Terça-feira, 17 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

FEITOS & DESFEITAS > UOL

Tereza Rangel

28/08/2007 na edição 448

‘Por ser o portal com o maior conteúdo em língua portuguesa, o UOL traz, muitas vezes, informações desencontradas. Cada fonte dá a ‘sua verdade’. Isso é ruim. Um exemplo simples: vamos imaginar quatro internautas diferentes. Todos eles vão passar o final de semana em Curitiba, capital do Paraná. Antes de fazer suas malas, decidem consultar a previsão do tempo no portal.

O primeiro, assinante antigo, sabe que há a estação Tempo, Trânsito e Mapas. Lá, o parceiro Tempo Agora informa que a temperatura mínima em Curitiba no sábado será de 9ºC e a máxima, 29ºC. Por isso, leva seu casaco mais quente e roupa de banho, para aproveitar a piscina do hotel à tarde.

O segundo internauta nunca visitou o Tempo, Trânsito e Mapas. É leitor da Folha Online e viu que o jornal eletrônico, em seu novo projeto gráfico, está dando destaque à previsão do tempo. Lá, fica sabendo que o dia 25 de agosto, em Curitiba será parcialmente nublado, com a temperatura mínima de 11ºC e a máxima de 23ºC. Assim, decide não colocar roupa de banho em sua mala.

O terceiro internauta visita bastante o portal e confia nele, mas não conhece o serviço Tempo, Trânsito e Mapas nem é assíduo leitor da Folha Online. Assim, vai procurar a informação na Busca UOL, com busca dentro do UOL. Clica no primeiro resultado (afinal, se é busca dentro do UOL, pensa, vai achar o resultado mais relevante para o portal) e fica sabendo que a mínima em Curitiba no sábado será de 12ºC e a máxima, de 24ºC. O dia estará parcialmente nublado.

O quarto internauta, neófito em Internet, digita ‘previsão do tempo’ na caixa de busca da home page do UOL e encontra um site que dá a informação de que a mínima será de 13ºC e a máxima, 25ºC neste sábado, em Curitiba, com bastante nebulosidade à tarde. Como a mínima não é tão baixa assim, deixa seu casaco mais quente e pesado em casa e leva apenas um cashmere.

A depender do tempo em Curitiba no sábado, pode haver internauta com frio, sem chance de ir à piscina, com excesso de bagagem. Agora, imaginemos um único internauta a buscar a informação, cada vez de uma forma diferente. Em qual acreditar? Se o UOL está seguro de que sua fonte oficial é a melhor, sugiro, então, ela figure como o primeiro resultado na busca.

***

Correção de poucos erros (23/8/2007)

O UOL criou uma área para tornar públicos os erros cometidos e para corrigi-los. É a seção ‘Correções de Erros’. No alto da página que reúne as correções, há o seguinte texto: ‘esta página lista erros corrigidos em textos publicados pelo UOL, em ordem cronológica, com horário de publicação e indicação de procedência. Para apontar erro em texto do UOL, use o link ‘comunicar erro’ da página onde está o erro. O link fica na parte inferior da página.’

Pela lista que há lá, parece que a área de Esportes é a que mais comete erros. Isso não é, necessariamente, verdade. É, sim, a que mais assume seus erros publicamente. Parece, também, que o UOL erra pouco. Isso é provocado por um problema com a seção: pouquíssimas partes do UOL têm o tal ‘comunicar erro’. Muitos leitores têm escrito à ombudsman para se queixar que não encontram o link quando vêem um erro e que também falta uma política clara para publicação de ‘Erramos’ (que o UOL chama de ‘Correções de erros’, nome pleonástico, avalio _afinal, não se esperam correções de acertos).

‘A menção de que o UOL corrigiu uma manchete que dizia que o fulano disse coisa que não disse me fez pensar nas seguintes perguntas: qual é, e onde está expressa, a política oficial do UOL para publicação de ‘erramos’?’

Gunther

‘Na página da ombudsman há um link intitulado ‘Correções de Erros’ em que aparece uma série destes já corrigidos no portal e que remete o internauta a um outro link presumivelmente existente nas outras páginas para a comunicação de erros. Diz o texto: ‘para apontar erro em texto do UOL, use o link ‘comunicar erro’ da página onde está o erro.’ Infelizmente este link não existe’.

Sérgio Marcus

‘Para começar, gostaria de dizer como é difícil achar um e-mail para comunicar erros ou solicitar dúvidas ao UOL. Não encontrei nada ‘fale conoco’, nem na página inicial nem nas seções específicas. No SAC encontrei o e-mail do ombusdman, então aqui escrevo.’

Lucio

‘Na verdade o motivo da minha mensagem hoje cedo foi a ausência de um link na página do erro. Tratava-se da principal manchete no site, por volta das 7h30 da manhã ou até antes, permanecendo errada até as 9h30. É muito tempo. Se houvesse maior interatividade, o erro poderia ser corrigido antes. Muitas pessoas são desestimuladas a colaborar simplesmente por não haver canais acessíveis. Com um link na página inicial, o trabalho na redação aumentaria com o maior fluxo de mensagens, mas acho que os benefícios decorrentes compensam.’

Fred

‘Escrevo por e-mail porque não achei em nenhum lugar da tela o referido link ‘comunicar erros’, com o objetivo de ajudar a corrigir uma informação equivocada que vem sendo posta no portal nos últimos dias em qualquer matéria sobre os Rolling Stones.’

Bruno

‘Gostaria de dar uma sugestão. Por que o UOL não coloca como regra que todas as páginas tenham link para que os usuários possam comunicar eventuais erros diretamente à redação? Esses erros não precisariam nem passar pela senhora.’

Nelson

O projeto ainda está em fase de implementação. Talvez fosse melhor, então, o UOL deixar isso claro no tal texto de abertura da seção ‘Correções de Erros’. Do jeito que está, cria a sensação de que o internauta vai conseguir notificar erros sempre que os encontrar. Até agora, porém, apenas as páginas com templates de UOL Esporte e de Últimas Notícias trazem o tal ícone. O UOL deveria acelerar a implementação total do projeto. Deveria correr para colocar o ícone na página mais vista do portal e uma das campeãs de audiência da Internet brasileira: a home page.

O UOL com a palavra

A seguir, comentário da jornalista Mara Gama, gerente geral de Qualidade de Conteúdo UOL.

‘Iniciamos em julho a implantação do controle de erros no UOL.

Um dos recursos para esta operação é a inserção do link ‘comunicar erro’ nas páginas de notícias. Os erros apontados pelo público através deste link são analisados pelos responsáveis pelas respectivas áreas editoriais. Quando confirmados, os textos são corrigidos. Se são erros de informação, além de corrigidos os textos é publicada uma errata e a lista destas erratas está na página Correções de Erros, acessível através da estação Últimas Notícias do UOL.

O processo de implantação deste link nas páginas requer tempo, dado o número de páginas geradas diariamente no UOL. O objetivo da área de Qualidade de Conteúdo, responsável pela implantação e pelo controle de erros, é ter o link disponível em todo o portal no menor prazo possível.

Apenas para ilustrar, as primeiras estações do UOL escolhidas para receber o link ‘comunicar erros’ foram os focos de maior potencial de audiência no noticiário dos dois últimos meses, devido ao acidente aéreo em São Paulo e ao Pan. Assim, já estão com o link as páginas de Últimas Notícias e Esporte. As próximas estações a ter suas páginas com o link serão Música, Celebridades e Economia.

Vamos acatar a sua sugestão e deixar claro que estamos em processo de implantação no texto da página que lista as correções.’

***

Novidades no UOL (22/8/2007)

Nas últimas semanas o UOL vem apresentando várias novidades: um novo projeto gráfico na Folha Online, a renovação da estação UOL Jogos, a estréia de UOL Downloads, a criação do Olho Mágico, o lançamento do banco de redações.

A seguir, os pontos que mais chamaram a atenção da ombudsman em cada um deles.

Folha Online

O principal parceiro de notícias do UOL anunciou sua reforma gráfica. Parece-me que houve também nova orientação editorial, com a abertura de espaço para notícias de maior potencial de audiência. O alto da página principal da Folha Online ganhou uma área fixa para chamadas de textos e fotos mais leves (quase todos ligados a assuntos de televisão e/ou artistas). A caixa para as notícias mais lidas foi ampliada, com abas para as mais enviadas por e-mail e as mais curiosas. A programação ainda apresenta problemas e parece-me curioso misturar listas geradas pelo público (mais lidas e mais enviadas por e-mail) com outra totalmente feita pela redação (mais curiosas). As seções Variedades e Bichos também ficam mais visíveis na principal página da Folha Online.

A criação de blocos temáticos, por editoriais, facilita a leitura. Uma pena a área de ‘pelo país’ ter ido para quase o pé. Reafirma a dificuldade de cobertura jornalística fora do eixo São Paulo-Rio-Brasília.

Mesmo sem produzir vídeos, a Folha Online criou uma área ‘Multimídia’ em sua página principal, mandando para vídeos da BBC Brasil. Nem todo mundo conseguirá ver os vídeos, posto que abrem em pop-ups.

Os colunistas ganharam grande destaque, ocupando o lugar que normalmente é usado para a colocação de banners publicitários no restante do UOL.

Por fim, como na home do UOL, o espaço para publicidade e comércio eletrônico é generoso. Além do ShopFolha e da vários banners no meio da página, o Publifolha ganhou um caixote cinza, com 20 chamadas no pé da página.

UOL Jogos

Houve a troca do amarelo pelo alaranjado, criando mais impacto a quem entra na estação. Parece-me que as fotos ganharam mais destaque, assim como a Loja de Jogos, que ocupa o segundo bloco mais importante na página. Ruim não haver nenhum botão para que o internauta volte, se quiser, para a estação UOL Jogos a partir da loja. Ou seja, a partir da estação de Jogos chega-se à loja, mas, a partir da loja, não se chega à estação. A separação por cores do menu não deixa dúvidas de que se tratam de plataformas e temas. O uso de abas, para notícias, análises, fotos, prévias e vídeos tende a facilitar a navegação. Demorei a encontrar o destaque para o fórum, que sei ter muita importância para o público.

UOL Downloads

A nova estação estréia com uma falha gritante: faltam espaços para a participação do internauta (um fórum e uma ferramenta para que o público possa dar nota aos softwares, pelo menos). O mérito do UOL Downloads é a resenha do editor de softwares recomendados. O ideal seria um número maior de resenhas e que a busca desse como resultados essas resenhas. Se um internauta quer informações com o crivo editorial do UOL antes de baixar um software, é ruim cair direto na área de downloads do parceiro Superdownloads. De qualquer forma, é um avanço em relação ao canal de Downloads da estação Tecnologia.

Olho Mágico

Nome misterioso para um álbum de fotos jornalísticas e bonitas. Como vem no template de Últimas Notícias, acho que fica difícil para o internauta entender do que se trata. Falta destaque para esses álbuns na página de fotos em Últimas Notícias.

Banco de Redações

Observações em post anterior.

***

Banco de redações (20/8/2007)

O UOL estreou um novo projeto na área de educação: um banco de redações, em que propõe um tema, recebe redações de alunos, seleciona algumas e faz (em teoria) a sua correção. A idéia, segundo diz o site, ‘é deixar claro ao estudante o que é esperado de sua redação e evidenciar as características que levam um texto a ter bom conceito no Enem e nas provas de vestibular’.

A iniciativa, creio que inédita na Internet brasileira, mostra a preocupação do portal em oferecer um material de qualidade e contar com a participação ativa do estudante. Por isso, está de parabéns. O resultado, porém, fica a desejar. As redações selecionadas receberam apenas comentários-padrão, idênticos para situações similares, criando uma frieza na relação entre o professor e o aluno. A correção das redações não aponta objetivamente os erros. Além disso, não fica claro o critério para as notas que foram dadas. Há uma redação nota 10 com erros de pontuação, de ortografia, de colocação pronominal e com texto confuso. Como o Banco de Redações diz usar o critério do Enem, seria bom deixar claro qual é o nível aceitável de erros para se conseguir uma nota 10. Do jeito que está, não fica claro ao estudante o que é esperado de sua redação.

Imagino que há como o UOL melhorar o projeto: pode, por exemplo, circundar de vermelho os erros. Assim, o autor do texto e os demais do novo banco de redações vão saber, por exemplo, que está errado escrever ‘ele começou a enterferir’ ou que ‘usou combostíveis fósseis’. É pouco didático dizer que o ‘texto apresenta vários erros de ortografia’. Seria bom também que, ao apontar o erro, o UOL dissesse qual é a forma correta (no caso, ‘ele começou a interferir’ ou ‘usou combustíveis fósseis’).

O UOL poderia, por exemplo, destacar acertos exemplares, para que outros aprendam com o bom aluno. Seria aconselhável, também, usar comentários personalizados, criando uma relação mais próxima entre internauta e professor/portal. Sugiro ainda uma correção rígida o suficiente para não haver dúvidas em relação aos critérios para as notas. Se quiser, o UOL pode ir além, dando dicas, por exemplo, de como se faz uma boa redação, o que é um texto dissertativo, do que é composto, como se faz uma boa argumentação. Assim, prestará melhor serviço ao aluno que escreveu e àquele que quiser usar o UOL Educação como fonte confiável de informação.’

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem