Sábado, 25 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

ENTRE ASPAS > DILMA CANDIDATA

As manchetes unânimes

Por Alberto Dines em 22/02/2010 na edição 577

O governo, ao que parece, pretende converter a escolha do sucessor do presidente Lula num plebiscito, por isso aposta numa intensa comparação entre os seus dois mandatos com os dois mandatos do antecessor, o presidente FHC.


Todas as eleições são plebiscitárias, sem exceção, e todas costumam ser muito disputadas. Mas por conta de um confronto que ainda não aconteceu, a imprensa antecipou-se e aproveitou o 4º Congresso Nacional do PT para acirrar os ânimos.


Exemplo disso foram as manchetes dos três jornalões (Folha de S.Paulo, Estado de S.Paulo e Globo) no sábado (20/2), a propósito da apresentação das diretrizes do programa de governo da candidata Dilma Rousseff. Idênticas no fraseado e no espírito, as manchetes não parecem ter saído em veículos concorrentes (os grifos são nossos):


** O Estadão declarou: ‘Petistas decidem radicalizar projeto de governo de Dilma’


** Na Folha: ‘PT apresenta programa mais radical para Dilma’


** No Globo: ‘PT aprova programa radical para a campanha de Dilma’


Revolucionária, subversiva


Em que consiste esta radicalização? Criação do imposto sobre fortunas, combate ao monopólio da comunicação, jornada de trabalho de 40 horas semanais, fim da criminalização das invasões de propriedades rurais e adoção do 3º Programa Nacional de Direitos Humanos.


Ora, a taxação de heranças e fortunas é uma antiga aspiração da social-democracia européia, foi falada ao longo do governo FHC, depois engavetada, porém jamais classificada como radical – no máximo, inoportuna.


O combate aos monopólios de comunicação existe nos Estados Unidos desde os anos 1930, hoje é rotina na União Européia.


A diminuição da jornada semanal de trabalho está sendo prometida pelo deputado federal Michel Temer do PMDB paulista, que não chega a ser um radical de esquerda, ao contrário, está no pólo oposto.


A criminalização ou descriminalização das invasões de propriedades depende do Judiciário.


O Programa Nacional de Direitos Humanos também começou no governo FHC e nada tem de radical: é apenas abrangente como recomendam os organismos internacionais.


Compreende-se o fervor das manchetes, sobretudo no finalzinho do carnaval. Afinal, eleição vende jornal, aumenta a circulação, traz prestígio e poder. Prematuro, provocador, é falar em radicalização antes mesmo que haja sinais dela.


O discurso da candidata no dia seguinte (publicado nas edições de domingo, 21/2) nada tinha de extremado: sua proposta de um Estado ‘forte’, isto é, regulador e executor, nada tem de revolucionária ou subversiva. Se adotada antes da débâcle financeira global teria salvo o capitalismo do naufrágio. Apenas a Folha e o Estadão agarraram-se ao discurso da pré-candidata; o Globo deixou-o em segundo plano.

Todos os comentários

  1. Comentou em 23/02/2010 Gersier Lima

    “Essa patologia (do catastrofismo) tem cura!. Lula é o exemplo clássico!. Sem ele na presidência tudo era catástrofe!. Com ele na presidência o catarseador-mor da República dissipa todas as desgraças!” Começo a duvidar que vc seja realmente contador,porque sem argumentos vc devaneia baseado em que?Nas manipulações do PIG ou dos políticos sem compromissos com a população,com o Brasil?Qualquer escritório de contabilidade sabe o que está acontecendo no Brasil,tenho vários amigos no ramo,os números não mentem.Pesquise e descubra qual era o risco Brasil antes e agora no Governo Lula,que quando desceu a um patamar jamais atingido,o grau de investimento seguro,o PIG começou a questionar as agências que ele tecia loas antes,inclusive usando a “namoradinha” do Brasil,para amedrontar a população mais simples.Um ótimo termômetro é o da construção civil e será porque está faltando mão de obra?E porque nota-se agora a escassez de engenheiros ligados a área,como civis,eletricistas,hidráulicos e arquitetos no mercado interno?Poderia citar aqui vários exemplos,mas não quero ser enfadonho e porque sei que o pior cego é aquele que mesmo tendo a visão,não quer enxergar.

  2. Comentou em 22/02/2010 Gersier Lima

    Ney José Pereira,vc esqueceu de citar que o Lula também defende o Serra e sabe porque?O PIG não mostra aos brasileiros as falas interessantes de Lula mas sim,frases que ele o PIG tira de contexto para criar cizânia e manipular os fatos afim de alienar os mais incautos,talvez por isso vc não viu e nem leu o que Lula disse na semana passada, que ele respeita a vontade popular e se um político,seja ele quem for e independente do seu passado, foi eleito e está em algum cargo,seja de Governador,Senador ou Deputado,cabe a ele,como Presidente da República respeitar a decisão dos eleitores e não ficar com “picuinhas”.Quanta diferença do FHC,não?Quanto aos dois terços que vc fala que estão fora do INSS,vc está enganado e muito e como contador,vc deveria saber disso. Os empregos formais em janeiro bateu outro recorde,mais de 180.000, a venda de carros também mas o PIG,pra variar, escondeu essas boas notícias. Pois é,o tal Lula e seu governo lulático como diz vc ,apesar de ser permanentemente boicotado,achincalhado e caluniado,está melhorando vida dos brasileiros e fazendo o Brasil ser respeitado por quem antes nos via com desprezo.

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem