Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

FEITOS & DESFEITAS > CICARELLI vs. YOUTUBE

O tiro saiu pela culatra

Por Rodney Brocanelli em 16/01/2007 na edição 416

Daniela Cicarelli é forte candidata a conquistar o bicampeonato na categoria ‘mico do ano’. Em 2006, ela mereceu o título por ser flagrada em cenas íntimas com seu namorado numa praia da Espanha. Desta vez ela, através de seus advogados, conseguiu bloquear o acesso dos internautas brasileiros ao YouTube. Com essa decisão, cumprida de forma diligente por parte das empresas de telecomunicações, o Brasil se equipara à China, país que limita acesso ao conteúdo de vários sites. E assim, nossa imagem internacional sofre mais alguns arranhões, especialmente no que diz respeito ao mundo digital.

Infelizmente, será um tiro pela culatra. Cicarelli remexe numa história que dentro de pouco tempo cairia no esquecimento total. Alguém aí se lembra das fotos de estudantes simulando relações sexuais numa festa da Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo, por volta de 2003? Foi um grande fuzuê na ocasião, virou assunto nacional. Até se falou em inquérito policial para se apurar responsabilidades, mas tudo ficou por isso mesmo.

Chamuscando a imagem

Além do mais, Cicarelli ganha de graça uma indisposição de milhares de brasileiros que acessam o YouTube não especialmente para ver seu vídeo. Vale dizer que o site é de grande valia para quem curte a memória da televisão. Graças a ele, é possível acompanhar registros históricos, como a primeira apresentação de Gretchen ou a saia justa entre a jornalista Cidinha Campos e a cantora Ângela Ro-Ro, para ficar nesses exemplos. Outra parcela dos internautas prefere assistir a videoclipes que não são exibidos nas emissoras abertas. Essas pessoas são punidas por uma querela particular.

O próprio YouTube tem um mecanismo para tirar do ar imagens impróprias. Não era necessária uma atitude tão drástica. No noticiário recente sobre o assunto, não há qualquer menção a um possível processo à pessoa que fez as imagens.

Se a intenção era preservar sua imagem, Cicarelli conseguiu chamuscá-la mais ainda. É a falta que faz uma boa assessoria.

******

Colaborador das revistas Laboratório Pop e Bizz

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem