Sábado, 26 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

IMPRENSA EM QUESTãO > ÍNDIA

Caminho aberto para revistas estrangeiras

24/09/2008 na edição 504

A Índia revogou, na semana passada, lei que proibia edições locais de revistas de notícias estrangeiras. Para evitar excessos, entretanto, estabeleceu limite de 26% de participação acionária estrangeira em joint ventures deste tipo e determinou que 1/3 da diretoria e da equipe editorial deve ser composto por indianos.


Segundo o governo, isto tornará as publicações estrangeiras mais acessíveis –economicamente – aos leitores locais. O primeiro-ministro, Manmohan Singh, alega que as empresas domésticas podem agora fazer parcerias com editoras no exterior para imprimir as edições de revistas internacionais. ‘O conteúdo poderá ser 100% idêntico à revista estrangeira e a editora indiana poderá adicionar conteúdo local’, informou o gabinete de Singh.


A Time Inc., com sede nos EUA, está ansiosa para lançar uma edição local da Fortune na Índia, país que alega ter o maior número de profissionais fluentes em inglês no mundo. Uma edição da Fortune é hoje vendida a US$ 2,17, quatro vezes o preço de uma revista local de economia.


A decisão do governo veio três anos após Nova Déli abrir as portas para que o setor gráfico doméstico buscasse investidores no exterior. Analistas de mídia acreditam que a medida pode, em breve, incluir empresas de jornais estrangeiras. ‘Isto irá abrir o caminho para que jornais estrangeiros se estabeleçam na Índia, o que revolucionará nosso setor doméstico de mídia’, opina Shivaji Sarkar, do Instituto Estatal de Comunicação em Massa. Informações da AFP [18/9/08].


 

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem