Domingo, 17 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

IMPRENSA EM QUESTãO > ELEIÇÕES NOS EUA

Candidatos gastam US$ 195 mi em anúncios de TV

05/06/2008 na edição 488

Os pré-candidatos à presidência americana gastaram US$ 195 milhões em anúncios de TV. Os candidatos democratas foram os campeões, em uma das primárias mais acirradas da história, totalizando US$ 136 milhões, noticia Ann Sanner [AP, 2/6/08]. As informações são do Projeto de Marketing da Universidade de Wisconsin, que analisou dados do Campaign Media Analysis Group, divisão da companhia de informação estratégica para o mercado publicitário TNS Media Intelligence. O estudo avaliou mais de 327 mil comerciais que foram ao ar durante as primárias.


Democratas


Barack Obama ultrapassou em US$ 17 milhões a soma total dos gastos de todos os candidatos republicanos juntos. A disputa republicana acabou em março, com a nomeação de John McCain. Já Hillary Clinton e Obama competiram durante cinco meses e, mesmo com a vitória apontando para Obama (que já tem o número de delegados suficiente para uma indicação do partido), Hillary ainda não reconheceu a derrota publicamente.


Obama gastou mais que Hillary – respectivamente US$ 75 milhões e US$ 46 milhões. John Edwards, pré-candidato democrata que abandonou a disputa em janeiro, usou US$ 8 milhões. A palavra ‘mudança’ apareceu em 40% dos comerciais de Obama e apenas em 10% dos de Hillary, que enfatizou mais a palavra ‘experiência’.


Na última campanha presidencial, em 2004, os candidatos democratas gastaram, no total, US$ 51 milhões. ‘Provavelmente, foi gasto mais dinheiro em Iowa este ano do que em toda a campanha das primárias democratas em 2004’, comparou Ked Goldstein, professor de ciências políticas da Universidade de Wisconsin, que conduziu a pesquisa.


Apesar do clima de competição, nem Hillary nem Obama colocaram no ar comerciais inteiros de ataque ao rival. ‘Os candidatos falavam mais sobre eles próprios, sem definir muito o outro’, diz Goldstein. Porém, foram veiculados anúncios com informações negativas do concorrente e positivas de si próprio. ‘Em uma determinada semana, a maior porcentagem de comerciais negativos da campanha de Obama foi de 21%, e a de Hillary, de 45%’, revelou a análise.


Republicanos


Do lado republicano, o total gasto foi de US$ 57 milhões. Mitt Romney foi o que mais investiu, com US$ 31 milhões – quase três vezes mais que McCain. Rudy Giuliani usou US$ 6 milhões e Mike Huckabee, apenas US$ 4 milhões. Grupos de interesse gastaram pouco até agora, apenas US$ 8 milhões, mas Goldstein estima que isto mude mais perto das eleições, marcadas para novembro.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem