Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

IMPRENSA EM QUESTãO > JULGAMENTO NO STF

A mídia e os `40 do mensalão´

Por Alberto Dines em 20/08/2007 na edição 446

A imprensa já começou a acender os holofotes para julgamento da quarta-feira (22/8), no Supremo Tribunal Federal (STF), quando será examinada a denúncia do procurador-geral de República contra os ’40 do mensalão’.


Colunistas políticos, repórteres e blogueiros não pouparam adjetivos, hipóteses e possíveis desdobramentos para esquentar o início de um julgamento que está sendo considerado um dos mais importantes na história da nossa suprema corte, pouco antes do seu ducentésimo aniversário, em 2008.


Espera-se que seja um julgamento eminentemente técnico, mas é óbvio que terá profundas implicações políticas e, sobretudo, eleitorais. O suspense em torno do julgamento foi aumentado com a reportagem de capa da revista Veja (edição nº 2022, de 22/8/2007), na qual cinco dos onze ministros do STF admitem que podem estar sendo grampeados e, destes cinco, três não vacilam em declarar que a suspeita número 1 recai sobre uma suposta ‘banda podre’ da Polícia Federal.


Denúncia gravíssima, espalha desconfianças e dúvidas para todo lado. Como o governo e o partido do governo são réus indiretos – e como a Polícia Federal, embora órgão do governo, funcione como uma polícia judiciária – já está claro que o julgamento começará num clima de tensão máxima e com uma pauta ainda mais explosiva.


É certo que em algum momento, além do mensalão, discuta-se também o desempenho da mídia.

Todos os comentários

  1. Comentou em 21/08/2007 Luiz Carlos Bernardo

    Dines, a denúncia de que existem grampos no STF e racaindo a suspeita em cima da ‘banda podre’ da PF é algo gravíssimo porque as escutas se houver, elas são ilegais já que o STF, como órgão máximo do poder judiciário, não iria autorizar os eventuais grampeamentos em desfavor dos seus próprios ministros. Isto, se confirmado, é um atentado contra a instituição que, em tese, vai julgar os mensaleiros. Será um retrocesso da democracia. No entanto, como cidadãos vamos torcer e esperar que os ministros do STF exerçam o livre convencimento àcerca da denúncia do procurador-geral da República, com base no direito e na detida apuração dos fatos e não sobre o império da pressão política. Vamos dar um voto de confiança, pois nem tudo está perdido. Quero e preciso acreditar nisso.

  2. Comentou em 20/08/2007 Marco Tognollo

    Considerando que a materia da revisteca Veja foi desmentida antes mesmo da publicação do texto, não dá nem para falar em equivoco por parte do Dines. É mau caratismo mesmo…

  3. Comentou em 20/08/2007 Washington Ferreira

    ‘Reportagem de capa’? ‘Denúncia gravíssima’? Elevar um panfleto grosseiro e ridículo como a Veja à categoria de veículo de comunicação, francamente, comprova o que muitos já dizem sobre a capacidade deste Observatório em nada observar. Será que o extinto Observador nada sabe sobre o desmentido dos ministros do STF? Se não sabe, seja coerente com sua vida pública e demita-se deste site, urgente!

  4. Comentou em 20/08/2007 Fernando Almeida

    Será que o Dines leu a reportagem da Veja sobre os grampos? Ele não faz nenhuma crítica à matéria completamente requentada e cheia de furos (vide desementidos de Sepúlveda Pertence e Marco Aurélio Melo publicados em alguns sites).
    Sem dúvida nenhuma o Nassif é atualmente o grande observador da imprensa. Vejam o que ele publicou sobre esse assunto http://z001.ig.com.br/ig/04/39/946471/blig/luisnassif/2007_08.html#post_18929935

  5. Comentou em 20/08/2007 César De Paula

    Alguém que dá credibilidade à Veja não pode ser um observador da imprensa.

  6. Comentou em 20/08/2007 Cério S. Santos

    Depois do julgamento a gente conversa, Ali Babá.

  7. Comentou em 20/08/2007 José Nogueira

    Um fato curioso é que a mesma mídia que denunciou o mensalão também fez parte dele, ou seja, recebeu dinheiro de Marcos Valério, tanto quanto os demais envolvidos.

  8. Comentou em 20/08/2007 José Nogueira

    Um fato curioso é que a mesma mídia que denunciou o mensalão também fez parte dele, ou seja, recebeu dinheiro de Marcos Valério, tanto quanto os demais envolvidos.

  9. Comentou em 20/08/2007 fausto lessa

    Nessas horas, a politica fala mais alto e ninguem quer escutar o bom senso. So mais adiante, quando alguem que defende condenacao sem provas também for condenado, eh que essas pessoas se darao conta de que todos perdem com um caso como o do Jose Dirceu. Digam o que quiserem sobre ele, nao discordarei de nada, mas nenhum advogado ou juiz bom da cabeca discordará que o homem foi cassado sem uma so prova. Como nao há prova nenhuma para indiciar Dirceu, se ele for indiciado será por razoes politicas. Quando a Justica age por razoes politicas, todos estamos ameacados. Pensem nisso. Hoje, voces se regozijam com uma arbitrariedade contra um inimigo politico, mas amanha voces podem ser as vitimas de uma Justica que se pauta por outras razoes que nao o Direito.

  10. Comentou em 20/08/2007 fausto lessa

    Nessas horas, a politica fala mais alto e ninguem quer escutar o bom senso. So mais adiante, quando alguem que defende condenacao sem provas também for condenado, eh que essas pessoas se darao conta de que todos perdem com um caso como o do Jose Dirceu. Digam o que quiserem sobre ele, nao discordarei de nada, mas nenhum advogado ou juiz bom da cabeca discordará que o homem foi cassado sem uma so prova. Como nao há prova nenhuma para indiciar Dirceu, se ele for indiciado será por razoes politicas. Quando a Justica age por razoes politicas, todos estamos ameacados. Pensem nisso. Hoje, voces se regozijam com uma arbitrariedade contra um inimigo politico, mas amanha voces podem ser as vitimas de uma Justica que se pauta por outras razoes que nao o Direito.

  11. Comentou em 07/11/2006 Wanja Borges

    Olá. Meu nome é Wanja e sou estudante de Jornalismo da Universidade Católica de Goiás. Gostaria de saber se teria a possibilidade de algum jornalista me auxiliar em uma entrevista baseada no livro de Ricardo Noblat, ‘o que é ser jornalista’. Se houver a possibilidade,por favor, aguardo um retorno.
    Grata desde já.
    Wanja Borges

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem