Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

FEITOS & DESFEITAS > TV NOS EUA

Spielberg diz ser ‘pai preocupado’ com programação

23/11/2006 na edição 408

Steven Spielberg não está satisfeito com a programação televisiva dos EUA. ‘Sou um pai muito preocupado’, afirmou o cineasta durante encontro em Nova York do conselho de diretores do Emmy Internacional, no início da semana. ‘Hoje, nós precisamos ser bastante responsáveis, não pensando apenas em nossas próprias crianças, mas também nos filhos dos nossos amigos e vizinhos’, disse, completando que as emissoras de TV precisam ser mais conscientes na escolha de seus programas.


Curiosamente, o diretor é responsável por longas como A Lista de Schindler e O Resgate do Soldado Ryan, que, quando transmitidos na televisão, geraram controvérsia por conter imagens fortes e linguagem agressiva. Por outro lado, ficou famosa a mudança que Spielberg fez no DVD do clássico E.T. – O Extraterrestre. Se no filme original um agente do governo segurava uma arma, na nova versão ele leva na mão um walkie-talkie.


O cineasta afirma que o cenário na TV era muito mais ‘homogêneo’ há 20 anos, e que certos programas têm cenas tão explícitas que não seriam exibidos naquela época. Para citar alguns exemplos, Spielberg falou da série CSI: Crime Scene Investigation, que já nos anúncios mostra ‘sangue e pessoas sendo dissecadas’, e de seu programa favorito, Heroes, da NBC. Ele diz que, quando o programa mostrou uma pessoa cortada ao meio às nove horas da noite, mandou seus filhos saírem da sala. Spielberg diz que as emissoras devem ter consciência de como podem afetar uma criança. Informações de Paul J. Gough [Hollywood Reporter, 20/11/06].


Família de mulher morta após entrevista processa CNN


Parentes de uma mulher americana que cometeu suicídio após ser entrevistada na CNN entraram com um processo contra a emissora e a apresentadora responsável pela entrevista. Melinda Duckett atirou em si própria no início de setembro um dia depois de conceder entrevista a Nancy Grace sobre o desaparecimento de seu filho pequeno.


Na entrevista, Nancy foi agressiva ao interrogar Melinda sobre seu paradeiro no dia do desaparecimento do menino de dois anos de idade, em agosto. A família acusa a apresentadora do CNN Headline News de ter passado dos limites e levado Melinda ao desespero. O advogado dos Duckett afirma que Nancy encorajou Melinda a aparecer no programa dizendo que isso chamaria a atenção do público para o caso e ajudaria a encontrar o pequeno Trenton. Segundo ele, a apresentadora se aproveitou de um momento de desequilíbrio emocional da mulher para sugerir que ela teria culpa no sumiço do filho.


A CNN divulgou declaração dizendo apoiar Nancy Grace, como o fez ‘desde o início deste problema’. Na ocasião, o programa gravado foi exibido mesmo após a morte de Melinda, o que gerou críticas à emissora. Informações de Stephen Majors [AP, 21/11/06].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem