Terça-feira, 21 de Maio de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1038
Menu

FEITOS & DESFEITAS >

Um ministro em off

Por Luís Nassif em 14/04/2009 na edição 533

Estou tentando há três semanas conversar com o Ministro da Fazenda Guido Mantega. Impossível! O assessor de imprensa Ramiro Alves sequer dá retorno aos telefonemas. Em toda ligação, alega-se que está em reunião, que não pode atender ligações (não o Ministro, mas o assessor de imprensa) e fica-se por isso mesmo.

Os demais assessores são educados, mas não tem poder de marcar conversas. Passam o celular de Ramiro. Mas as ligações caem invariavelmente na caixa postal. E não adianta deixar recados porque jamais serão respondidos. E não adianta tentar o Ricardo Morais – porque é mais difícil de encontrar que o Obama.

E nem adianta achar que é questão pessoal. Esse tratamento é democraticamente estendido a toda imprensa. Me informam que é imensa a lista de telefonemas de jornalistas não respondidos pelo assessor.

Se, especialmente em momentos de crise, a palavra e os esclarecimentos do ministro da Fazenda são elementos relevantes de articulação das expectativas, o assessor de imprensa deveria ter a mesma dimensão de um secretário da Fazenda.

Mantega não se deu conta que, depois do ministro, a comunicação social de um Ministério é o ponto mais visível para a formação da imagem de toda a equipe.

******

Jornalista

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem