Domingo, 19 de Maio de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1037
Menu

FEITOS & DESFEITAS >

Seqüestro de jornalistas gera protestos em Gaza

22/08/2006 na edição 395

O Comitê para a Proteção dos Jornalistas emitiu novo comunicado em 17/8 exigindo a libertação de um repórter e um cameraman da Fox News seqüestrados na semana passada na cidade de Gaza. Até agora, nenhum grupo admitiu responsabilidade pela abdução e os seqüestradores não pediram nenhum resgate.


Steve Centanni e Olaf Wiig, como o Observatório da Imprensa divulgou na semana passada, sofreram uma emboscada dentro de sua van no dia 14/8. Oficiais palestinos disseram que é incomum seqüestradores não pedirem resgate. O grupo islâmico Hamas emitiu comunicado declarando que os seqüestros são moralmente repreensíveis. As duas maiores associações de jornalistas em Gaza também lançaram um apelo. O Sindicato de Jornalistas Palestinos, controlado pela Autoridade Palestina, e o Bloco de Jornalistas Palestinos, comitê dirigido por jornalistas locais, exigiram publicamente a libertação dos dois funcionários da Fox.


Protestos


Cerca de 30 jornalistas palestinos montaram um protesto no dia 19/8 à medida que aumentam as preocupações quanto à segurança dos funcionários da Fox. Membros do Sindicato dos Jornalistas Palestinos se reuniram na frente de um prédio parlamentar em Gaza, ostentando cartazes pedindo a libertação de Olaf Wiig e Steve Centanni.


Jennifer Griffen, correspondente-chefe da Fox News no Oriente Médio, chamou o seqüestro de ‘teste para o povo palestino’. ‘Não queremos saber quem os seqüestrou; queremos que voltem intactos’, afirmou.


Oficiais de segurança estão preocupados com os jornalistas da Fox porque nenhum outro estrangeiro foi mantido em cativeiro por tanto tempo e todos os principais grupos militantes de Gaza negaram envolvimento. Com informações de Diaa Hadid [Associated Press, 19/8/06].


Apelo em vídeo


As famílias de Centanni e Wiig vieram a público pedir informações sobre a condição dos jornalistas. Em fita de vídeo, Ken Centanni, irmão do correspondente, avisou aos seqüestradores que ‘Steve é um homem honrável que sempre tenta fazer as coisas direito’. O vídeo foi exibido na al-Jazira no dia 20/8. ‘Steve respeita o povo palestino e sua cultura’, afirmou. ‘Ele estava em Gaza com Olaf Wiig para reportar a verdade. Ele é bem mais valioso ao povo palestino como jornalista livre do que em cativeiro. Amamos muito Steve, e agora sua saúde, segurança e vida está em suas mãos. Por favor, contatem nossa família e informem se ele está vivo e intacto.’


A esposa de Wigg, Anita McNaught, também gravou um vídeo bastante emotivo na semana passada. ‘Se alguém tiver alguma informação poderia por favor nos avisar, porque quero muito que ele volte para casa’, disse. ‘Ele e seu colega não merecem isso.’ Informações da CNN [20/08/06].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem