Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

FEITOS & DESFEITAS > CASO BORIS CASOY

Os garis e a revolta dos leitores

Por Observação do leitor em 05/01/2010 na edição 571

Acabo de ver no YouTube, estarrecido, o vídeo de Boris Casoy se referindo de maneira extremamente preconceituosa a dois garis. Posso imaginar qual não seria a reação do próprio Casoy caso presenciasse algo semelhante com relação a dois judeus. É uma lástima, só concebível num país como o nosso (em que ser pego ‘com a boca na botija’ não faz queimar a cara de ninguém), que um jornalista desta importância não perca seu emprego. Boris Casoy não tem mais quaisquer condições morais de ‘ancorar’ o que quer que seja. (Sérgio da Mata, professor, Mariana, MG)

***
‘Que m… Dois lixeiros desejando felicidades… Do alto de suas vassouras… Dois lixeiros…O mais baixo da escala do trabalho…’ (Boris Casoy)

Retrata a alma deste apresentador, seus pensamentos íntimos, sua ética. É muito mais que uma vergonha a Band ter um âncora crápula como o sr. Boris, que quer moralizar pessoas com seus comentários. Isso sim, preconceito, é uma vergonha. (Josepha Ferreira, jornalista, Fortaleza, CE)

***
Em primeiro lugar, um ótimo ano a todos. Gostaria de enfatizar que fiquei muito triste sobre o que saiu na internet sobre o apresentador Boris Casoy, e, como sempre acompanho este programa gostaria de manisfestar-me contrário à opinião infeliz de um formador de opinão que antes tinha minha maior admiração. (Valter Simião, funcionário público, São Paulo, SP)

***
Gostaria de ver em debate no programa da TV o assunto Boris Casoy e o vergonhoso episódio do dia 31/12. Um jornalista se referir daquela maneira prepotente e cínica a dois honrados trabalhadores revoltou a todos. A Bandeirantes, por não ter tomado nenhuma atitude e dar o caso por encerrado, acaba por manchar anos de sua tão propalada credibilidade jornalística e seus democráticos debates. (José de Arimatheia Floriano de Medeiros, Itapetininga, SP)

***
Qual a opinião do OI sobre o Jornal da Band, do apresentador Boris Casoy e os garis? A grande imprensa calou-se aproveitando os festejos de fim de ano e os desastres dos temporais no RJ para encobrir essa Vergonha dos grandes ditos jornalistas e das grandes emissoras de informação do Brasil. Só deu internet,YouTube e sites. Cadê os jornalões? (Elton Rosa, aposentado, Rio de Janeiro, RJ)

***
Os garis, do alto de suas vassouras, passaram o Boris a limpo. Isto, sim, é uma vergonha!!! (João Marcos Paiva, funcionário público, São José dos Campos, SP)

***
Infelizmente, não tenho o e-mail do sr Boris Casoy. Segundo a mídia,no final de uma entrevista, ele ofendeu dois garis (lixeiros) e, segundo sua assessoria, iria se redimir assim que possível. No meu desabafo sei que ele errou e tem que admitir o erro, pois é próprio do ser humano. É a maldita frase chamada de ‘força da expressão’. E, para o conhecimento dele, já fui faxineiro no meu emprego e nem por isso me sentia desmoralizado e constrangido. No meu ponto de vista, ele tem sim que pedir desculpas e se limitar a falar depois dos comunicados para não sair besteira do tipo que saiu. (Angelo Gregório Filho, funcionário público, Araraquara, SP)

***
O vídeo com o comentário de Boris Casoy (31/12/2009)

 

O pedido de desculpas de Boris Casoy (01/01/2010)

***
Tenho ouvido ultimamente a expressão ‘bancada da bala’ em alguns meios de comunicação. Literalmente é o que existe na televisão local aqui de Fortaleza, onde três deputados estaduais possuem cada um o seu programa policial, em emissoras afiliadas ao SBT, Record e Globo. Como eles mesmos apregoam, estão lá ‘em defesa da sociedade’, ‘mostrando a vida como ela é’. A pauta é a desgraça alheia, porém com algumas pitadas de assistencialismo. Totalizam quase sete horas diárias de violência, se somarmos a duração dos programas, entre a hora de almoço e jantar. E, como se achassem pouco, ainda reprisam pela manhã. Quando questionados, invocam a liberdade de imprensa. Não sei se o espectador está anestesiado por falta de opção ou se gosta do que vê. Só sei que é triste. A quem apelar? (Daniel Sousa, comerciante, Fortaleza, CE)

***
Merece destaque e reflexão a entrevista que o ministro Joaquim Barbosa deu ao O Globo de 02/01/2010 (ver aqui). O ministro do STF culpou o Judiciário pela impunidade. Disse Joaquim Barbosa:

‘…o Poder Judiciário tem uma parcela grande de responsabilidade pelo aumento das práticas de corrupção em nosso país. A generalizada sensação de impunidade verificada hoje no Brasil decorre em grande parte de fatores estruturais, mas é também reforçada pela atuação do Poder Judiciário, das suas práticas arcaicas, das suas interpretações lenientes e muitas vezes cúmplices para com os atos de corrupção e, sobretudo, com a sua falta de transparência no processo de tomada de decisões. Para ser minimamente eficaz, o Poder Judiciário brasileiro precisaria ser reinventado.’

Faltou Joaquim Barbosa falar o principal. Cá a impunidade não é para todos, mas apenas para os criminosos que têm muito dinheiro ou amigos importantes. Porque no Brasil os favelados (depreciativo usado pelos jornalistas para designar os ‘cidadãos de baixa renda que moram em habitações precárias construídas irregularmente área públicas ou privadas’) são tratados com uma brutalidade desumana mesmo que sejam inocentes.

Alguém aí já viu a PM ou a PF entrando no banco do senhor Daniel Dantas ‘sentando o dedo’ (como dizem alguns policiais) em todos os suspeitos de cometerem crimes financeiros? Eu nunca vi, mas eu tenho visto o ‘Caveirão’ do BOPE matar dezenas de pessoas nos morros cariocas. Aliás, a imprensa tem noticiado fartamente que muitos dos pobres cidadãos mortos pelo BOPE nem não tinham antecedentes criminais. (Fábio de Oliveira Ribeiro, advogado, Osasco, SP)

***
É vergonhoso o que o PSDB está fazendo na mídia em propaganda política aqui no estado de São Paulo. Está dando nojo escutar o rádio, assistir à TV; o tempo todo é propaganda. Esse gasto excessivo com propaganda é legal? (Robis Henrique Correa Sardinha, policial militar, Bauru, SP)

***
Lí com tristeza, a nota sobre o encerramento da edição impressa do Jornal doSenado na última edição. A Diretoria, sem dialogar com a comunidade, resolveu pelo simples fim de um dos importantes veículos de divulgação dos trabalhos desta Casa Lesgislativa federal. O que acarretará entre outros, no distanciamento cada vez maior entre os eleitos e os eleitores, já que a ampla maioria da população não dispõe de acesso à internet. Com o nítido objetivo de não dar satisfações, quando o ideal seria o contrário, para dar maior publicidade aos atos e permitir o acompanhamento das atividades parlamentares. Além de sempre vir com reportagens e divulgação de serviços públicos.

Esperando que os membros do órgão volitivo revejam sua tomada de decisão, já que a economia seria irrisória face aos gastos extravagantes do orçamento, subscrevo-me. Atenciosamente. (Ricardo Novaes, Rio de Janeiro, RJ)

Todos os comentários

  1. Comentou em 10/01/2010 Wendel Anastacio

    Srs leitores e internautas;
    Sobre este lamentável episódio sobre o ‘ ISTO É UMA VERGONHA’, tenho a dizer que, muitos dos jornalistas que admiro, estão omissos em seus comentários, e assim sendo, venho fazendo vários apelos em diversos artigos para que se manifestem.
    Pode ser que não dê em nada esta minha atitude, mas ficará registrado minha indignação sobre o fato de um jornalista que se diz baluarte da moral ter citado àquelas ofensas! É chegado a hora de nós internautas, seriamente, exigir maiores compromissos dos meios de comunicação deste País, e de seus redatores e jornalistas!
    E digo mais, banir de uma vez por todas os inrresponsáveis que habitam este meio!
    Até …

  2. Comentou em 09/01/2010 Edu Dracena Filho

    DEMISSAO AO SR. CASOY. É o minimo que o grupo Bandeirantes deveria fazer como sinal de repudio a esse tipo de preconceito no Brasil. Ou, que o jornalismo da Band asssuma a sua pauta elitista de uma vez por todas.

  3. Comentou em 08/01/2010 Luciana Oliveira

    Eu fiquei revoltada com a afirmação de Boris Casoy, realmente tenho certeza que ele reagiria se dois judeus (como ele) fossem agredidos com as palavras chulas e desrespeitosas que proferiu contra dois brasileiros simples trabalhadores, que simpaticamente desejavam um bom ano.
    São homens dignos que trabalham, educados, sabem sorrir e sabem ser solidários.
    Foi violação de Direitos Humanos.
    Em que mundo vive Boris Casoy, qual é sua colaboração para um mundo melhor de paz, sem violência, sem ódio.
    Ficar sentado lá na bancada do telejornal, como se nada tivesse acontecido é a continuidade da ofensa não aos Garis, mas ao povo brasileiro que não aprovou este racismo explícito. Desculpa não é nada diante da monstruosidade da intenção de DESUMANIZAR dois cidadãos brasileiros trabalhadores simpeles, dois Garis que limpam a sujeira fétida de quem se julga superior.
    Parabéns aos Garis possibilitaram ao Brasil conhecer o que está por trás dos sorrisos falsos, mensagens mentirosas, manipuladoras. A TV que se vê, não é verdadeira, é falsa, eles não gostam do povo.Odeiam pobres e pequenos trabalhadores, e movimentos sociais.Querem continuar dominando tudo e todos.
    Ação neles. Fora a divisão e instabilidade social que querem implantar.

  4. Comentou em 07/01/2010 Eliton Rosa

    Hoje eu li o OI.Os comentários dos leitores e o Boris.Li o presente do JN para os teleespectadores em destaque lé em cima.Li também a coluna sôbre o mesmo apresentador de jornal(..o que aprendemos com o Boris)lá em baixo quase no final da página, uma opinião do colunista e do OI parecida com a desculpa do Boris para os garis,sem sal.Não foi o que se esperava do Obsevatório da Imprensa,tão contunde em outras matérias em relação a nossa imprensa,salgada,como está no texto sôbre o JN da Globo lá em cima.Ué! dois pesos,duas medidas.Jornalões e jornalistas! Qual a diferença?

  5. Comentou em 07/01/2010 Eliton Rosa

    Hoje eu li o OI.Os comentários dos leitores e o Boris.Li o presente do JN para os teleespectadores em destaque lé em cima.Li também a coluna sôbre o mesmo apresentador de jornal(..o que aprendemos com o Boris)lá em baixo quase no final da página, uma opinião do colunista e do OI parecida com a desculpa do Boris para os garis,sem sal.Não foi o que se esperava do Obsevatório da Imprensa,tão contunde em outras matérias em relação a nossa imprensa,salgada,como está no texto sôbre o JN da Globo lá em cima.Ué! dois pesos,duas medidas.Jornalões e jornalistas! Qual a diferença?

  6. Comentou em 06/01/2010 telmo giani

    Ainda sobre o episódio Boris Garisoy:

    1. Não assisto mais o seu telejornal.
    2. Não assisto mais nenhum programa jornalístico da Bandeirantes, nem aos domingos. Perdeu a credibilidade, fundindo-se na mediocridade dos telejornais das outras emissoras.
    3. É interessante como alguns sites( vide UOL, por exemplo) denominaram o comentário do Boris Garisoy de GAFE!. Isto mesmo, seus comentários preconceituosos, ofensivos e vergonhosos foram chamados de gafe! Não precisa dizer mais nada…
    4. Este assunto é tão repugnante que mereceria mais divulgação seja pela importância do tema seja pela reação da mídia frente a GAFE do sr Garisoy…

  7. Comentou em 06/01/2010 telmo giani

    Ainda sobre o episódio Boris Garisoy:

    1. Não assisto mais o seu telejornal.
    2. Não assisto mais nenhum programa jornalístico da Bandeirantes, nem aos domingos. Perdeu a credibilidade, fundindo-se na mediocridade dos telejornais das outras emissoras.
    3. É interessante como alguns sites( vide UOL, por exemplo) denominaram o comentário do Boris Garisoy de GAFE!. Isto mesmo, seus comentários preconceituosos, ofensivos e vergonhosos foram chamados de gafe! Não precisa dizer mais nada…
    4. Este assunto é tão repugnante que mereceria mais divulgação seja pela importância do tema seja pela reação da mídia frente a GAFE do sr Garisoy…

  8. Comentou em 06/01/2010 Zé da Silva Brasileiro

    O episódio afinal acabou servindo para alguma coisa. Ficamos sabendo que a BAND e o Bóris continuam no mercado…

  9. Comentou em 05/01/2010 Lotar Kaestner

    O Brasil é lindo (não contando as favelas que descem com esgoto, pessoas e tudo do morro). As pessoas são boas e afáveis. Mas vivemos todos numa sociedade primitiva, parecida com as dos países africanos. (Ásia já está na nossa frente). O que Boris disse é a realidade. Os coitados, esfolados, são roubados pelo governo dos seus míseros trocos para enriquecer ganhadores de cartas marcadas. Ninguém dos que jogaram na Loto quizeram que os lixeiros ganhassem…então? Que hipocrisia? Escolheram o Boris porque ele mexeu com a consiciência de todos…preconceituoso…vocês dão esmola a lixeiros e mendigos? Ou festejaram com seus tantos mil reais no seio de sua família e amigos…com polícia na porta de entrada?! Fiquem todos contentes com esta realidade e n ão reclamem. Porque só reclamam quando alguém diz a verdade na cara dura. Estamos acostumados a viver no meio do lixo, do esgoto a céu aberto e dizer de coração…o Brasil é lindo, o melhor país do mundo, ame-o ou deixe-o. Todos aplaudem os bilhões que se vão gastar nas Olimpiadas e Copa do Mundo…Nem o lixo reciclam e os lixeiros se cortam nas mãos com o desleixo. Quem de vocês todos considera um lixeiro de classe alta? Ou o cumprimenta na rua? Nunca, porque vão pensar que vocês moram na mesma vila ou que é algum parente… escolher um cristo não resolve para acalmar a consciência. Que os lixeiros se lasquemquietos, calados para nã

  10. Comentou em 05/01/2010 Lotar Kaestner

    O Brasil é lindo (não contando as favelas que descem com esgoto, pessoas e tudo do morro). As pessoas são boas e afáveis. Mas vivemos todos numa sociedade primitiva, parecida com as dos países africanos. (Ásia já está na nossa frente). O que Boris disse é a realidade. Os coitados, esfolados, são roubados pelo governo dos seus míseros trocos para enriquecer ganhadores de cartas marcadas. Ninguém dos que jogaram na Loto quizeram que os lixeiros ganhassem…então? Que hipocrisia? Escolheram o Boris porque ele mexeu com a consiciência de todos…preconceituoso…vocês dão esmola a lixeiros e mendigos? Ou festejaram com seus tantos mil reais no seio de sua família e amigos…com polícia na porta de entrada?! Fiquem todos contentes com esta realidade e n ão reclamem. Porque só reclamam quando alguém diz a verdade na cara dura. Estamos acostumados a viver no meio do lixo, do esgoto a céu aberto e dizer de coração…o Brasil é lindo, o melhor país do mundo, ame-o ou deixe-o. Todos aplaudem os bilhões que se vão gastar nas Olimpiadas e Copa do Mundo…Nem o lixo reciclam e os lixeiros se cortam nas mãos com o desleixo. Quem de vocês todos considera um lixeiro de classe alta? Ou o cumprimenta na rua? Nunca, porque vão pensar que vocês moram na mesma vila ou que é algum parente… escolher um cristo não resolve para acalmar a consciência. Que os lixeiros se lasquemquietos, calados para nã

  11. Comentou em 05/01/2010 Cesar Augusto Murari

    Para mim não surprende, até fico contente, pois serviu para ele(Boris) expressar o que realmente pensa da classe trabalhadora humilde, esse eu ja conheço de outros telejornais, não me engana com seu falso moralismo. O que me surpreenderá é se a Band não o demitir, concordando com o que ele expressa.

  12. Comentou em 05/01/2010 Ana Maria Arrigoni Vigano

    Concordo com alguns leitores que aqui criticaram a desproporção entre a gravidade do episódio, sua repercussão na sociedade brasileira, e a modéstia (em alguns casos, são pouco mais que resumos) das análises efetuadas por articulistas do OI.
    Causou me espanto também a dificuldade de encontrá-las neste site, facilmente. Ora bolas porque essas matérias não estavam dispoíveis logo na abertura do site?
    Por que eu deveria deduzir que elas estavam lá para baixo?
    Esta aqui foi a escolhida para figurar como a ‘folha de capa’ da OI: uma coletânea magra de comentários dos leitores.
    Ora bolas! Os vídeos disponíveis no You Tube já foram vistos (se somados) por cerca de 2 milhões de pessoas e lá estão disponíveis mais de 20 mil comentários!
    Estou preocupada com este (pouco) caso, afinal a rede de comunicações Bandeirantes é uma concessão pública. Ou não é?

  13. Comentou em 05/01/2010 Luiz Fernando Mendes de Santana

    Prezado Luiz Egypto,

    Li sua resposta ao leitor Flávio Marques em relação ao fato do Dines não ter comentado a falta de caráter do Sr. Casoy.
    Respondo com alguns argumentos.
    Por que a Copa do Mundo e as Olímpiadas são os maiores eventos mundiais? Porque congregam os melhores atletas. Todos querem vê-los e assitir os espetáculos que estes irão proporcionar.
    Por que os estádios de futebol enchem quando um clube contrata um craque? Porque as pessoas querem ver o craque.
    Por que tantas pessoas reclamam a opinião do Dines neste assunto? Porque da mesma forma que um craque de futebol leva multidões aos estádios, as pessoas querem a opinião de um jornalista, reconhecidamente importante para a história do jornalismo brasileiro sobre este assunto lamentável. E não diga que é assunto menor. Porque não é.
    Eu faço diversas críticas aos artigos do Dines, porém o considero um craque na profissão
    Não quero acreditar que o Sr. Dines vai ter convulsões como Ronaldinho em 98.

  14. Comentou em 05/01/2010 Alexandre Carlos Aguiar

    Tem uma história que é assim: ‘a censura ao Estadão é um absurdo, pois em um país que se diz (ou que se quer) democrático essa truculência da ditadura não deve existir.’ Eu concordo. Mas a história vai mais além: ‘a imprensa não deve ter sua expressão cerceada, pois se alguém se sentir ofendido, que vá à justiça.’ E aí eu discordo. O apanágio da boa educação é, antes de tudo, o respeito ao outro, seja um igual ou um diferente. No caso do Boris Casoy faltou respeito, boa educação e cidadania. Alguém irá processá-lo? Eu não cobro censura, pois, mas responsabilidade.

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem