Quinta-feira, 14 de Novembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1063
Menu

IMPRENSA EM QUESTãO >

Aprendiz de jornalista vira a voz do Alemão

Por Ludmila Lima em 14/09/2010 na edição 607

As obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) estavam dando dor de cabeça a alguns moradores do Morro do Adeus, que viram paredes de suas casas racharem. Bastou o problema virar manchete do jornalzinho Voz da Comunidade, com o sugestivo título ‘O imPACto na casa de moradores da rua Aquiri’, para os transtornos ganharem solução. A mesma publicação já havia denunciado a buraqueira que tomou conta da Rua Pedro Avelino, também no Morro do Adeus, por causa da passagem de caminhões usados nas intervenções do PAC. A via foi asfaltada, mas acabou danificada novamente – e será tema de nova reportagem.

Por trás das notícias que acabaram solucionando problemas no Complexo do Alemão está Rene Silva dos Santos, de apenas 16 anos e aluno do 1oano do ensino médio da Escola estadual Lelia Gonzalez. Ele criou o jornal aos 11 anos, quando era aluno da Escola municipal Alcide de Gasperi, e hoje não apenas acumula a experiência de escrever, fotografar e editar a publicação em papel, como twitta e alimenta um blog com fotos, vídeos e informações sobre o Complexo do Alemão

Seguidores de miniblog doaram dinheiro para festa Os projetos do menino não param: ele quer expandir o jornal com apoio do AfroReggae e promover uma grande festa para comemorar os cinco anos do ‘Voz da Comunidade’, que já chegou a ter 5 mil exemplares em um mês. Rene ainda encontra tempo para, nos fins de semana, trabalhar atendendo telefonemas numa pizzaria e vendendo doces nas ruas. Apesar de tanta desenvoltura, ele ainda conserva certa timidez de criança. Mas a seriedade com que fala sobre sua missão como ‘repórter cidadão’ é de gente grande: – Estou onde a imprensa não entra. E, quando vem aqui, é para mostrar a comunidade para quem está fora. Quero mostrar o que tem aqui para a própria comunidade – afirma o estudante, já preocupado com o vestibular para jornalismo e o seu futuro na profissão (‘onde você estudou’ é só uma das perguntas que fez à repórter).

Organização da pauta

O interesse atual de Rene é falar sobre os problemas do Alemão e entrevistar artistas da comunidade e de fora.

– De 2008 para cá, comecei a falar de assuntos como se fossem protesto para alertar o que está acontecendo na comunidade.

Essa matéria do impacto gerou bastante polêmica. O pessoal do PAC veio me procurar e vou colocar no próximo jornal que já foi resolvido o problema – conta o adolescente, que já procurou os responsáveis pelo PAC na região para saber quando a Rua Pedro Avelino será reparada.

A resposta estará na próxima edição, assim como uma entrevista exclusiva com a banda NX Zero, que fez um show na comunidade.

O vídeo do bate-papo já está no blog.

O jornal do adolescente é dividido em editorias – entre elas saúde, culinária, educação. Uma delas fala dos talentos locais. A última edição veio com 16 páginas.

As reportagens são feitas, geralmente, pela manhã para não atrapalhar a frequência na escola, onde ele também faz um jornalzinho com alunos.

Rene também tem vocação para mobilizar as pessoas. Em junho, ele promoveu uma festa junina no Morro do Adeus e distribuiu brinquedos comprados com R$ 1.200 arrecadados unicamente pelo Twitter. O jovem também conseguiu doações de ovos na Páscoa e de itens para um café da manhã no Dia das Mães. Após aparecer na TV distribuindo cestas de Natal, no fim do ano passado, o adolescente acabou chamando a atenção do jornalista William Bonner, que o convidou para conhecer os bastidores do Jornal Nacional.

As iniciativas de Rene também impressionaram José Junior, do Afro Reggae. O grupo virou anunciante fixo do jornal e Junior dedicará alguns dias deste mês como voluntário do Voz da Comunidade.

– Ele é muito empreendedor. Acho que o Rene é o maior talento hoje do Complexo do Alemão. Na segunda-feira passada [6/9], no show do NX Zero, ele se organizou para entrevistar o pessoal. Só que ele não teve professor, ninguém ensinou isso a ele.

E, ao mesmo tempo, ele é muito tímido, tem uma certa ingenuidade, diferente dos moleques de 16 anos do Complexo do Alemão.

Desde pequeno

Além do AfroReggae, a publicidade do comércio da região ajuda a bancar o jornal.

– Ele é o melhor jornalista que tem na área. No primeiro dia em que chegou aqui para me vender anúncio, fiquei de boca aberta. Ele era miudinho – lembra o comerciante José Novaes, sócio do Mercadão Brasília Carnes, há quatro anos anunciante de uma página inteira.

Subsecretária de Comunicação e Projetos da Secretaria estadual de Educação, Delania Cavalcante planeja transformar o jovem em blogueiro da rede pública de ensino. Ela é tão entusiasmada com os projetos do adolescente que, quando ele precisou de um equipamento novo para editar o jornal, Delania deu seu notebook pessoal.

– O que mais me impressiona no Rene é o caráter, a determinação e o espírito de cidadania. Eu acredito que ele vai longe como comunicador, contaminando positivamente toda a rede de amigos que ele conquistou com suas ideias e iniciativas – revela Delania, fã do uso que Rene faz do Twitter, onde tem mais de 2.200 seguidores, entre eles Pedro Bial e Glória Perez. – Ele faz tudo isso com a dedicação de quem quer fazer algo diferente pelo Alemão e pelas pessoas da rede pública. Ele é um garoto de ouro – elogia.

A mãe, a dona de casa Cristina Moura, fala com orgulho:

– Desde pequenininho ele sempre gostou de escrever. O dom dele é esse. Ele será um grande jornalista mesmo.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem