Domingo, 15 de Dezembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1067
Menu

IMPRENSA EM QUESTãO >

Ele sabia tudo de televisão

Por Estêvão Bertoni em 11/08/2009 na edição 550

Uma das coisas que Edwaldo de Mendonça Pacote mais se orgulhava de ter feito na vida, dizem os amigos, foi ter supervisionado a primeira versão da Globo do Sítio do Picapau Amarelo. No ar de 1977 a 1986, o programa foi eleito pela Unesco, em 1979, um dos melhores infantis do mundo.

Jornalista, Pacote trabalhou por 30 anos na Globo, tendo sido assessor do ex-diretor da emissora José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni. Participou, por exemplo, da criação do Fantástico, estreado em 1973.

Nascido em Pilar (PB), foi amigo pessoal do escritor baiano Jorge Amado e o responsável por levá-lo para a Globo. Pacote lançou no canal a novela Gabriela Cravo e Canela. Antes da TV, passou por jornais e, nos últimos tempos, por revistas.

Fumante inveterado

‘Boêmio e intelectual’, como descreve a filha Laura, era também ateu e comunista, mas, ultimamente, pensava em se converter ao judaísmo, como lembra o jornalista José Nêumanne Pinto. Ligado às artes – morava na rua Charles Chaplin e tinha um cão chamado Carlitos –, foi consultor de artes plásticas de Roberto Marinho, dono da Globo, que só comprava obras encomendadas por ele, diz o jornalista Alex Solnik. Chegou ainda a ser diretor do Corinthians.

Morreu ontem [5/8], aos 81, de problemas respiratórios. Fumante inveterado, tinha um enfisema e um câncer. Deixa filha e dois netos. Seu corpo sai às 10h de hoje [6/8] do hospital Albert Einstein, onde foi velado, e segue para o crematório da Vila Alpina, em SP.

******

Jornalista

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem