Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

IMPRENSA EM QUESTãO > PAC NOS JORNAIS

A cutucada que a imprensa não valorizou

Por Alberto Dines em 24/01/2007 na edição 417

As primeiras reações da imprensa ao lançamento do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) oferecem um retrato fiel dos impulsos e mentalidades que dominam nossas redações.


Ao longo da segunda-feira (22/1), rádios, telejornais e portais da internet saíram atrás das medidas e providências de caráter econômico. Mas o lançamento do PAC foi um fato político – e da maior relevância. Não apenas porque significou o início efetivo do novo governo , mas porque contém uma resposta contundente ao show autoritário exibido na semana passada por Hugo Chávez.


Quando o presidente Lula afirmou que aqui não se crescerá sacrificando a democracia estava dizendo ao mundo que o Brasil não é a Venezuela. E, obviamente, também não é a Bolívia nem o Equador. Foi o mais incisivo e inequívoco posicionamento anti-Chávez do governo brasileiro.


A idéia não surgiu num improviso, foi pensada, repensada, inclusive pelos assessores que cuidam da nossa política continental. Na terça-feira (23), dos três jornalões nacionais apenas O Globo reproduziu-a em retumbante manchete, mas nos editoriais os três pareciam ter ensaiado o mesmo canto de louvor à iniciativa privada. E dos seis articulistas políticos que militam nestes jornalões, apenas um, também do Globo, soube enxergar a importância do tranco brasileiro nos delírios chavistas.


A imprensa brasileira já foi mais rápida no gatilho.

Todos os comentários

  1. Comentou em 28/01/2007 Nelson Costini

    Visível descontentamento de Hélcio Nunes para com o governo Lula e com o português medíocre dos comentaristas da coluna de Alberto Dines. Não é de se estranhar surgirem analogias comportamentais entre Hélcio e FHC. FHC disse que pessoas com mais de 50 anos aposentadas eram vagabundas. Ambos ficam em altares de suposta sabedoria sem fundamentação, acima da grande maioria dos brasileiros, iletrados e ignorantes. Seus egos sugerem inflamação, vaidade e orgulho exacerbado. Lembram daquela foto de FHC frente a sua biblioteca? Livros e livros, talvez lidos, todos expostos, técnica de publididade…Hélcio critica nosso minimalismo, contrastando com sua nobre exposição em várias linhas de texto redundantes e falaciosos…..Todos os pontos negativos do governo Lula indicados pelo eloqüente gênio chamado Hélcio Nunes ganham à longa distância dos mesmos pontos realizados por FHC, o Barão do fisiologismo. Sim, fisiologismo, afinal o partido de apoio de FHC foi o PFL, não? Podemos pensar em FHC ter sido apenas marionete do PFL em seus oito anos de reinado? Podemos pensar na famosa manobra de FHC para aprovação da reeleição como uma forma de legislar em causa própria? O escândalo do painel de votações do plenário foi o símbolo desse reinado: único e vistoso…

  2. Comentou em 27/01/2007 Hélcio Lunes

    continuação….
    Depois de suas imerecidas férias, – em que país do mundo o Presidente é empossado e tira férias- sem escolher Ministros, com a base governista se engalfinhando na disputa pela Presidência da Câmara, por cargos, boquinhas, Ministérios e “otras cositas mas”, o Presiddente viaja, e discursa! Sempre o discurso, sem a menor conecção com a realidade.
    É a esse governo despreparado, que com sua dificuldade de unir as palavras em frases completas, os bolivarianos de bonezinho vermelho querem defender! Triste, mas muito gozado!

  3. Comentou em 26/01/2007 Gabriel Mattos

    A colunista do jornal O Globo, Míriam Leitão, escreveu esta semana que, numa conversa em ‘off’ com Dilma Roussef, durante a entrevista concedida ao telejornal Bom Dia Brasil, a ministra dissera que tal declaração de Lula não seria direcionada nem a Chávez, nem Morales e cia. Era, sim, direcionada a todos aqueles que vivem mostrando ao presidente os exorbitantes índices de crescimento da China e esquecem-se de que lá nao há democracia (e tampouco desenvolvimetno social)
    Gozado detalhe tão sutil e, ao mesmo tempo tão relevante, ter passado ao longe da apurada percepção de Dines e amigos.

  4. Comentou em 25/01/2007 ORIOVALDO TONIN

    SR. RAFAEL: UM POUCO MAIS DE CUIDADO COM A CONCORDANCIA VERBAL SERIA BOM!!!!!!!!!

  5. Comentou em 25/01/2007 Ruy Acquaviva

    Rápido no gatilho foi o OI em censurar as participações do Sr. Eduardo Guimarães. Ele sempre postou mensagens educadas, ponderadas e razoáveis. A única explicação para o site estar censurando suas mensagens é que a opinião desse senhor difere da pregação antigovernista dos principais articulistas do OI. Vergonha, vergonha, vergonha!!! Este site perdeu totalmente sua credibilidade, assim como o Sr. Dines e sua tropa de choque.

  6. Comentou em 24/01/2007 Kleber Carvalho

    Na minha modeste opinião, não extrai do pronunciamento presidencial nada que possa ser visto como uma animosidade em relação a Chávez, o tranco a que se refere o autor ainda é uma retardatária resposta da Globo ao pronunciamento de Chávez na reuniâo do mercosul, este assunto creio eu já está endendo muito por aqui, vamos retornar ao buraco do Alckmin ou do Serra , como queiram.

  7. Comentou em 24/01/2007 ubirajarasousa

    Sr. Hélcio Lunes, porventura o senhor é militar, com mais de sessenta anos? O parágrafo final do seu comentário levou-me a crer ter sido o senhor um dos torturadores daquela época da ditadura. Veja a sua fala: ‘Só que tem uma coisa, se gostam tanto do coronel garroteador, que mudem de país, porque, aqui não! ‘ Lembrou-se daqueles adesivos para carro que diziam: ‘Brasil, ame-o ou deixe-o’. Sr. Hélcio o Brasil é outro. Estamos vivenciando, agora, a plena democracia. Isso talvez o esteja incomodando. Quem sabe o senhor devesse procurar outro lugar pra morar. O que o senhor acha dessa sugestão?

  8. Comentou em 24/01/2007 Fernando Ferreira

    O que disse o Presidente: ‘Crescer de forma acelerada é arrancar as travas e colocar o País em um ritmo mais compatível com sua capacidade e com sua força. Crescer de forma correta é crescer com equilíbrio fiscal, com redução da dívida e da vulnerabilidade externa. Crescer de forma acelerada é gerar mais emprego e produzir mais riqueza. Crescer de forma correta é crescer sem inflação e sem controle de preços [1]. Crescer de forma acelerada é estimular a indústria, o campo e o setor de serviços em todas as suas escalas e configurações. Crescer de forma correta é crescer mantendo e ampliando as liberdades civis e os direitos democráticos. É implantar uma nova cultura de produção e trabalho que reforce os valores fundamentais da sociedade brasileira.’ Aqui o recado serve para o Brasil (FHC, Sarney, ditadura militar) e para a Argentina [1]. Depois: ‘A democracia é um ambiente mais saudável para o crescimento. Pouco me interessaria um aumento expressivo do PIB se isso implicasse, o mínimo que fosse, redução das liberdades democráticas[2], assim como não adianta crescer sem distribuir[3], não adianta crescer sem democratizar. ‘ Aqui o recado serve para o Brasil (ditadura militar), China[2] e Índia[3]. Como a Venezuela é uma democracia, deduzir que isso é um ‘incisivo e inequívoco posicionamento anti-Chávez’ é um salto grande.

  9. Comentou em 24/01/2007 Marco Costa Costa

    Senhor extrema direita, o que você escreve não desqualifica homens que lutam verdadeiramente para mudar esta história neoliberalista. Sistema que rouba de muitos para beneficiar alguns poucos, este não é o seu caso. Procure usar o bom senso para analisar e concluir sobre o que é democracia de verdade. Vale informar, não existe duas democracias iguais, o que para você pode parecer ditadura, para miutos trata-se de democracia plena. O que para você um Presidente da República pode ser um ditador, para muitos trata-se de um grande democrata. Não seja um menino birrento e, continua afirmando, se és de direita, vá morar na terra do tio sam, lá é lugar de pessoas iludidas?

  10. Comentou em 24/01/2007 Marco Costa Costa

    Senhor extrema direita, o que você escreve não desqualifica homens que lutam verdadeiramente para mudar esta história neoliberalista. Sistema que rouba de muitos para beneficiar alguns poucos, este não é o seu caso. Procure usar o bom senso para analisar e concluir sobre o que é democracia de verdade. Vale informar, não existe duas democracias iguais, o que para você pode parecer ditadura, para miutos trata-se de democracia plena. O que para você um Presidente da República pode ser um ditador, para muitos trata-se de um grande democrata. Não seja um menino birrento e, continua afirmando, se és de direita, vá morar na terra do tio sam, lá é lugar de pessoas iludidas?

  11. Comentou em 24/01/2007 Fernando Santos de Aquino

    Tenho algumas dúvidas quanto ao fato de a Venezuela, sob o governo Chávez, estar sacrificando a democracia em nome do crescimento econômico. E acho tampouco que Lula tenha se referido especificamente a ele em sua declaração quando do lançamento do PAC. O debate sobre a democracia, ou sobre as diversas formas de democracia, deve ser fomentado com um olhar mais atento aos nossos próprios equívocos- locais – de um passado recente(que não são poucos), sem desprezar as contribuições mais globais, valorizando a integração do nosso continente e a soberania de cada um dos seus países, que mal ou bem, através de governos eleitos democraticamente, vem tentando corrigir os rumos de nossa América Latina, ainda um grande quintal do imperialismo norte americano.

  12. Comentou em 24/01/2007 Sérgio Haroldo Ribeiro

    Pois é, meu caro Dines. Apesar do tom incisivo em defesa da democracia, houve quem visse no lançamento do PAC um ‘ensaio’ para um terceiro mandato para Lula. O prof. Weiss analisou muito bem o noticiário malicioso do ‘Estadão’ a respeito. Infelizmente, a chamada Grande Mídia parece estar mais interessada em tumultuar do que em esclarecer. Noticiário como esse do ‘Estadão’, tão bem criticado por Luiz Weiss, chega a assumir contornos de conspiração.

  13. Comentou em 24/01/2007 Marco Costa Costa

    Senhor Hélcio Lunes, progresso de quem? Deixe o radicalismo de direita para aqueles que tem muito dinheiro, com certeza esta não é a sua praia. Pelo visto, o seu cofrinho anda fraquinho, pois vc tem muito tempo para escrever neste site impropérios contra homens que lutam contra o grande SATÃ. Pôr acaso eu esteja errado, sua verdadeira pátria não é neste quintalzão, mas sim nos Estados Unidos da América do Norte, naquela nação é lugar de extrema direita.

  14. Comentou em 24/01/2007 Robson Rodrigues

    Dines, acho que essa interpretação seja um pouco equivocada. A onda de esquerdismo na América Latina demonstra uma tendência mulilateralista desses países. Não acredito que o Lula tenha ‘cutucado’ Chaves ainda mais depois da reunião do Mercosul. Chaves e Morales são ideológicos, já o Brasil e a Argentina procuraram relações mais econômicas, depois do falatório e pouco resolvido, só se constatou uma tendência crescente do esquerdismo iniciado pelo velho Fidel Castro. Sou contra o autoritarismo Chavista e creio que o governo Lula também é, mas é fato que eles (Lula, Chaves, Morales, Correa, Kirchner) se parecem muito.

  15. Comentou em 24/01/2007 Menjol Almeida

    Ao meu ver Lula não mandou recado nenhum à Venezuela, e sim àqueles que acham que podem derrubar o presidente através de uma campanha massiva contra o seu governo, diga-se a grande e porca imprensa brasileira, essa mesma que não consegue digerir um ato perfeitamente legal e democrático como a cassação de uma concessão pública, no caso a RCTV.

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem