Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1017
Menu

FEITOS & DESFEITAS >

Prisão do filho de Gabriel é ponta de iceberg

Por Rogério Almeida em 21/11/2006 na edição 408

Na edição comemorativa dos 60 anos de vida do autoproclamado ‘maior jornal do Norte e Nordeste’, O Liberal, de Belém, no Pará, coube no rodapé a chamada sobre o mais importante fato recente da cena política local, a prisão de Marcelo França Gabriel, filho do ex-governador Almir Gabriel, derrotado no último pleito. Gabriel é notabilizado mundialmente pelo Massacre de Eldorado dos Carajás, em 1996.


O autoproclamado título de ‘maior do Norte e Nordeste’ não é passível de comprovação, posto O Liberal ter se desfiliado do Instituto de Verificação de Circulaçao (IVC), que mede a tiragem dos diários da imprensa nacional, depois de flagrado num superdimensionamento da tiragem. O Liberal é vinculado às Organizações Romulo Maiorana, que repete o sinal da Rede Globo.


Baque no ninho


A modesta matéria, ainda que policial, foi inserida no caderno de política. Ao contrário do ocorrido quando da prisão de desafetos políticos no caso da Companhia Docas do Pará (CDP), o ex-deputado federal Ademir Andrade (PSB), flagrado com outros diretores da CDP e empresas, na mesma prática – fraude em processos licitatórios.


Quando do caso da CDP, o fato ganhou sobrevida com entrevistas dos delegados da PF, informando sobre o processo de investigação, prazo para a finalização das investigações, o que não ocorreu quando da prisão do pupilo do ex-governador. Foi indisfarçável a campanha política das ORM em defesa da candidatura do tucano Almir Gabriel. Assim como o fizeram os canais de comunicação ligados aos Barbalho em relação à candidata do PT.


Desde a derrota nas eleições, Gabriel não concede entrevista. Ou melhor, mesmo antes: é que no mês que precedeu a eleição houve um baque no ninho tucano. Há quem diga que não é nem a ponta do iceberg o recente ilícito descoberto. Conforme matéria do diário dos Barbalho, em três dias a inflada assessoria do governador exonerou 900 ‘aspones’ (assessores de p. . . nenhuma). No rebanho, filhos, amigos e gente de influência do ninho tucano.

******

Jornalista,
colaborador da rede
www.forumcarajas.org.br,
Belém

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem