Quinta-feira, 18 de Outubro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1009
Menu

FEITOS & DESFEITAS >

Mídia ajuda governo a vender
como novo produto de segunda-mão

Por Alberto Dines em 12/11/2007 na edição 458

A mídia está devendo uma explicação à sociedade desde quinta-feira passada, quando o governo anunciou em grande estilo os novos depósitos de petróleo na bacia de Santos.


Na verdade trata-se de uma notícia requentada, anunciada em julho do ano passado, no auge da temporada eleitoral. Como bom vendedor, o governo agora preferiu esquecer que o produto era de segunda-mão e apresentou-o como novo, zero quilômetro.


Os portais, rádios e telejornais de quinta comeram mosca porque no dia seguinte, sexta, O Globo mostrou que a nova descoberta era uma velha descoberta.


E até domingo, passados quatro dias, nenhum veículo – inclusive o próprio Globo – cobrou do governo um esclarecimento. Exceto alguns colunistas isolados.


A omissão não diminui a enorme importância da descoberta, mas desvenda os procedimentos de propaganda do governo. E talvez explique porque o caudilho Chávez gozou o presidente brasileiro chamando-o de ‘magnata do petróleo’.


Chávez sabia que o novo campo é o mesmo do ano passado, mas aos operadores políticos e especuladores do mercado de capitais não interessava diminuir a repercussão do anúncio.


E por que a mídia não denunciou a manipulação?


Simplesmente porque o fim de semana é um buraco negro: o que se publica não é o que acontece, o que acontece não é o que se publica.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem