Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

FEITOS & DESFEITAS > CASO HOLLINGER

Sócio de Black condenado à prisão

19/12/2007 na edição 464

David Radler, ex-publisher do Chicago Sun-Times e ex-sócio no que foi o poderoso império de jornais Hollinger International, foi condenado na segunda-feira (17/12) a 29 meses de prisão por ter roubado milhões de dólares dos acionistas do grupo de mídia. ‘Lamento pelo que fiz’, afirmou Radler, que testemunhou contra seu parceiro de negócios e ex-presidente da Hollinger Conrad Black.


O ex-publisher, que já pagou milhões de dólares em restituição, também recebeu uma multa de US$ 250 mil. Na semana passada, Black foi sentenciado a seis anos e meio de prisão por fraudar acionistas da Hollinger no valor de US$ 6 milhões. Embora os promotores tenham tentado uma sentença muito mais dura para o magnata, a juíza Amy St. Eve determinou que as penas de Black e Radler não deveriam ser tão díspares, pois ambos são ‘igualmente culpados’ pela fraude e desvio de dinheiro.


Amy determinou que Radler havia violado sua função no grupo, notando que ‘ele tirou muito dinheiro da Hollinger International às custas da empresa e dos acionistas’. No entanto, a juíza reconheceu sua cooperação com os investigadores. Ele irá para a prisão no dia 25/2. Informações de Deanna Bellandi [AP, 17/12/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem