Domingo, 17 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

FEITOS & DESFEITAS > OBSERVAÇÃO DO LEITOR

Silêncio sobre os precatórios

Por Fernando Castro em 10/06/2008 na edição 489

Gostaria de saber por que a ‘grande imprensa’ não dá o devido destaque ao Calote Oficial dos Precatórios? Acho que a democracia brasileira está sendo abalada pelo descaso do Poder Executivo, frente às decisões judiciais. Precisamos de maior divulgação do golpe que os cidadãos brasileiros estão sendo vítimas. Cadê a revista Veja? Onde estão os programas de reportagem jornalística da televisão? A quem interessa este silêncio? Quem não reclama, quem fica esperando, está fadado a engolir a injustiça. Precisamos fazer barulho, muito barulho. Os políticos só entendem ou só escutam uma linguagem, a do voto. Precisamos dar nome aos governantes que, deliberadamente, não estão pagando nossos precatórios. Onde está o estado de direito? Será que vai ser enterrado sob a PEC nº 12?

***

É comum vermos em diversos jornais um tipo diferente de anúncio oferecendo oportunidade de renda extra, com promessa de mudança de vida, trabalhando em casa para pessoas com tino empresarial e algum capital. O contato é por e-mail, sem maiores informações. Após o primeiro contato a resposta apresenta um site onde o candidato à ‘loteria’ visualiza pessoas sorrindo, bem vestidas, aparentando saudável situação financeira, declarando que alcançaram o sucesso profissional e financeiro com tal ‘negócio’. Esses sites, com muitas páginas, visual bonito, apenas tentam seduzir tolos e gananciosos que tenham o perfil necessário para participar do jogo, da corrente. Sim, jogo, e no mínimo suspeito, porque, nesses sites, não há a mínima informação sobre o ‘negócio’. Apenas textos, imagens e pessoas felizes depondo sobre o progresso de suas vidas para seduzir candidatos.

No fim da leitura o interessado deve deixar nome e telefone. Aí começa a segunda fase: entrevista, seleção e convencimento. Seleção porque se na entrevista perceberem que o pretendente não tem o perfil necessário para não interromper a corrente do jogo, é recusado, mesmo tendo capital . Essas explicações constam nos sites. Publicando anúncios assim, sem a devida investigação de ser negócio lícito, a exemplo do golpe de meses atrás da Omni (que não é a financeira, mas tinha as mesmas características), a imprensa irresponsável facilita a ação desses golpistas e estelionatários. (Marcelo Zwarg, empresário, Franca, SP)

***

Sugiro um debate sobre o artigo do Eduardo Guimarães postado no seu blog Cidadania.com no último dia 31/5. Trata-se de um tema extremamente importante e pertinente, tamanha a gravidade da denúncia apresentada. Esse Observatório, pela sua isenção e seriedade, seria um excelente espaço para essa discussão. Reproduzo aqui os primeiros parágrafos: ‘A novela Duas Caras, que os que se opuseram à minha proposta de encaminhar denúncia ao Ministério Público Federal contra o folhetim político-ideológico do novelista Aguinaldo Silva por uso de uma concessão pública com finalidade político-partidária dizem que `ninguém vê´, bate recordes de audiência. De acordo com a Folha Online, `O antepenúltimo capítulo de Duas Caras (Globo), exibido na noite de quinta-feira (29/5), bateu o recorde de audiência da novela de Aguinaldo Silva. A trama marcou 51 pontos no Ibope, com 70% dos televisores ligados sintonizados na Globo´. A novela fez intensa propaganda contra o governo Lula, trazendo para seus capítulos denúncias do PSDB e do PFL contra esse governo. Além disso, teorias da oposição contrárias a políticas do governo federal, tais como cotas para negros nas universidades e a teoria do diretor de jornalismo da Globo, Ali Kamel, de que não há racismo no Brasil, ganharam força na novela do seu começo até o fim.’ (Haroldo Silva Filho, funcionário público, Niterói, RJ)

******

Químico, Lorena, SP

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem