apesar da confusão, foi uma bela providência dedicar um programa ao assunto. A graça da mesa-redonda certamente está nos comentários dos debatedores, fixos ou convidados, mas opinião não exclui informação. Se excluísse, por que então mesas-redondas esportivas precisariam de jornalistas?

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem