Sábado, 22 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

FEITOS & DESFEITAS > FOLHA VS. IURD

Uma batalha de acusações e difamações

Por Alexandre Ferreira de Souza em 20/04/2010 na edição 586

Disputas travadas por grandes grupos de comunicação em busca de maiores índices de audiência e maior visibilidade em anúncios publicitários ocorre de forma sistemática e sem a interferência do poder público.

A batalha medieval midiática travada pela Folha de S.Paulo e a Igreja Universal (Rede Record) nos coloca frente a frente ao mural de acusações e difamações para Assis Chateaubriand e Carlos Lacerda nenhum colocarem defeitos. O interessante é que diante de tal conflito – que ocupa duas páginas inteiras do primeiro caderno de um dos maiores jornais do Brasil – assuntos de maior relevância e repercussão ficam em segundo plano.

Por exemplo, no próximo dia 17 irão completar 14 anos do massacre ocorrido em Eldorado dos Carajás, com a morte de 19 trabalhadores sem terra, de forma covarde e sem que nenhum dos acusados, em sua maioria policiais militares, fosse levado a júri popular. Crime bárbaro que ganhou proporções internacionais, manchou a reputação do nosso país e, passados 14 anos, continua impune e com todos os envolvidos exercendo de forma ‘honrosa’ o papel de matadores a serviço do Estado.

Um festival de baixaria nos aguarda

No último dia 14 de abril, o grupo Folha lançou uma nova ofensiva contra a cadeia de comunicação liderada pelo bispo Edir Macedo. Um suposto vídeo com um dos líderes da Igreja Universal do Reino de Deus ensinando os seus subordinados de que forma alavancar os lucros com ofertas dos fiéis, diante da crise econômica que rondava o país no ano de 2009.

O curioso é que em breve a Rede Record irá contra-atacar com alguma matéria de gaveta (matéria feita para ser exibida em momento apropriado), com algum deslize cometido no passado pela família Frias.

E diante de tal batalha estamos nós expostos e diariamente obrigados a presenciar o festival de acusações e observando assuntos de maior importância sendo deixados em segundo plano. Mas nos conformemos, pois em breve começam as propagandas eleitorais e um novo festival de baixarias nos aguarda. Enquanto isso, continuamos assistindo e esperando o próximo round desta guerra.

******

Jornalista e escritor, São Paulo, SP

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem