Sexta-feira, 25 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

GRANDE PEQUENA IMPRENSA > NA CORDA BAMBA

Consórcio de mídia local dos EUA tenta salvar grupo de jornais

Por Tom Grubisich em 14/10/2014 na edição 820
Reproduzido do coluna “Street Fight” do New York Times, 25/9/2014, tradução e adaptação de Rodrigo Neves

Já se passaram oito anos desde que diversas cadeias de jornais locais dos Estados Unidos se uniram para criar o Local Media Consortium (LMC), uma parceria estratégica que representa mais de mil veículos de imprensa e televisão.

O diretor executivo do LMC, Rusty Coats, diz que a parceria já gerou “centenas de milhões de dólares com propagandas digitais”, mas ainda não está claro se os jornais do grupo vão sobreviver em um mercado cada vez mais competitivo.

Um exemplo é uma das empresas fundadoras da parceria, a Lee Enterprises, que comanda quase 50 veículos diários impressos e digitais em vários estados dos EUA.

A Lee Enterprises chegou a declarar falência em 2012, mas foi capaz de sobreviver ao processo com cortes de custos e negociando suas dívidas de mais de US$ 800 milhões.

Hoje, a empresa ainda vive na corda bamba financeira e necessita aumentar seu faturamento no meio digital em um ritmo rápido o suficiente para compensar a queda na receita de seus veículos impressos. Como se não bastasse, as próximas prestações de sua dívida deverão ser pagas em 2017 e 2022.

Para isso, a Lee Enterprises enfrentará três desafios.

O primeiro é que as receitas com anúncios e assinaturas de jornais impressos certamente continuarão a cair.

O segundo é que a recente adoção de restrições de acesso ao conteúdo digital de seus jornais para não-assinantes pode prejudicar seu avanço na internet, onde obteve um aumento de receitas de 13% no terceiro trimestre de 2014.

O terceiro desafio é que o corte de funcionários prejudica os jornais da empresa, que contam com menos recursos editoriais que seus competidores.

Para o especialista em mídia local Ken Doctor, “as aflições da Lee Enterprises são emblemáticas para o resto da indústria. Seu desafio é aumentar sua receita no meio digital num ritmo duas vezes mais rápido do que a queda de sua receita no meio impresso”.

O futuro da Lee Enterprises é incerto. Talvez o Local Media Consortium possa ser um instrumento para a empresa acelerar seu crescimento digital. Mas, como o LMC não publica dados sobre seus membros, é difícil saber.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem