Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

FEITOS & DESFEITAS > CORÉIA DO NORTE

Revista tenta independência em meio controlado

22/11/2007 na edição 460

A jornalista norte-coreana Choi Jin-I anunciou esta semana o lançamento da revista Rimjingang, que traz reportagens escritas por cidadãos do severo país comunista. Alguns dos repórteres são refugiados que voltaram para a Coréia do Norte após terem recebido treinamento jornalístico na China, informou a editora-chefe Choi, que desde 1999 vive na Coréia do Sul. Cerca de dez voluntários arriscam suas vidas com câmeras escondidas e outros aparelhos digitais para produzir conteúdo para a publicação. A primeira edição foi publicada esta semana, em coreano, e distribuída na Coréia do Norte.


A revista é produzida com a ajuda da Asia Press, agência de notícias com sede em Tóquio, que tem em sua equipe jornalistas independentes. Jiro Ishimaru, representante da sucursal da Asia Press em Osaka, afirmou que a empresa decidiu usar refugiados como repórteres porque jornalistas estrangeiros, em geral, enfrentam as barreiras do país ao se aproximarem dos principais problemas norte-coreanos. ‘Fico muito preocupado com a segurança dos repórteres’, diz ele. Para Choi, esta é a primeira revista na qual os norte-coreanos podem se expressar livremente. ‘A mídia da Coréia do Norte é toda controlada pelo Estado. As pessoas não têm como expressar suas opiniões’, resume. Informações da AFP [20/11/07].


 

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem