Terça-feira, 18 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

FEITOS & DESFEITAS > MERCADO EDITORIAL

Números revelam sucesso dos tablóides nos EUA

03/11/2006 na edição 405

Na terça-feira (31/10), a manchete do New York Post anunciava que a circulação do tablóide havia ultrapassado – pela primeira vez – a do rival Daily News, ‘o jornal número um da cidade’, como diz o slogan em sua capa. Os números mais recentes de tiragens dos jornais americanos revelam que, entre uma série de perdas em circulação, os dois tablóides nova-iorquinos parecem ocupar uma ilha de esperança com cada um se gabando de seus ganhos, noticia Thomas J. Lueck [The New York Times, 1/1/06].


Na disputa, o News não deixou barato e escreveu um artigo atacando o Post, afirmando que o jornal tem um prejuízo anual de US$ 10 milhões e que é vendido por apenas US$ 0,25. Segundo o News, o Post só ganha em circulação quando os tablóides se enquadram como jornais vendidos no mercado que abrange a área do metrô de Nova York.


Em declaração, Martin Dunn, editor-chefe do News, atacou Rupert Murdoch, presidente da News Corporation, proprietária do Post. ‘Rupert deve estar ficando mais gentil com a idade’, disse ele, que trabalhou para Murdoch de 1981 a 1993 em jornais no Reino Unido e em Boston. ‘Nos meus dias na News Corporation, você estaria despedido se diminuísse o preço do seu jornal e ainda levasse cinco anos para chegar perto do mercado mais importante, que é o de Nova York’.


O Post, classificado como o quinto maior jornal do país, teve um aumento de 5,1% em sua circulação – ou 704.011 exemplares nos dias de semana –, e o Daily News, sexto maior diário do país, registrou aumento de 1% – o que significa uma média de 693.382 exemplares nos dias de semana.


Má notícia para a maioria


Tirando os tablóides nova-iorquinos, os números das tiragens divulgados na segunda-feira (30/10) pelo Audit Bureau of Circulations, órgão verificador de circulação dos EUA, não foram muito animadores para a grande maioria dos jornais das grandes cidades. No período de abril a setembro, houve um declínio de 2,8% na circulação dos jornais nos EUA. O New York Times apresentou queda de 3,5%, e o Boston Globe, que é de propriedade da The New York Times Company, registrou queda de 6,7%.


Dados não verificados


Os dados foram divulgados pelo Audit Bureau of Circulations, mas os números ainda não foram checados – eles são baseados apenas nas informações dadas pelos próprios jornais. ‘Não é incomum termos que ajustar os números’, diz Neal Lulofs, porta-voz do órgão verificador. Na realidade, há diversos casos de circulação inflacionada.


Na semana passada, o News relatou que o órgão havia concluído que os números de circulação fornecidos pelo Post há um ano estavam inflacionados em 1,5 milhão. De acordo com Lulofs, o número da tiragem do Post estava correto, mas refletia um total anual. Na média diária, o Post havia exagerado a sua circulação em 6.300 cópias, e o News, em 2.314 cópias. Para ambos, a margem de erro foi de 1% – o que, segundo Lulofs, não é incomum.


Uma outra questão que abrange os dois tablóides é a distribuição de cópias gratuitas. Outros grandes diários, incluindo o Times, atribuíram parte do declínio nas tiragens ao fim desta prática. Segundo eles, os anunciantes não vêem muita vantagem em colocar anúncios em jornais distribuídos gratuitamente. Col Allan, editor-chefe do Post, afirmou que o jornal distribui algumas cópias de graça para atrair leitores, e que esta tática contribuiu para o aumento de tiragem.


Segredo do sucesso de vendas


Segundo artigo de Louis Hau [Forbes, 1/11/06], os dois tablóides estão conseguindo atrair leitores por alguns motivos. Um deles seria a ênfase na cobertura local. Nem o Post ou o News têm uma ampla cobertura nacional ou internacional. Há muitas opções para se obter este tipo de informações, especialmente em portais de internet como Yahoo!, Google e AOL, ou ainda no sítio do New York Times. Os leitores que lêem o Post e o News buscam notícias de sua própria cidade.


Além disto, os tablóides oferecem matérias que não podem ser encontradas em outra mídia. O Post e o News freqüentemente publicam matérias ‘exclusivas’. As matérias dos tablóides são curtas, e há muitas pessoas que ficam satisfeitas com artigos com menos de 800 palavras. Embora os especialistas em ética jornalística discordem, os leitores gostam de ler a opinião dos jornalistas e isto é freqüentemente encontrado nos tablóides.


A cobertura de esportes – seja profissional, universitário ou do segundo grau – é bem destacada nos tablóides e muitos leitores buscam estas informações. Os dois diários fazem muitas promoções, distribuindo encartes promocionais com o jornal – o que também ajuda a atrair leitores.


O formato tablóide agrada mais ao público por sua praticidade de manuseio. ‘Há evidências de que os leitores gostam do formato’, avalia Stephen Shepard, reitor da Escola de Jornalismo da City University, em Nova York. Segundo ele, o aumento nas tiragens dos tablóides também se deve às estratégias agressivas de marketing.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem