Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

FEITOS & DESFEITAS > JORNALISMO & CINEMA

Uma relação centenária – Parte 3

Por Victor Barone em 13/01/2009 na edição 520


Anos 1950


The sound of fury (1950)


Shubun (1950)


Shakedown/ A última reportagem (1950)


Quai de grenelle (1950)


Panic in the streets/ Pânico nas Ruas (1950)


The lawless/ O fugitivo de Santa Maria (1950) – De certo modo, este filme pouco conhecido de Losey desenvolve, de forma mais ampla nos seus objetivos, o tema de They Won´t Forget: a denúncia de uma situação de racismo numa pequena cidade da Califórnia contra os emigrantes de origem mexicana, através das reportagens do jornal local.


El crime de Oribe (1950)


Born yesterday (1950)


All about Eve/ Eva (1950)


The well/ Ainda Acontecem Milagres (1951)


Home town story (1951)


Forth worth/ Contra o Crime (1951)


Come fill the cup/ Nas Garras do Vício (1951)


Bannerline (1951)


Ace in the Hole/ A Montanha dos Sete Abutres (1951) – Dirigido por Billy Wilder, é sem dúvida um dos mais importantes filmes realizados sobre o jornalismo. Nele vemos um jornalista falido (K. Douglas) que, enquanto está procurando um emprego no Novo México, encontra por acaso uma grande história ao descobrir que um mineiro está preso numa mina. Ele planeja explorar o incidente num acontecimento nacional de primeira página, com a esperança de um retorno sensacional. Ele inunda os jornais com matérias de interesse humano sobre a tragédia da vítima, enquanto impede um resgate rápido para cada vez mais explorar o assunto, arriscando a vida do mineiro (Richard Benedct). O insensível repórter entra na mina para entrevistar o operário, que começa a gostar da publicidade em torno dele. No final, já é muito tarde para resgatá-lo com vida.


The Rushwkackers (1951) – De Rodney Amateau, a história de um editor de um jornal que dá sua vida para estabelecer lei e ordem na fronteira.


Viva Zapata/ Viva Zapata (1952)


Washington story (1952)


The turning point/ Honra que Mata (1952)


Lo sceicco bianco/ O Sheik Branco (1952)


Scandal sheet/ Escândalo (1952)


Park row (1952) – Homenagem de Fuller aos pioneiros da imprensa nos EUA, tomando por título o nome da famosa rua onde os jornais de Nova Iorque tinham sede. A luta de um pequeno jornal para defender princípios deontológicos, num meio dominado pelo sensacionalismo, é também um manifesto pela liberdade de imprensa.


Deadline USA/ A Última Ameaça (1952) – Com Fuller, Brooks foi o director por excelência do cinema sobre jornalismo nos anos 1950. Deadline USA, um dos grandes clássicos do gênero, aborda a morte anunciada de um jornal por motivos econômicos (onde se via já uma alusão ao papel crescente da TV como meio de informação) e que procura chegar ao fim com uma campanha de limpeza da corrupção política na cidade.


The captive city/ O Fantasma da Cidade (1952)


Assignment: Paris/ Encontro em Paris (1952) – Se passa durante a guerra fria. Realizado por Robert Parrish. Um repórter americano (Dana Andrews), correspondente em Paris, tenta denunciar um complô dos países do bloco oriental contra o ocidental, com a amiga repórter (Marta Toren, 1925-1957) servindo apenas aos interesses românticos do jornalista.


Carson City/ Ouro da discórdia (1952) – Randolph Scott (1903-1987) é contratado para construir uma ferrovia e acaba vingando a morte de um corajoso e idealista jornalista de uma cidadezinha do Oeste americano.


The San Francisco story/ Pecadores de San Francisco (1952) – Realizado por Robert Parrish. Stuado em 1850, o filme mostra um combativo jornalista que persuade um próspero mineiro (Joel MacCrea, 1905-1990) a juntar-se a ele para combater as forças corruptas de San Francisco.


Virgile (1953)


The system/ A Máquina do Crime (1953)


Roman holiday/ Férias em Roma (1953)


Never let me go (1953)


Mon mari est merveilleux (1953)


It happened every thursday/ Tomara que Chova (1953)


I love Melvin/ Gosto do Rapaz (1953)


Hot news (1953)


Half a hero/ Quase Herói (1953)


Francis covers the big town/ Francis Detective (1953)


Les dents longues/ O Ambicioso (1953)


The blue gardenia/ A Gardénia Azul (1953)


Rear window/ Janela Indiscreta (1954)


Living it up/ O Rapaz Atómico (1954)


Front page story (1954)


Texas lady/ A Dama Valente (1955)


La rue des bouches peintes (1955)


Les mauvaises rencontres (1955)


Love is a many splendored thing/ O suplício de uma Saudade (1955) – O repórter William Holden amava a médica eurasiana Jennifer Jones, mas seu avião foi abatido durante a Guerra da Coréia, deixando a heroína sozinha no monte no qual marcara encontro com ele, ao som de ‘Love Is a Many Splendored Thing’, que a Academia de Hollywood considerou a melhor canção de 1955.


Je suis un sentimental/ Eu Sou um Sentimental (1955)


City of shadows (1955)


The big tip off (1955) – Richard Conte (1910-1975), no papel de um jornalista de uma pequena cidade, é vítima de um mesquinho bandido.


You can´t run away from it/ Não Fugirás a Isto (1956)


While the city sleeps/ No silêncio de uma cidade (1956) – Tendo no seu elenco George Sanders, Vincent Price, Ida Lupino e Thomas Mitchell, a trama apresenta um psicopata que assassinou várias mulheres e é o motivo de competição de jornalistas que querem descobrir sua identidade. O proprietário do jornal (Price) promete um posto importante para aquele de seus jornalistas que descobrir a identidade do assassino. Sua proposta incita uma feroz competição entre seus repórteres, tendo cada um deles seu próprio motivo. Alguns, mais insensíveis do que outros, usam suas namoradas como chamariz para agarrar o frio criminoso, que se descobre ser um jovem entregador de jornais (John Drew Barrymore) oprimido por sua mãe dominadora. Além desse plot criminal, o filme ataca fortemente as práticas desonestas de jornalistas que aceitam cruzar a linha da moralidade e da ética para alimentar sua própria ambição.


Slander (1956)


Le salaire du peché/ O Salário do Pecado (1956) – Se a França não tem uma tradição de cinema sobre jornalismo, alguns filmes do gênero destacam-se da produção em geral, como este, que segue o enredo clássico do jornalismo investigativo que procura inocentar uma jovem acusada de assassinato.


High Society/ Alta Sociedade (1956)


The harder they fall/ A trágica farsa (1956) – Com Humphrey Bogart, Rod Steiger e Jan Sterling. Bogart interpreta um jornalista esportivo desiludido pela corrupção no meio do boxe. Drama realista e forte baseado numa novela de Budd Schulberg.


The girl can´t help it/ Sabes o que quero (1956)


En effeuillant la marguerite/ Desfolhando a Margarida (1956)


Difendo il mio amore/ Escândalo em Milão (1956)


Beyond a reasonable doubt/ Suplício de uma alma (1956) – O último filme de Lang nos EUA é uma sombria reflexão sobre a realidade e a aparência, através de um jornalista que monta um esquema para ser acusado de assassinato, de modo a denunciar a fragilidade do sistema judicial. Mas a verdade não é assim tão simples. O editor de um jornal, seu futuro sogro e cúmplice no esquema, é a única pessoa que pode provar sua inocência e que está determinado a provar também os perigos da evidência circunstancial a um promotor que fez toda sua carreira nesse aspecto do direito. Infelizmente, o editor morre num acidente de carro, criando um dilema perigoso para o jornalista.


Scadall incorporated (1956) – Retrata um redator desagradável disposto a arruinar carreiras para aumentar a circulação de seus jornais ou ganhar dinheiro as custas de chantagens.


Behind the dedlines (1956)


Sweet smell of success/ A embriaguez do sucesso (1957) – Realização de Alexandre MacKendrick, com Burt Lancaster e Tony Curtis. Um colunista de fofocas nova-iorquino (B. Lancaster) reina supremo chegando a manipular jovens mulheres ambiciosas, políticos corruptos e insaciáveis agentes do mundo publicitário de Nova York. Curtis interpreta o papel de um desses famintos, lisonjeadores e repulsivos agentes que rastejam na presença do colunista com o intuito de conseguir a citação de um de seus poucos clientes na sua coluna. A maquinação desses dois repugnantes abutres urbanos termina numa tragédia para um inocente jovem casal.


The sun also rises/ E agora brilha o sol (1957)


Hour of decision (1957)


Hot summer night/ Noite Candente (1957)


The fuzzy pink nightgown/ De camisola cor de rosa (1957)


A face in the crowd/ Um Rosto na Multidão (1957)


Designing woman/ Teu nome é mulher (1957)


Bel ami (1957)


Desk Set/ Amor Eletrônico (1957)


Crime of passion/ Da ambição ao crime (1957) – Direção de Gerd Oswald (1916-1989). Uma repórter de San Francisco (Bárbara Stanwyck, 1907-1990) abandona sua carreira para se casar com um tira de Los Angeles (Sterling Hayden, 1916-1986).


Teacher´s pet/ Dupla personalidade (1958)


The tarnished angels/ Almas maculadas (1958)


The quiet american/ O Americano Tranqüilo (1958)


On tue à chaque page (1958)


Lonely hearts/ Os fugitivos (1958)


The last hurrah/ O último hurra (1958)


I want to live/ Eu Quero Viver (1958)


Les grandes familles (1958)


Cargaison blanche (1958)


Appointment with a shadow/ Encontro com a Sombra (1958)


Another time, another place/ Vítima de uma paixão (1958) – De Lewis Allen (1905-1986). Uma correspondente americana (Lana Turner, 1920-1995) em Londres durante a II Guerra Mundial envolve-se num caso amoroso com um homem casado (Sean Connery), que é dado como morto em ação.


Story on page one (1959)


Deux hommes dans Manhattan (1959)


The desperate man (1959)


Porquoi viens-tu si tard?/ Porque Vens Tão Tarde? (1959)


Brigade des moeurs (1959)


Beloved infidel/ O ídolo de cristal (1959)


The angry hills/ Colinas da Ira (1959)


Deadline midnight (1959)


 


Anos 1960


Inherit the wind/ O vento será sua herança (1960)


Elmer gantry/ Entre Deus e o pecado (1960)


La dolce vita/ A Doce Vida (1960)


Cimarron/ Jornada da vida (1960)


Una vita dificile/ Uma vida difícil (1961)


One, two, three/ Cupido não tem bandeira (1961)


The mark/ A Marca (1961)


The day the earth caught fire/ O dia em que a guerra pegou fogo (1961)


Portrait robot (1962)


A new kind of love/ Amor daquele jeito (1962)


The man who shot liberty valance/ O Homem que Matou o vacínora (1962) – O filme sobre a ‘morte’ do western é também um dos mais emotivos manifestos sobre a liberdade de imprensa, com a figura do jornalista (O´Brien) quase imolada pelo direito de expressão. É também uma reflexão sobre a verdade e a mentira, com os outros jornalistas impondo o mito sobre a verdade dos fatos.


Shock corridor/ Paixões que alucinam (1962) – Um dos filmes mais violentos de Fuller, realizador-jornalista por excelência. Para descobrir o assassinato de um homem internado num asilo de alienados, um jornalista faz-se admitir nele como paciente. O resto é uma viagem ao reino dos infernos, verdadeiro pesadelo num microcosmo do próprio mundo. A sequência da alucinação foi filmada a cores, num filme a preto e branco.


L´oeil du malin (1962)


Lawrence of Arabia/ Lawrence da Arábia (1962)


Hatari/ Hatari (1962)


Cronacca familiare/ Dois Irmãos, Dois Destinos (1962) – Como Arise My Love, este filme de Zurlini aborda a guerra civil espanhola, mas vista do exterior. Acima de tudo, um filme de sentimentos e sobre os laços afetivos que ligam dois irmãos, separados em crianças, sendo um educado num meio de bem estar e o outro sobrevivendo num rotineiro e pouco emotivo trabalho de jornalista.


Advise and consent/ Tempestade sobre Washington (1962)


Sex and the single girl/ Bonita e solteira (1963)


Charulata/ A esposa solitária (1963)


Une femme mariée/ Uma Mulher Casada (1964)


Quick, before il melts (1964)


Les paparazzi (1964)


Obzalovany/ O Acusado (1964)


Kazdy den odvahu/ Coragem para todos os Dias (1964)


Fantômas (1964)


Black like me (1964) – De certo modo, uma variação de Gentleman´s Agreement, de Kazan, com um jornalista branco (Whitmore) que se disfarça de negro (alterando a pigmentação da pele através de drogas) para uma reportagem sobre os preconceitos raciais. O filme inscreve-se na luta que então se travava nos EUA pelos direitos civis.


Young Cassidy/ Rebelde sonhador (1965)


Qui êtes-vous polly maggoo/ Quem é você Polly Maggoo (1965)


O desafio (1965)


City of fear (1965)


Boeing Boeing/ Boeing Boeing (1965)


The bedford incident/ O caso Bedford (1965)


Press for time/ Norman Jornalista (1966)


Nayak (1966)


Made in U.S.A. (1966)


The fortune cookie/ Uma loura por um milhão (1966)


À nous deux Paris (1966)


Blow-up/ Depois daquele jeiito (1966)


Zhurnalist (1967)


Vivre pour vivre/ Viver para Viver (1967)


Terra em transe (1967)


In cold blood/ A Sangue Frio (1967)


The shoes of the fisherman/ As Sandálias do Pescador (1968)


La mort d´un honnète homme (1968)


The green berets/ Os Boinas Verdes (1968)


La grande lessive/ Guerra à TV (1968)


Tout peut arriver (1969)


Z (1969)


Take the money and run/ Um assaltante bem trapalhão (1969)


Medium cool/ América, América, Para Onde Vais? (1969)


Gaily Gaily/ Uma certa casa em Chicago (1969)


 


Anos 1970


Wusa/ Sala dos espelhos (1970)


La pacifista (1970)


The vanishing point/ Corrida Contra o Destino (1970)


La salamandre (1970)


Play misty for me/ Perversa paixão (1971) – Dirigido e interpretado por Clint Eastwood, um radialista é perseguido por uma ex-amante desequilibrada.


Tout va bien/ Tudo Vai Bem (1972)


Sbatti il mostro in prima pagina/ O Monstro na Primeira Página (1972) – O filme conta a história do editor de um grande jornal que tem cara de independente, mas é financiado pela direita italiana. Em pleno processo eleitoral, o editor (Gian-Maria Volontè), instruído por seus empregadores, busca uma forma de incriminar a esquerda, manipulando (mais que influenciando) a opinião pública. A história é sórdida. Ele usa um tolo militante comunista como bode expiatório e o transforma num caso que sacudiu a crônica policial – o estupro, seguido de assassinato, de uma jovem.


L´ odeur des fauves/ Caçador de Escândalos (1972)


Girolimoni, il mostro di Roma/ Por Ordem de Mussolini (1972)


État de siège/ Estado de Sítio (1972)


Il caso Mattei/ O Caso Mattei (1972)


L´attentat/ O Atentado (1972)


Pink Flamingos (1972)


Les vilaines manières/ Mau Comportamento (1973)


Reed, México insurgente (1973)


Un linceul n´a pas de poches/ Os Escândalos da Cidade (1973) – Um dos mais singulares e corrosivos cineastas franceses. O filme é uma adaptação do famoso romance de Horace McCoy O Pão da Mentira (No Pockets in a Shroud), uma das mais violentas denúncias das pressões políticas sobre a imprensa livre.


L´ héritier/ O Herdeiro (1973)


I.F. Stone´s weekly (1973)


Extreme close-up (1973)


Stavisky (1974)


The parallax view/ A trama (1974) – Impressionante thriller sobre os sucessivos assassinatos das testemunhas de um crime político, que leva por arrasto o próprio jornalista que encontra os pontos de ligação entre as vítimas. Um filme marcado pelo clima de histeria jornalística que se seguiu ao assassinato do presidente norte-americano John Kennedy e às teses de conspiração à sua volta.


Un nuage entre les dents/ Repórteres sem Freio (1974)


Juliette et Juliette/ Julieta e Julieta (1974)


The front page/ A Primeira Página (1974) – Wilder regressa à forma original da peça de Hecht e McArthur, principalmente para explorar o magnífico par Lemon e Matthau, o jornalista e o chefe, dando o último uma das mais turbulentas e cínicas personagens do gênero no cinema. Porventura o filme mais divertido (e um dos mais verdadeiros) sobre o que é a autêntica essência da profissão jornalística.


Alice in der städten/ Alice nas cidades (1974)


The corpse came C.O.D/ Amortalha de seda (1974) – Realização de Henry Levin (1909-1980) para a Columbia. Dois repórteres rivais (George Brent, 1904-1979, e Joan Blondell, 1909-1979) estão determinados em resolver o mistério: por que um cadáver foi enviado de navio para uma atriz de cinema (Adele Jergens)?


Die verlorene ehre der Katharina Blum/ A Honra Perdida de Katharina Blum (1975) – Sobre o jornalismo sensacionalista na antiga Alemanha Federal, alimentado pela histeria provocada pela atividade dos grupos radicais de esquerda, com referência ao grupo Baader-Meinhoff. Schlöndorff opta por uma visão distorcida, carregando as tintas para impor a sua perspectiva. Extremamente dramático, com uma excelente criação de Winkler e a mais abjeta imagem de um jornalista no cinema.


Professione: reporter/ Profissão: Repórter (1975)


The odessa file/ O dossiê de Odessa (1975)


Nashville/ Nashville (1975)


L´important c´est d´aimer/ O Importante É Amar (1975)


Lily, aime moi/ Volta Meu Amor (1975)


L´amour blessé/ O homem ferido (1975)


Cartas na mesa (1975)


Amici miei/ Meus caros amigos (1975)


Alfie darling/ Oh, Alfie (1975)


A queda (1976)


Network/ Rede de Intrigas (1976)


Le jouet/ O Brinquedo (1976)


The front/ O Testa de Ferro (1976)


Barocco/ Escândalo de Primeira Página (1976)


All the president´s men/ Todos os homens do presidente (1976)


The front/ testa de ferro por acaso (1976) – De Martin Ritt, de 1976. Com Woody Allen, em seu melhor papel como ator dramático, na pele do sujeito que emprestava seu nome a um roteirista incluído na lista-negra – e que, no final, também peita a comissão que comanda a caça às bruxas de MacCarthy.


La question (1977)


J. A. Martin, Photographe (1977)


Una giornata particolare/ Um dia muito especial (1977)


Le diable dans la boîte/ O Diabo Desempregado (1977)


Czlowiek z marmaru/ O Homem de Mármore (1977)


Between the lines (1977)


Die allseitig reduzierte persönlichkeit – redupers (1977)


Who´ll stop the rain/ Guerrilheiros do Inferno (1978)


Superman/ Superhomem (1978)


Newsfront (1978) – Filme australiano sobre operadores de atualidades cinematográficas. Noyce utiliza, integradas na ficção, muitas sequências de reportagens dos anos 1940 e 50. Uma descoberta de um estilo pouco utilizado no cinema de ficção.


Morte di un operatore (1978)


O meu nome é… (1978)


Judith Therpauve (1978)


FM (1978)


Comment ça va (1978)


Bez znieczulenia/ Sem Anestesia (1978)


A perfect couple/ Um casal perfeito (1979)


The journalist (1979)


The electric horseman/ O Cavaleiro Elétrico (1979)


The dark/ Escuridão (1979) – De John Bud. Uma repórter de tevê é envolvida em uma série de assassinatos horrorosos.


The China syndrome/ Síndrome da China (1979) – Direção de James Brides (1928-1993), estrelado por Jane Fonda. Uma repórter de tevê testemunha, enquanto fazia uma reportagem numa usina nuclear, um desastre potencial em razão de um mau funcionamento.


Being there/ Muito além do jardim (1979)


Apocalypse now (1979)


Agatha/ O Mistério de Agatha (1979)


 


Anos 1980


Superman II/ Superhomem II (1980)


La mort en direct/ A morte ao vivo (1980)


Melvin and Howard/ Melvin e Howard (1980)


Double negative (1980)


CMA (1980)


Reporters/ Repórteres (1981)


Reds/ Reds (1981) – Realização de Warren Beatty, de 1981, focalizou o repórter ativista John Reed em vários momentos de sua vida, entre outros, sua estada na Rússia, onde ele presencia o nascimento da Revolução de 1918. De volta aos Estados Unidos Reed publica seu livro intitulado Dez Dias que Abalaram o Mundo, contando suas experiências. O filme ganhou vários Oscars, inclusive o de melhor diretor.


The howling/ Grito de horror (1981) – Horror, focando um repórter de tevê. Um repórter consulta um psiquiatra na Califórnia por causa de seu próprio trauma sexual.


Houston-Texas/ Houston-Texas (1981)


L´homme fragile (1981)


Eyes of a stranger/ Olhos assassinos (1981)


Die fälschung/ Os falsários (1981)


Eyewitness/ Testemunha fatal (1981) – Do diretor inglês Peter Yates, uma jornalista da tevê (Sigourney Weaver) é envolvida numa rede de intrigas pelo namorado (William Hurt).


Czlowiek z zelaza/ O homem de ferro (1981)


Continental divide/ Brincou com fogo… acabou fisgado (1981)


Blow-out/ Um tiro na noite (1981)


Absence of malice/ Ausência de malícia (1981) – O jornalista como detentor de uma ilusão: a de que o seu olhar corresponde objetivamente à verdade. Tal presunção tem os seus riscos na medida em que, julgando agir de modo próprio, é muitas vezes manipulado. Importante reflexão sobre o exercício do jornalismo e a sua inerente responsabilidade social.


The seduction (1981) – Uma jornalista é perseguida por um insistente e perturbado fotógrafo que a observa através das potentes lentes de sua câmera, enquanto monta uma galeria de fotos da moça numa parede de seu apartamento.


The year of living dangerously/ O ano em que vivemos em perigo (1982) – Com Mel Gibson e Sigourney Weaver, um fotojornalista australiano enfrenta perigos e intrigas políticas na Indonésia dos anos 1960.


Wrong is right (The Man With the Deadly Lens)/ O homem com a lente mortal (1982) – Aqui estamos em pleno domínio da informação como espetáculo, através dos meios audiovisuais. O fato de ter uma câmara e dar notoriedade a quem capta, abre por todo o lado as portas ao repórter Connery. Mas esse espetáculo tem um preço: é a diluição de verdade e da informação na encenação feitas pelas estações televisivas.


Visiting hours/ Horário de visita (1982)


Videodrome/ Videodrome:a síndrome do vídeo (1982)


Die sehnsucht der Veronika Voss/ O desespero de Veronika Voss (1982)


Le prix du danger/ Preço do perigo (1982)


Mile milliard de dollars/ Mil milhões de dólares (1982)


Giro City/ Giro City: a cidade proibida (1982)


Deadly games/ Jogo mortífero (1982)


Zelig/ Zelig (1983)


Under fire/ Sob fogo cerrado (1983) – Um fotógrafo interpretado por Nick Nolte se envolve em armações políticas durante a revolução sandinista na Nicarágua, no fim dos anos 1970.


Superman III/ Superhomem III (1983)


Last plane out/ O último avião (1983)


The king of comedy/ O rei da comédia (1983)


Eddie and The Cruisers/ Eddie, o ídolo pop (1983)


Boat People/ Boat People (1983)


Los reporteros (1984)


The ploughman´s lunch/ A Verdade dos Factos (1984) – Um dos raros, se não o único, dos filmes recentes sobre jornalismo em que a personagem nada tem de heróico, arrastando-se pela rotina do seu trabalho e pelas suas ilusões no meio de outros colegas tão cínicos e desiludidos como ele, na Inglaterra de Margaret Thatcher, pós-guerra das Falklands.


Not for publication/ Tudo por dinheiro (1984)


O lugar do morto (1984)


The killing fields/ Os gritos do silêncio (1984) – Adaptação das memórias de Sidney Schanberg, jornalista de The New York Times que acompanhou a ocupação do Cambodja pelo Khmer Vermelho. Uma viagem de horror por um país devastado e uma história de amizade entre o repórter e um cambodjano perseguido. Três Oscars, para Nagor (pelo seu papel de cambodjano), fotografia e montagem.


E la nave va/ E la nave va (1984)


Choose me/ O Passageiro da Noite (1984)


City girl (1984)


Reckless (1984)


A Flash of Green (1984) – Dirigido por Victor Nunez, um valente repórter (Ed Harris) de uma pequenina cidade consegue, com suas crônicas políticas, vencer uma controvertida questão ambiental.


Scandal sheet/ O chantagista (1985)


Le quatrième pouvoir (1985)


Perfect/ Perfeição (1985)


The mean season/ Temporada sangrenta (1985)


Komikku zasshi nanka iranai! (1985)


Just one of the guys/ Quase igual aos outros (1985)


Ginger and Fred/ Ginger e Fred (1985)


Fletch/ Assassinato por encomenda (1985)


Fever pitch/ Amor em jogo (1985)


Eleni/ A Guerra Selvagem (1985)


Dreamchild (1985)


Defense of the realm/ Em defesa da verdade (1985) – O confronto entre o poder estabelecido e a imprensa, e os limites (e mesmo fragilidade) do ‘quarto poder’, obrigado a calar-se quando interesses de segurança nacional se impõem. O jornalista deve calar o que sabe ou arriscar-se a levar até ao fim a reportagem? A resposta é pessimista neste filme à volta de um acidente nuclear na Inglaterra.


Scoop/ O grande furo (1986)


Salvador/ Salvador: o martírio de um povo (1986) – Um dos filmes sobre jornalistas que tomam uma personagem real e uma guerra civil como referência. O primeiro é Richard Boyle (interpretado por Woods) também co-argumentista com Stone, e a segunda a tragédia de El Salvador em 1980-81.


The imagemaker (1986)


The fly/ A Mosca (1986)


Heartburn/ A Díficil Arte de Amar (1986)


Crocodile Dundee/ Crocodilo Dundee (1986)


Superman IV: the quest for peace/ Superhomem IV (1987)


Street smart/ Armação perigosa (1987)


Repórter X (1987)


Radio days/ A Era do rádio (1987)


Intervista/ Entrevista (1987)


Good morning, Vietnam/ Bom Dia, Vietnam (1987)


Gardens of stone/ Jardins de pedra (1987)


Deadline (1987)


Cry freedom/ Um grito de liberdade (1987)


Broadcast news/ Nos bastidores da notícia (1987) – Neste filme são novamente a TV e a informação transformada em espetáculo os temas centrais. Tudo sujeito às regras impostas na luta pela audiência.


A world apart/ Um Mundo à Parte (1988)


Talk radio/ Verdades que matam (1988) – Um radialista deixa os problemas pessoais interferirem em seu trabalho


Switching channels/ Troca de maridos (1988) – Esta nova versão da peça The Front Page retoma a variação praticada por Hawks (His Girl Friday) mas fica a léguas do original, particularmente na exploração da rivalidade sexual. Turner é brilhante, mas o papel mais divertido cabe a Reeve, o noivo repudiado, com medo das alturas, parodiando a sua conhecida criação de Superman.


Shooter/ Atirador (1988)


Messenger of death/ Mensageiro da morte (1988)


Dead pool/ Na lista negra (1988)


The Milagro Beanfield War/ Rebelião em Milagro (1988) – Direção do ator-produtor Robert Redford. Um pobre fazendeiro mexicano decide lutar contra poderosos latifundiários que procuram explorar os fazendeiros locais – com a ajuda de um dono de jornal e outras pessoas.


Scandal/ Notas sobre um escândalo (1989) – Realizado para TV e um dos menos conhecidos filmes de Fuller, descreve os últimos dias da ditadura de Ferdinando Marcos nas Filipinas, o caos e a violência que então imperavam. Um momento de choque logo na abertura: um soldado exigindo da fotógrafa (Beals) que registre o momento em que ele mata um suspeito à queima-roupa. Fuller também aparece, com a turbulência habitual, na figura de um editor de jornal.


Fletch lives/ Fletch vive (1989)


84C MOPIC/ Um caso de guerra (1989)


Burndown (1989)


Batman/ Batman (1989)


 


Leia também


Uma relação centenária – Parte 1


Uma relação centenária – Parte 2


Uma relação centenária – Parte 4

******

Jornalista, editor do blog Escrevinhamentos

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem