Terça-feira, 17 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

ENTRE ASPAS > RÁDIO METRÓPOLE

O comentarista e os “erros” da presidenta

Por Erick da Silva Cerqueira em 04/10/2011 na edição 662

Estão cada vez mais explícitos o partidarismo do jornalista Alexandre Garcia, da Rede Globo de Televisão, e a sua frustração em não conseguir colocar os tucanos no poder. Aliás, a Rede Globo, como um todo, é muito revanchista.

Alexandre é uma espécie de Sargento Garcia. Pândego, nos últimos nove anos, sempre que ele aparece na TV, é sinal de que ouviremos críticas ao governo federal e me fazer rir com suas pérolas. Algumas, de tão absurdas, chegam a ser realmente engraçadas. Não sou advogado de defesa da atual presidenta, porém acredito ser necessário reportar abusos, assim como eles acreditam fazer na Globo.

Em seu comentário na Rádio Metrópole, o jornalista Alexandre Garcia parou para abordar o discurso de Dilma Rousseff em Nova York, que, de acordo com o próprio Alexandre, foi muito elogiado. Os desatentos poderiam dizer: “Tá vendo aí, o cara elogiando a presidenta?”

Mas o problema do discurso aparece logo depois em sua fala. Primeiro insinuou que Dilma criou o neologismo “presidenta”. Uma pena, um jornalista tão experiente não conhecer uma palavra que já existe na língua portuguesa desde 1872, e que desde 1925 consta como verbete do Dicionário Caldas Aulete. Depois falou sobre o gravíssimo erro da presidenta ao “criar” em sua fala, a palavra “inusual”. Palavra essa que, de acordo com o Dicionário Online de Português, também existe, mas que assim como o Word, o Garcia não conhecia…

Mais um lamentável comentário

Contudo, apesar do inusual conhecimento da língua portuguesa do jornalista da Globo (e da Rádio Metrópole), finalmente ele achou um erro no discurso da presidenta. Ela terminou sua fala dizendo: “muito obrigado”, ao invés de “muito obrigada”. Um lapso digno de impeachment, ou em casos mais extremos, de corte marcial. Como pode uma autoridade cometer engano tão ultrajante para uma nação? É, devo concordar com o Alexandre. Dilma não merece ocupar o cargo de presidenta. Afinal, ela troca um artigo, na última palavra, de um discurso oficial muito aplaudido em Nova York… Que tal Pasquale Neto para presidente em 2014? Ou Jorge Portugal?

Talvez o “pobrema” do Brasil seja realmente uma letra do agradecimento de Dilma. Mais um lamentável comentário de Alexandre Garcia. Parabéns, Rede Globo e Rádio Metrópole. Gastar tanto dinheiro para levar ao ar opinião tão abalizada sobre a política nacional.

***

[Erick da Silva Cerqueira é publicitário e editor do site TipoRevista.com.br, Salvador, BA]

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem