Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

ENTRE ASPAS > JORNAL NACIONAL

O Judiciário na mídia

Por Nídia Martins em 22/12/2009 na edição 569

O Jornal Nacional de 17 de dezembro mostrou ótimas reportagens sobre o Judiciário. O povo compartilha do entusiasmo do ministro-presidente do STJ, Cesar Asfor Rocha, sobre o acesso imediato de advogados ao andamento de processos e que estes sejam recebidos instantaneamente pelo Superior Tribunal de Justiça. A comunicação eletrônica de atos processuais representa um salto a serviço da sociedade e merece ampla repercussão.

O tratamento de destaque dado à entrega do Prêmio Innovare também foi muito oportuno, já que este promove as melhores práticas no Judiciário brasileiro, tão essenciais para a transformação da sociedade.

O principal telejornal da Globo exibiu matéria sobre o mutirão carcerário, que libertou mais de 18 mil cidadãos presos irregularmente, fazendo cumprir a Lei de Execuções Penais. A iniciativa abocanhou prêmio especial, conforme explicado no JN, mas a legenda sobre o ministro Gilmar Mendes como presidente do STF me pareceu equivocada. Gilmar Mendes é realmente o presidente do STF, mas é também o presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), este sim, envolvido na promoção de boas práticas para a renovação do Judiciário e que coordena o projeto dos mutirões citados na reportagem e vencedor do Prêmio Innovare.

Merecedor de prêmio

Não é exclusividade da Globo este engano explicável. Desde o ministro Nelson Jobim, fundador e primeiro presidente do CNJ, iniciou-se a tradição – embora não seja obrigatória – de o presidente do CNJ ser o presidente do STF, o Supremo Tribunal Federal, em cujo prédio está abrigado o Conselho Nacional de Justiça.

Vale registrar também que foi ele o responsável pela informatização do STF e do recém-criado CNJ, em meados de 2005. Quando presidente do Supremo, Jobim determinou ao então diretor-geral, Miguel Campos, referência na administração de tribunais à compra de equipamentos de ponta e que a equipe de gestão estratégica encontrasse as melhores soluções para colocar o Judiciário brasileiro na rede. Merecia um prêmio por isso.

******

Jornalista, Taubaté, SP

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem