Segunda-feira, 18 de Junho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº991
Menu

FEITOS & DESFEITAS > HIGH TIMES

Revista não quer falar só para maconheiros

27/04/2004 na edição 274

Fumar maconha é proibido nos EUA, mas a liberdade de expressão ainda é um dos direitos mais sagrados no país. É por isso que a revista High Times consegue permanecer no mercado americano há exatos 30 anos, apesar de falar praticamente só da erva proibida. Em 1974, Richard Stratton e Thomas Forcade lançaram a publicação e conseguiram fazê-la crescer até alcançar uma respeitável tiragem de 400 mil exemplares. Em 1978, no entanto, Forcade se suicidou e, em 1982, Stratton foi processado por tráfico de drogas. Ele argumentou que a erva em seu poder era apenas material para escrever um livro justamente sobre narcotráfico, mas não convenceu os jurados.

Como reporta Peter Carlson, do Washington Post [20/4/04], durante os oito anos em que Stratton ficou recluso num presídio federal, diversos editores comandaram High Times, lutando bravamente contra o governo, que tentava fechá-la de diferentes maneiras. Enfim, as autoridades perceberam que atingiriam a publicação atacando seus anunciantes, basicamente fornecedores de apetrechos para consumo e plantio da cannabis.

No ano passado, Stratton voltou ao comando da revista, que está com a circulação reduzida a 150 mil cópias, e chegou à conclusão de que não poderia continuar direcionada apenas ao público ‘fumante’. Por isso, contratou um novo editor-executivo, o jovem John Buffalo Mailer – filho do escritor Norman Mailer – para incrementar o conteúdo.

Assim, nos últimos tempos, a High Times tem publicado matérias de interesse geral, sobre assuntos como a guerrilha na Colômbia, prostituição e reforma do sistema educacional. Claro, a maconha continua tendo papel de destaque, mas, às vezes, também em matérias diferenciadas, como uma da última edição, em que um repórter constata que a ausência de leis no Iraque pós-Saddam tornou permitido puxar fumo no meio da rua, num país em que o consumo de drogas antes era punido com a morte.

Para os maconheiros mais ortodoxos, que só querem mesmo saber da erva, foi lançado o título-irmão Grow America, que segue, entre outras coisas, ensinando como cuidar das plantinhas e dando receitas culinárias ilícitas.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem