Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

IMPRENSA EM QUESTãO > COBERTURA DO CONGRESSO

A imprensa desatenta

Por Alberto Dines em 27/09/2007 na edição 452

Ninguém esperava que o Senado rejeitasse a medida provisória que cria a Secretaria Especial de Planejamento de Longo Prazo. Foi uma decisão surpreendente do PMDB, com gravíssimas implicações políticas.


Surpresa geral, mas a votação estava na agenda do Senado, não foi incluída à última hora e, apesar disso, nenhum dos três jornalões sequer mencionou que a MP seria votada ontem. Todos estavam de olho na CPMF e no desgaste do presidente do Senado, Renan Calheiros.


Seria impossível adivinhar que o PMDB, certamente incentivado por Renan, armava uma rasteira no governo. Mas se a imprensa cobre o Legislativo e o Legislativo representa a sociedade, é justo esperar que a imprensa antecipe as matérias que vão ser votadas em plenário naquele dia.


Este tipo de informação era habitual no passado, saiu de moda porque a imprensa hoje ficou mais sensível ao espetáculo político e menos atenta ao interesse público.

Todos os comentários

  1. Comentou em 28/09/2007 José Paulo Badaro

    Desculpa, Dines, mas a imprensa não está desatenta apenas em relação ao Congresso. Reporto-me a dois artigos aqui do OI, sobre aquilo que você e a CPJ imaginaram se tratar de um ATENTADO contra o repórter Amaury Ribeiro Jr. em Brasília (vide “A imprensa que incomoda” e “Repórter é baleado em Brasília”) – http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/artigos.asp?cod=451CID010 – quando, pelo relato das testemunhas, tudo indicava se tratar de mero assalto (deixei isso consignado em meu comentário), e que os disparos teriam sido motivados pela reação intempestiva do repórter.

    Hoje o autor dos disparos foi localizado e preso. Confessou a tentativa de assalto a mão armada, mas negou peremptoriamente conhecer o Amaury Jr. Nada de atentado contra a sacrossanta liberdade imprensa; nenhum motivo para estardalhaço. Apenas uma insólita, porém corriqueira tentativa de assalto, típica de cidade grande, e que resultou em disparos por causa da reação imprudente do repórter. Se ele vivesse em São Paulo, onde todos possuem know-how em matéria de assalto e são constantemente alertados para jamais reagir nessas circunstâncias, talvez ele tivesse saído dessa sem qualquer ferimento.

  2. Comentou em 27/09/2007 Sostenes M

    Dines, faz favor, eo azeredo???????????

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem