Terça-feira, 26 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº959

IMPRENSA EM QUESTãO > O GLOBO, 87 ANOS

Jornal lança novo projeto gráfico

Por OG em 31/07/2012 na edição 705
Reproduzido do Globo.com, 26/07/2012; título original “O Globo lança novo projeto gráfico com festa no Copacabana Palace”

O novo projeto gráfico do jornal O Globo foi apresentado na noite de quinta-feira (26/7), numa festa para 500 convidados no hotel Copacabana Palace. Formadores de opinião, personalidades, autoridades, clientes e parceiros do jornal, além de diretores, jornalistas e colunistas estiveram reunidos no evento, que comemora a mudança após 17 anos. A festa marca ainda os 87 anos de fundação do jornal.

Para mostrar aos convidados a nova cara do jornal, uma apresentação transformou as colunas de um dos salões do hotel em cilindros, deixando o local parecido com uma grande rotativa. Foram projetadas todas as fases de O Globo e, repentinamente, esse movimento se desacelarou para mostrar o novo desenho, que vai às bancas no próximo domingo.

Logo após a apresentação, o vice-presidente das Organizações Globo, João Roberto Marinho, falou sobre o posicionamento do jornal frente às mudanças nas plataformas de informação:

– Nos anos 1990, a revolução que estava acontecendo na mídia eletrônica, no rádio e na televisão e o surgimento da internet nos levou a repensar o futuro do jornal impresso em um mundo ágil. A maioria dos jornais se voltou para textos curtos e rápidos para acompanhar a vida eletrizante. Nós de O Globo refletimos e procuramos o caminho oposto. Fomos pelo caminho de fazer diferente – disse João Roberto, que lembrou a última reforma gráfica, há 17 anos:

– Naquele momento, em 1995, escolhemos o caminho de diferenciar as matérias principais das menos importantes. As principais merecem textos longos e análises para que o leitor entenda o que aconteceu, e as consequências para as semanas seguintes.

Para o vice-presidente das Organizações Globo, os leitores verão, no próximo domingo, uma evolução do que foi feito em 1995:

– O projeto tinha uma proposta de tempos de leitura diferentes. Com títulos, subtítulos, antetítulos, olhos e pontos de leitura rápida. A reforma de 1995 evoluiu muito no projeto novo que explora os espaços em branco dando um prazer maior em ler o jornal.

O diretor de Redação de O Globo, Ascânio Seleme, iniciou seu discurso celebrando o leitor:

– Estamos festejando nesta noite aquele que nos acompanha, estimula e incentiva há 87 anos. Todo nosso esforço e toda nossa energia produtiva são dedicados a ele. Sempre.

Seleme disse que a reforma gráfica de O Globo foi pensada levando em consideração os desejos e as necessidades desse leitor, e afirmou ainda que o novo Globo é “mais dinâmico, tem mais movimento, é mais leve e mantém o bom humor, além daquela dose de irreverência “que nos caracteriza e nos distingue”. O diretor de Redaçao salientou também o que não muda em O Globo:

– Não muda o seu compromisso com a informação correta, vigorosa e meticulosamente apurada, checada e editada. Não muda o seu respeito absoluto à ética e aos princípios editoriais das Organizações Globo. Não muda o seu caráter plural, não muda sua independência e não muda sua aliança permanente com e em favor do Brasil e do Rio de Janeiro.

Já o diretor-geral da Infoglobo, Marcello Moraes, ressaltou como o momento da empresa está voltado para inovação:

– Lançar um novo projeto gráfico no dia do aniversário de 87 anos é uma forma de rejuvenescer, mas, principalmente, de demonstrar que o momento de maturidade pode ser extremamente estimulante, desde que reúna a dose certa de experiência e inovação. Assim é o momento presente da Infoglobo.

Sobre os questionamentos em relação ao futuro do jornal impresso, Moraes disse:

– É um grande equívoco (falar sobre o fim do jornal impresso). Mais de 90% do resultado da Infoglobo vêm da plataforma papel, e os números de circulação dos nossos produtos impressos cresceram nos últimos anos. O comportamento do mercado brasileiro projeta vida longa ao jornal impresso.

Por fim, Marcello adiantou como será O Globo que os leitores encontrarão nas bancas no domingo (29/7):

– Nasce um Globo mais ágil, mais jovial e mais próximo do leitor, mas com carateríscticas gráficas que torna atraente também a leitura de assuntos densos.

No fim do discurso, ele convidou os presentes a assistirem ao show dirigido por Nelson Motta da banda Ipanema Lab, uma das relevações da cena musical carioca. A festa no Copacabana Palace, que tem a assinatura de Marcello Dantas, traz, atrávés de intervenções lúdicas, os principais conceitos do novo projeto gráfico para o interior de três salões do hotel.

Convidados celebram o papel do jornal

Um dos primeiros a chegar, Maurício Azêdo, presidente da ABI, afirmou que o jornal impresso é insubstituível. Em tom de brincadeira, se autointitulou um conservador, e lembrou que certa vez assistiu a uma apresentação de Ancelmo Gois, há cerca de quatro anos, onde o colunista do Globo dizia que nunca tinha visto uma grande matéria na internet.

– Eu concordo plenamente. Nunca vi uma notícia na internet ter tão impacto quanto as publicadas no papel – disse Azêdo.

O arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta, fez coro, e fez questão de afirmar que sempre haverá espaço para o jornal impresso.

– Com a internet há um questionamento sobre (o futuro) do jornalismo impresso. Mas sempre haverá um lugar para o papel – afirmou o arcebispo, que acredita que o novo layout dará mais identidade ao jornal e ajudará a cativar ainda mais os leitores.

Para o colunista do Globo Zuenir Ventura, o novo projeto gráfico é uma oportunidade para o jornal se reinventar:

O Globo está passando por uma atualização por viver em um mercado muito exigente. As formas envelhecem muito rapidamente, mas o Globo nunca perde a oportunidade de se renovar e acompanhar o seu tempo.

Já para o coordenador do Movimento Afroreggae, José Junior, com um novo formato os jovens vão se sentir mais estimulados a ler jornal.

– O novo Globo vai cativar a geração que nasceu na era digital – disse ele, que atualmente lê o conteúdo do jornal impresso (e o vespertino O Globo a Mais) através do Ipad.

Carlos Roberto Osório, secretário municipal de Conservação e Serviços Públicos, gostou do que viu na apresentação do novo projeto gráfico:

O Globo redesenhado é mais leve, mais gostoso, mais arrojado e mais carioca.

Sobre a permanência do jornal de papel, o secretário acredita que a internet vem apenas para complementar o conteúdo, não sendo um perigo para o impresso.

Dois que admitem ser fãs do jornal impresso são a atriz Eva Wilma e o produtor musical Nelson Motta. A atriz conta que não abre mão do jornal de papel, pelas análises mais profundas que nem sempre são oferecidas pela internet. Já Nelson Motta diz ser viciado:

– Eu sou dependente de jornal. Leio de tudo, até os obituários – disse ele.

A atriz Fernanda Montenegro admite preferir o jornal impresso ao virtual.

– Sou uma leitora compulsiva de jornais. Não gosto de ler notícias na internet. O Globo é uma marca com diversidade tanto no segmento da comunicação artística quanto no noticioso. Sou parte desse elenco de jornalistas, cenógrafos e artistas. Vim aqui por reconhecer a importância desse veículo – disse ela.

O jornal impresso é uma das ferramentas usadas pela coreógrafa Deborah Colker para ficar cada vez mais ligada ao filho, Miguel. Convidada da festa de apresentação do novo projeto gráfico do O Globo, ela disse que o jovem adora ler o jornal para discutir com ela as notícias do dia.

– Adoro ler o jornal de manhã enquanto ando na esteira.

O candidato à prefeitura de São Paulo pelo PSDB, José Serra, disse que a versão impressa dos jornais são essenciais e insubstituíveis, embora use a internet com mais frequência:

– É uma das peças mais importantes para o mundo. Eu leio O Globo todo dia, pois ele traz um noticiário completo – disse Serra.

A atriz Bianca Comparato, a Betânia da novela Avenida Brasil, disse que mesmo sendo de uma geração mais jovem, mantém o hábito de ler o jornal impresso diariamente. Ela, no entanto, ressaltou que também acompanha as notícias nas redes sociais:

– Sou do tipo que junta jornal em casa. Acompanho o site de O Globo na internet e, principalmente, pelo Twitter.

Para o apresentador do Fantástico Zeca Camargo, há um intenso diálogo entre o jornal O Globo e a TV Globo.

– Esse diálogo é constante. O Globo é informação e inspiração para a TV – disse ele na festa.

Zeca compara a transformação no layout com as mudança que tem sido feitas no programa Fantastico:

– A gente entende que não se trata de apenas mudar o visual. Eu acredito que a mudança no O Globo vem para acompanhar a forma como as pessoas estão lendo o jornal hoje. O Globo é muito esperto em sempre se adaptar. Quando o Fantástico muda de visual, não se trata de uma mudança superficial, também estamos pensando em como adaptar o novo conteúdo.

Já sua colega de Fantástico, Renata Ceribelli, disse ser uma ávida leitora de O Globo “desde quando ainda era difícil encontrá-lo nas bancas de São Paulo”:

– O jornal é leve, gostoso e tem cadernos interessantes. Mesmo tendo abrangência nacional, ele tem a alma do Rio.

O novo jornal O Globo será publicado no domingo (29/7), com um desenho mais arrojado, tipografia personalizada, logotipos remodelados, suplementos mais modernos, apostas claras na hierarquia das notícias. O Globo estará mais arejado, com leitura mais agradável. E passará a ter cor em todas as páginas.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem