Sábado, 15 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1017
Menu

FEITOS & DESFEITAS >

Protesto rende prêmio a diário alemão

05/05/2006 na edição 379

O Berliner Zeitung recebeu o prêmio de liberdade de imprensa da Associação de Jornalistas Alemães por agir ‘com coragem e dedicação contra a tomada da editora Berliner Verlag por um grupo financeiro estrangeiro’. Os funcionários protestaram contra a compra da editora que publica o diário por um consórcio liderado pelo britânico David Montgomery, ex-executivo-chefe do Grupo Mirror, no ano passado.


O presidente da Associação, Michael Konken, afirmou que os jornalistas arriscaram seus empregos em nome da liberdade editorial ao escreverem ao consórcio e a seus patrões expressando suas preocupações com a possível venda do jornal a compradores com excessiva ambição pelos lucros. O prêmio foi entregue pelo ex-ministro do Interior Gerhart Baum, que parabenizou a equipe do Berliner Zeitung dizendo que sua ‘resistência e espírito de luta’ tiveram efeito nos potenciais investidores, que representavam uma ameaça real à ‘liberdade de imprensa interna e independência jornalística’ do diário.


Mais de 200 jornalistas alemães, escritores, artistas, cientistas e políticos assinaram a carta aberta em protesto à compra. ‘O investidor David Montgomery não tem reputação a perder no Reino Unido. Um consórcio liderado por ele pretende adquirir a lucrativa editora Berliner Verlag. Pode ser um negócio normal do ponto de vista dos financistas, mas a aquisição poderia levar à ruína jornalística. O Berliner Zeitung e o [jornal irmão] Berliner Kurier não são bens ordinários’, afirmava a petição.


Montgomery e seu grupo de investimento, Mecom, anunciaram a compra da Berliner Verlag no fim de 2005. A equipe do Berliner Zeitung fez forte oposição ao negócio, pois temia que sua liberdade editorial fosse comprometida com a venda. Até a ministra da Cultura alemã, Christina Weiss, demonstrou preocupação com a aquisição, afirmando que o governo iria inspecionar as atividades dos novos donos para garantir seu compromisso com a qualidade jornalística da companhia. Esta foi a primeira vez que um jornal alemão foi vendido a investidores estrangeiros. Informações de Katy Duke [The Guardian, 4/5/06].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem